27 de maio de 2018

Classificação Geral Municipal MTB de Altaneira - Quarta Etapa


O altaneirense Higor Gomes foi o Campeão da quarta etapa do Campeonato Municipal MTB de Altaneira realizada na manhã de hoje (27/05) no Circuito da Trilha Sítio Poças. Os ciclistas disputam a Camisa Amarela de Campeão Geral. Bruno Roberto fez a dobradinha altaneirense e chegou na segunda colocação. Jefferson Gomes do Crato foi o terceiro colocado na etapa. Lucas e Lindevaldo tiveram problemas, mas continuam entre os cincos primeiros na Geral.

Classificação Visitante Municipal MTB de Altaneira - Quarta Etapa


20 ciclistas das cidades Crato, Juazeiro e Farias Brito participaram da quarta etapa Municipal MTB de Altaneira realizada na manhã de hoje (27/05) no Circuito da Trilha Sítio Poças. Os ciclistas visitantes disputam a Camisa Rosa. Lucas de Brito liderou a etapa nas três primeiras voltas, mas com problemas musculares caiu para a quarta colocação, mesmo assim assumiu a liderança da Camisa Rosa.

Classificação Local Municipal MTB de Altaneira - Quarta Etapa


Apenas 6 ciclistas altaneirenses participaram da quarta etapa Municipal MTB de Altaneira. Higor foi o Campeão da etapa, assumindo a liderança do Campeonato. Lindevaldo Ferreira foi o décimo colocado na Classificação Geral e perdeu a liderança da disputa pela Camisa Branca com Bolinhas de Campeão Local para Bruno Roberto que foi vice-campeão da etapa.

Classificação Veterano Municipal MTB de Altaneira - Quarta Etapa


Os ciclistas de 40 anos acima disputam a Camisa Verde no Campeonato Municipal MTB de Altaneira. Sete ciclistas dessa faixa etária participaram na manhã de hoje (27/05) da quarta etapa do certame realizada no Circuito da Trilha Sítio Poças. Rubens Dias foi o Campeão da categoria Veterano C, mas Tico que ficou na segunda colocação manteve a liderança da Camisa Verde.

Classificação Jovem Municipal MTB de Altaneira - Quarta Etapa


Os ciclistas com até 23 anos de idade disputam a Camisa Vermelha de Campeão Jovem no Campeonato Municipal MTB de Altaneira. Lindevaldo Ferreira furou o pneu na segunda volta, chegou em décimo na Classificação Geral da etapa de hoje (27/05) realizada no Circuito da Trilha Sítio Poças, perdeu a Camisa Branca com Bolinhas, mas assumiu a liderança da Camisa Vermelha.

Classificação da Quarta Etapa do Municipal MTB de Altaneira - 2018


O altaneirense Higor Gomes foi o Campeão da quarta etapa do Campeonato Municipal MTB de Altaneira realizada na manhã de hoje (27/05) no Circuito da Trilha Sítio Poças. Lucas liderou a etapa nas três primeiras voltas, mas se recuperou após duas quedas e ultrapassou Lucas de Brito que na volta seguinte teve problemas musculares e caiu para a quarta posição. Bruno Roberto que fez uma excelente prova ficou em segundo. Jefferson Gomes foi o terceiro colocado. Esly completou o Pódio da Geral.

PT cearense lança Lula pré-candidato à Presidência

Ato do PT chama a militância do partido a apoiar a candidatura de Lula (Foto: Mauri Melo)
Militantes do PT se reuniram no início da noite de ontem, na Praça da Gentilândia, no Benfica, para ato de lançamento da pré-candidatura de Lula à Presidência da República. As mobilizações em torno do nome do PT que lidera as pesquisas de intenção de voto para o Palácio do Planalto se reverberaram em diversos municípios do País, e deve se repetir hoje com grandes atos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Greve dos caminhoneiros expõe isolamento de Temer


Quatro dias após caminhoneiros deflagrarem paralisações em todo o País, o governo Michel Temer (MDB) se sentou para negociar com grevistas. A reunião, considerada atrasada e improdutiva apesar de anúncios públicos de acordo, rendeu ao Planalto críticas não só de adversários políticos, como também de antigos – e essenciais – aliados no Congresso.

