31 de outubro de 2010

Delvamberto comemora Vitória de Dilma em Altaneira

Delvamberto comemorou, junto ao povo,  a vitória de Dilma em Altaneira
Logo após a finalização da apuração local e início da apuração nacional foi iniciada uma pequena carreta pelas ruas da cidade. Eleitores se concentraram no Calçadão aguardando a chegada do Trio Mega Som.

O Juiz Eleitoral mandou um recado pela Polícia Militar de que estava proibido a comemoração nas ruas de Altaneira e que o Trio não poderia ser ligado.

O povo gritava e exigia o Trio para comemorar. No momento em que Delvamberto chegou ao Calçadão foi uma grande alegria e iniciou-se uma caminhada pelas ruas da cidade.

Confira fotos da "festa" da vitória: 








Resultado Oficial do Segundo Turno em Altaneira


A Candidata Dilma Roussef do PT recebeu 3.083 votos ou seja 76,5% da preferência dos altaneirenses. O candidato José Serra recebeu apenas 947 votos o que representa 23,5% dos votos válidos.


Foram contabilizados, ainda, 195 votos nulos e 46 votos em branco.


A abstenção nesse segundo turno foi recorde: 23,76%, 1.331 eleitores deixaram de votar.


O transporte credenciado foi apontado como o grande vilão das eleições, uma vez que não atendeu de forma satisfatória aos eleitores.


Confira o resultado oficial na pagina do TSE.

Divulgação dos resultados no 2º turno será a partir das 18h

Em todo o país, a votação terá início às 8h e será encerrada às 17h. No entanto, seis estados da Região Norte têm fuso horário com uma hora a menos em relação à Brasília. Além disso, alguns estados não participam do horário de verão, aumentando ainda mais a diferença em relação à capital do país.

Por isso, a divulgação dos resultados da votação para presidente da República só começará a partir das 19h de Brasília, quando todos os estados já tiverem encerrado a votação, às 17h do horário local.

As pesquisas de boca de urna também só podem ser divulgadas a partir desse horário.

Em relação ao resultado da eleição para governador naqueles estados em que a disputa será definida no segundo turno, a divulgação poderá ser feita a partir das 17h de cada estado. Ou seja, não é necessário aguardar que todos os estados marquem 17h para divulgar o resultado para a eleição de governador.

Divulga 2010

Todos os interessados poderão acompanhar a apuração dos votos por meio do site do Tribunal Superior Eleitoral na internet.

A página será preparada especialmente para esta apuração e dispõe de um link para Divulgação de Resultados das Eleições 2010.

Neste link, o internauta poderá acompanhar os votos e o percentual de votação para cada candidato a Presidência da República. Também é possível verificar a votação para governador nos nove estados (incluindo o Distrito Federal) em que a disputa será decidida no segundo turno.

Poucos eleitores na fila de votação

Nos primeiros trinta minutos de votação, poucos eleitores compareceram nas Sessões em Altaneira.

Na Escola Santa Tereza onde concentra cinco seções eleitorais as filas eram pequenas, com pouco mais de 10 eleitores aguardando para votar.

A estimativa dos mesários é de que a votação seja concluída antes da 17h. horário previsto para encerramento, em face da rapidez da votação.

Últimas pesquisas indicam que Dilma deve ser eleita presidente neste domingo

Quatro pesquisas divulgadas neste sábado (30), véspera do segundo turno da eleição, confirmam a vantagem da petista Dilma Rousseff e indicam que ela deve ser eleita presidente da República neste domingo (31), derrotando o candidato do PSDB, José Serra.

levantamento do instituto Ibope, encomendado pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela Rede Globo, deu a Dilma 56% dos votos válidos, contra 44% do rival tucano - diferença de 12 pontos.

Neste caso, votos brancos e nulos são desconsiderados. Quando eles são incluídos, a candidata do PT fica com 52% da preferência do eleitorado. Serra tem 40%. Brancos e nulos chegam a 5% do total, e os indecisos são 3%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Pesquisa Datafolha atribuiu a Dilma uma vantagem de dez pontos. De acordo com a sondagem, encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela Rede Globo, a petista tem 55% dos votos válidos, contra 45% de Serra.

Em relação aos votos totais, o placar é de 51% a 41% para a ex-ministra da Casa Civil. Votos brancos e nulos, neste caso, são 4%, mesmo número do índice de indecisos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

No Vox Populi, Dilma tem 14 pontos de vantagem. Ela aparece com 57% dos votos válidos, e Serra tem 43%. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos.

Quanto aos votos totais, o placar é de 51% a 39% a favor da candidata do PT. Brancos e nulos chegam a 5%, e o número de indecisos corresponde a 5% do total.

Pesquisa CNT/Sensus deu a Dilma uma dianteira de 14,4 pontos percentuais - ela tem 57,2% dos votos válidos, contra 42,8% de Serra.

Nos votos totais, a candidata do PT fica com 50,3%, e o tucano aparece com 37,6%. Brancos e nulos somam 4,1% e indecisos chegam a 7,9%. Neste levantamento, a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No primeiro turno, em 3 de outubro, Dilma obteve 46,9% dos votos válidos. Serra ficou com 32,6%.

Informações do R7 

30 de outubro de 2010

Militância faz "Adesivaço" pro Dilma em Altaneira

Militantes adesivando veículos em Altaneira
No último dia de campanha para eleições presidenciais a militância de Altaneira realizou em frente a SS Casa de Shows distribuição e colagem de adesivos da candidata do PT Dilma Roussef.

Os motoristas eram abordados por jovens alegres que pediam autorização para adesivar carros e motos. Foram distribuídos mais de 1000 adesivos entre motoristas, passageiros e pedestres.

Várias pessoas foram ao local apenas para pegar adesivos e declarar apoio a Candidata Dilma. O adesivo mais procurado pelos jovens era o que traz a frase #SerraNaoMamae.

Confiram algumas fotos do ato:





Dilma: Melhor caminho na educação é valorizar o professor

A candidata Dilma Rousseff afirmou hoje, durante o último debate na campanha, que o caminho para melhorar a qualidade da educação no Brasil é valorizar o professor. segundo ela, isso se faz com formação continuada e salários mais altos.
“Não tem como fazer educação de qualidade sem pagar bem o professor. Fizemos o piso de R$ 1.024. É pouco ainda. Ele [o professor] precisa ganhar bem e dar a ele formação continuada. Não se pode ter relação de atrito quando professores pedem melhores salários. O Brasil só vai sair de posição de país emergente se der condições de educação para as nossas crianças e jovens. Precisamos ter professores bem formados e pagos. Pagar bem o professor é uma meta que vou perseguir”, afirmou a petista.
Ela também falou da construção de 6 mil creches para dar oportunidade igual para crianças pobres e ricas. Dilma se comprometeu também a ampliar os ensinos técnico e superior públicos.
Meio Ambiente
Dilma também foi questionada sobre a proteção à biodiversidade nacional. Ela citou os compromissos brasileiros firmados na COP-15, em Copenhague, na Dinamarca, como a redução do desmatamento da Amazônia em pelo menos 80% e do Cerrado em pelo menos 40%.
“Vou continuar criando áreas de preservação e dar ao Ibama funcionários capazes de impedir que essas áreas sejam atacadas por desmatadores”, disse. Ela explicou também que é preciso dar alternativas aos mais de 20 milhões de moradores da Amazônia para que eles não fiquem dependentes do desmatamento para sobreviver.
Menos imposto
A candidata se comprometeu com a desoneração da folha de pagamento para estimular a geração de empregos. Ela disse que fará isso por meio de uma reforma tributária. Outro caminho para o estímulo ao emprego que ela se comprometeu é com o aumento de crédito para as pequenas empresas e também com a ampliação dos limites para que elas se enquadrem no Super Simples.

Lei Seca vale para o Segundo Turno

O Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) decidiu, ontem, manter a proibição da venda e do consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurante no horário compreendido entre zero de sábado, 30, a meia noite de domingo, 31, dia do segundo turno das eleições.

A decisão foi proferida na Ação de Agravo Regimental (Nº72780-47.2010.8.06.0000-1) impetrado pelo Estado do Ceará. Conforme os autos, o Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e Similares (Sindirest) ajuizou ação requerendo a suspensão da Portaria Nº 2.103, expedida pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, em 30 de setembro de 2010.


A referida portaria proibia a venda e o consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurante no horário de zero e 24h do dia 3 de outubro (eleição do primeiro turno), devendo também se estender ao segundo, caso houvesse.



O desembargador Emanuel Leite Albuquerque, relator da matéria, concedeu a liminar monocraticamente e atendeu pleito do sindicato.



Em Sessão realizada na tarde de quinta (28/10), o Tribunal de Justiça revogou a decisão do desembargador Emanuel Leite Albuquerque e determinou a proibição da venda de bebidas alcoólicas no segundo turno das eleições presidenciais amanhã.