Muito além da instabilidade e receios de desabastecimento, a crise expôs o processo de isolamento de Michel Temer (MDB).

Paralisação dos caminhoneiros chega ao sétimo dia


Apesar da pressão da PRF categoria permaneceu bloqueando parte das estradas e com caminhões parados nos acostamentos (Foto: Valter Campanato)
Os protestos dos caminhoneiros nas rodovias do país chega neste domingo (27/05) ao sétimo dia. Mesmo após o governo federal ter autorizado o uso de forças de segurança para desobstruir as vias, a categoria permaneceu bloqueando parte das estradas e com caminhões parados nos acostamentos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está multando quem se recusa a sair da pista e policiais estão escoltando caminhões-tanque das refinarias até seu destino final.

Na maior parte das grandes e médias cidades, a frota do transporte público foi reduzida de 30% e 40%. Os atendimentos hospitalares se limitaram às emergências e às ambulâncias. Marcações de consulta e cirurgias foram adiadas. Em algumas cidades, como Brasília, os postos estão voltando a ter combustíveis, mas as filas de motoristas continuam enormes. Em São Paulo, muitas estradas permanecem bloqueadas e o combustível é suficiente somente até segunda-feira para os serviços essenciais. A polícia e governo estadual negociam a liberação das rodovias.

Veja como foi o sexto dia de paralisação dos caminhoneiros:
São Paulo
Governo de São Paulo interrompe cobrança de eixo suspenso de caminhões nas rodovias paulistas  (Foto: Priscila Rangel)

O governador Márcio França anunciou a suspensão da cobrança do eixo suspenso, usado pelos caminhões que trafegam sem carga total, nos pedágios das rodovias paulistas. A medida faz parte de um pacote de medidas negociado para a desobstrução das estradas. A interrupção da cobrança começa a vigorar a partir da 0h de terça-feira (29), prazo negociado pelos líderes dos caminhoneiros para liberação das rodovias, principalmente trechos da Régis Bittencourt (que liga aos estados do Sul) e do Rodoanel (que interliga rodovias na região metropolitana paulista). França prometeu ainda retirar as multas aplicadas pela Polícia Rodoviária aos caminhoneiros parados nas rodovias.

Já o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse que o combustível para a maior parte dos serviços essenciais está garantido somente até segunda-feira (28). A prefeitura decidiu manter, por tempo indeterminado, o estado de emergência.

Guarulhos operou com 30% da frota de transporte público e amanhã (27) terá 25% dos ônibus nas ruas. Na segunda-feira (28), está prevista uma frota de 40% dos veículos. Foram suspensos serviços de zeladoria, tapa-buracos, feiras livres e coleta de lixo doméstico. A coleta de resíduo hospitalar terá prioridade nas unidades de maior movimento. O serviço funerário está garantido até quarta-feira (30).

Já Diadema suspendeu as coletas de análises clínicas e o transporte de fisioterapeutas. O recolhimento dos Ecopontos (entulho, madeira, móveis e sobra de construção) está suspenso, já que foi priorizada coleta de lixo doméstico – o combustível para remoção de lixo dura até terça-feira (29).

Rio de Janeiro
A Polícia Rodoviária Federal determinou que caminhoneiros parados no acostamento da BR-040 retirem caminhões em frente à Reduc (Foto:Vladimir Platonow)

A cidade do Rio de Janeiro permanece em estágio de atenção. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio diz que com a manutenção da greve dos caminhoneiros, o desabastecimento de combustível “afeta drasticamente a mobilidade no município”. Em uma escala de três, o estágio de atenção está no segundo nível e significa que um ou mais incidentes impactam, no mínimo, uma região, provocando reflexos relevantes na mobilidade.


Parte do BRT, sistema de ônibus expresso do Rio de Janeiro, voltou a funcionar, com 28 ônibus articulados em circulação. Outras linhas continuam sem funcionar. Escoltados pela polícia, cinco caminhões-tanque deixaram a Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, para abastecer o BRT.