Quem não votou no 1º. turno pode votar no Segundo

Altaneira - Ceará às 08h. do dia 03/10/2010
Amanhã, todos os brasileiros aptos a votar devem comparecer às seções eleitorais independentemente de terem ou não votado no primeiro turno. Aqueles que não compareceram e nem justificaram a ausência poderão votar normalmente, pois o prazo de justificativa é de 60 dias a partir da data de cada turno da eleição.


De acordo com o Art. 14 da Constituição Federal, o voto no Brasil é obrigatório para todo cidadão alfabetizado com idade entre 18 e 70 anos que esteja em pleno gozo de seus direitos políticos. Mesmo que o eleitor não tenha votado no primeiro turno ele deverá votar no segundo. Caso contrário terá de justificar ausência ou pagar multa para ficar quite com a Justiça Eleitoral.

No primeiro turno, no dia 3 de outubro último, o índice de abstenção registrado em todo o país foi de 18,12%, ou seja, 24,6 milhões de pessoas deixaram de votar e deverão justificar o não comparecimento às urnas. Já em Altaneira o índice foi maior (22,40%) o que representou a ausência de 1.255 eleitores.

Caso o eleitor não possa comparecer no dia do pleito à seção especial, ele deverá justificar sua ausência em qualquer Mesa Receptora de Justificativas, inclusive no seu próprio domicílio eleitoral de origem, menos na capital onde indicou que pretendia votar. Para os eleitores que estarão fora do domicílio e que não se cadastraram para votar em trânsito, permanece a necessidade de justificar a ausência.

Embora a Lei das Eleições exija a apresentação de dois documentos no dia da eleição (título de eleitor e um documento oficial com foto), uma decisão do Supremo Tribunal Federal permitiu que o eleitor que apresentar apenas um documento com foto possa votar.

São considerados documentos oficiais: carteira de identidade, identidade funcional, carteira de trabalho ou de habilitação com foto, certificado de reservista ou passaporte. As certidões de nascimento ou casamento não são consideradas provas válidas de identidade, porque não têm fotografia. Mesmo não sendo obrigado, o eleitor que tiver seu título de eleitor e quiser usá-lo, pode levá-lo no dia da votação.

Amanhã, os eleitores poderão votar entre 8h e 17h, respeitado o horário local, para os estados onde há diferença de fuso em relação à hora oficial de Brasília.

Independentemente do local de votação, postos de justificativas estarão abertos nesse mesmo período para receber as justificativas de quem não pôde comparecer às urnas em seu domicílio eleitoral.

Confira os locais de votação em Altaneira AQUI.


Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

29 de outubro de 2010

Cid Gomes mobiliza vereadores do Ceará

O governador Cid Gomes (PSB) reuniu ontem, em Fortaleza, vereadores de diferentes regiões do Estado para pedir o empenho de cada um na campanha da candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência da República, Dilma Rousseff. A surpresa do encontro ficou por conta das presenças do presidente da União dos Vereadores e Câmaras do Ceará (UVC), Deuzinho Filho (PMN), e do deputado estadual do PSDB, Osmar Baquit.

No primeiro turno, ambos trabalharam para a candidatura de José Serra (PSDB). Deuzinho Filho declarou que não havia votado no governador, mas está apoiando Dilma por entender ser o melhor caminho para o Ceará. Osmar Baquit informou à imprensa que vota em José Serra e que foi ao encontro porque havia combinado almoçar com o presidente da Assembleia Legislativa, Domingos Filho (PMDB), que estava na reunião.

Vários vereadores ressaltaram a importância do encontro porque revelava uma demonstração de valorização de quem está em contato direto com o eleitor. Eles também demonstraram preocupação com a abstenção no segundo turno e apelaram para seja feito um trabalho no sentido de viabilizar o transporte dos eleitores não apenas no Interior, mas também dos eleitores que residem na Capital e votam no Interior.

Mobilizado

Na abertura dos trabalhos o governador fez uma saudação aos presentes, informando que desde o final do primeiro turno de votação tem mobilizado os 16 partidos que apoiam a candidatura de Dilma Rousseff. Ressaltou a importância da candidatura petista porque dá continuidade ao projeto de Governo do Presidente Lula que foi quem começou a olhar para o Brasil mais pobre e para o Nordeste, porque quem governava o Brasil sempre olhou mais para o Sudeste e o Sul. Pediu o empenho de todos para que seja atingida a meta de 80% dos votos para Dilma e disse que queria ouvir sugestões dos vereadores.

Mais de 20 vereadores chegaram a usar da palavra, mas poucas foram as sugestões apresentadas. No entanto, todos declararam apoio e alguns manifestaram preocupação com a possibilidade de uma abstenção superior a que foi registrada no primeiro turno, que atingiu um percentual de 20.05%, segundo números oficiais do TRE.