Por falta de combustível, o transporte de barcas entre o Rio e Niterói foi totalmente suspenso neste sábado.

O Exército disponibilizou um contingente de soldados para dar apoio à Polícia Militar (PM) na segurança em torno da Reduc.

A Polícia Rodoviária Federal  (PRF) determinou aos caminhoneiros que estão parados no acostamento da BR-040, em frente à Refinaria Duque de Caxias (Reduc), que retirem os caminhões.

O Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros em Duque de Caxias e Magé informou que 259 linhas sofreram impacto e o serviço corre risco de ser interrompido. A paralisação por falta de combustível envolve dez empresas.

Brasília
O abastecimento de combustível no Distrito Federal deve ser normalizado até segunda-feira  (Foto: Marcello Casal Jr.)

O abastecimento de combustível no Distrito Federal começou a voltar e deverá estar normalizado até segunda-feira (28), segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificantes do Distrito Federal (Sindicombustíveis). Os postos estão com filas enormes de motoristas que aguardam para abastecer os carros. De acordo com o sindicato, o abastecimento amanhã (27/05) funcionará em esquema de plantão e os caminhões continuarão a ser escoltados por policiais.

O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek operou com restrições. De acordo com a Inframerica, concessionária que administra o terminal, somente pousaram no aeroporto aviões com condições de decolar sem abastecimento. A companhia Latam trouxe um avião com combustível para abastecer seus aviões.

Para o governador Rodrigo Rollemberg, está descartada a possibilidade de decretar estado de emergência. A prioridade, segundo ele, concentra-se em saúde, segurança e transporte público. Rollemberg suspendeu a cobrança de multas de motoristas que fazem fila dupla e param nas pistas à espera do abastecimento nos postos.


Com informações portal Agência Brasil

26 de maio de 2018

O que querem os caminhoneiros que pararam o país

Polícia faz comboio e escolta caminhões com combustível na avenida portuária de Suape, em Pernambuco (Foto: Bobby Fabisak)
Esta semana o Brasil conheceu de perto a força dos caminhoneiros. Em cinco dias de paralisação, eles fecharam rodovias, causaram prejuízo a diversos setores e colocaram em xeque a capacidade do Governo de garantir o abastecimento do País. Afinal, o que querem os caminhoneiros e por que é tão difícil chegar a um consenso?

Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo país até 4 de junho


O presidente Michel Temer assinou o decreto determinando o uso das forças federais para liberar as rodovias e reabastecer o país com os produtos retidos nas estradas. O decreto, publicado na noite de ontem (25/05), em edição extra do Diário Oficial da União, autoriza o emprego das Forças Armadas no contexto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) até o dia 4 de junho.

Com isso, os militares darão apoio às forças policiais, como a Polícia Militar (PM), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Força Nacional, na liberação das estradas. Além disso, as Forças Armadas poderão requisitar veículos e levá-los para distribuição dos produtos que carregam, mas isso só será feito caso o dono do caminhão – seja a empresa ou o próprio motorista – se negar a seguir viagem.

25 de maio de 2018

O risco de desabastecimento leva altaneirenses ao único posto de combustível da cidade

Motociclistas e motoristas na fila para abastecimentos no único posto da cidade (Foto: José Francisco)

No final da tarde e início da noite de ontem (24/05) o único posto de combustível da cidade de Altaneira teve longas filas, só vistas em dias comícios de campanhas a prefeito. O receio do risco de desabastecimento levou os altaneirense a encherem os tanques de motos e carros. Após as divulgações da imagens nas redes sociais vários altaneirense comentaram a situação.

Camilo pode ter problemas ao unir políticos que são rivais nos municípios

A diversidade de partidos que compõe a base aliada do governador Camilo Santana (PT) pode garantir certa segurança para a reeleição, mas também impõe esforço para equilibrar disputas localizadas nos municípios. 

Abrangendo 24 dos 35 partidos políticos registrados no Brasil, Camilo Santana já enfrenta problemas para encaixar em um mesmo palanque oposição e situação em cidades do Interior. A questão tende a ampliar quanto mais perto estiver da campanha.