Engajamento

Para o governador Cid Gomes o encontro foi muito bom porque contou com a participação de vereadores de todas as regiões e o vereador, dos que têm mandato público, é quem tem maior contato com o eleitor, sendo muito importante o seu engajamento na campanha.

Quanto ao transporte para os eleitores, considerou uma preocupação razoável porque para o primeiro turno havia centenas de candidatos a deputado estadual, dezenas de candidatos a deputado federal que ajudavam na questão da mobilização do transporte.

Para o segundo turno não há mais isso e está fazendo um apelo para os presidentes de partidos e os prefeitos disponibilizem para a Justiça Eleitoral a maior quantidade de veículos possível para que as pessoas que precisam de deslocamento sejam atendidas.

Disse ainda o governador que agradecia a quem votou nele, mas o agradecimento é maior para quem votar em Dilma Rousseff, no próximo domingo, em função do que representa o seu projeto de Governo para o Estado do Ceará. O encontro de ontem, destinado a vereadores contou com as presenças de vários prefeitos, deputados estaduais, deputados federais, lideranças políticas sem mandato, do senador Inácio Arruda (PCdoB) e dos senadores eleitos Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT).

Com informações Diário do Nordeste

Dilma mantém 12 pontos de dianteira, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha realizada ontem voltou a indicar estabilidade no quadro da corrida presidencial, com Dilma Rousseff (PT) mantendo liderança de 12 pontos sobre José Serra (PSDB).

A diferença agora é que o percentual de indecisos caiu de 8% para 4% em dois dias. Essa redução nesse grupo de eleitores indica que há cada vez menos espaço para mudanças na tendência de favoritismo da candidata do PT.

O levantamento do Datafolha, encomendado pela Folha, foi realizado ontem em 256 cidades e com 4.205 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Quando se consideram os votos válidos, Dilma manteve os mesmos 56% que obteve nos levantamentos de terça-feira (dia 26) e quinta-feira (dia 21). Serra também ficou com seus 44% registrados nas últimas duas sondagens.

Os que votam em branco, nulo ou nenhum mantiveram-se em 5%. E houve a queda nos indecisos, de 8% para 4% em dois dias, de terça para ontem.

No geral, as curvas dos candidatos na pesquisa Datafolha neste segundo turno mostram uma tendência clara: Dilma conseguiu ganhar algum fôlego desde o início do mês (pulou do patamar dos 48% para o dos 50% dos votos totais), enquanto Serra parece ter ficado estagnado (começou outubro com 41% e agora tem 40%).

Há também uma pequena variação para baixo, dentro da margem de erro, no percentual total dos que são indecisos somados aos que votam em branco, nulo e nenhum. No início deste mês, eram 11%. Agora, são 9%. Há sinais de que esses eleitores não querem mesmo sair desse grupo.

Essa tendência é perceptível entre os eleitores que dizem ter votado em Marina Silva (PV) no primeiro turno. No começo de outubro, 9% deles votavam em branco, nulo ou nenhum e outros 18% estavam indecisos. Somados, esses dois grupos eram 27%.

Ontem, segundo o Datafolha, os "marineiros" indecisos caíram para 8%, mas os que vão anular ou votar em branco foram a 18%. Os dois grupos totalizam 26%. Ou seja, cerca de um quarto dos eleitores de Marina não se convenceram até agora a votar em Dilma ou em Serra.

Outro dado que ajuda a entender porque a petista subiu um pouco neste mês e consolidou sua dianteira é o comportamento de quem no primeiro turno votou em branco ou nulo. Na primeira semana de outubro, 14% desses eleitores diziam estar propensos a votar na petista e 25% declaravam apoio ao tucano. Passadas quase quatro semanas, o quadro se inverteu: 25% dos eleitores que votaram em branco ou nulo no primeiro turno dizem agora que vão escolher Dilma contra 13% que optam por Serra.

A vantagem de Dilma continua ancorada no eleitorado masculino. Entre os homens, ela tem 54% contra 38% de Serra. Já no voto feminino há um empate técnico: a petista está com 46% e o tucano obtém 43%, diz o Datafolha.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número 37721/2010

28 de outubro de 2010

Ibope: Dilma lidera com 57% das intenções de voto; Serra tem 43%

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) aponta Dilma Rousseff (PT) com 57% dos votos válidos e José Serra (PSDB) com 43% na disputa em segundo turno pela Presidência da República.

Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Dilma pode ter entre 55% e 59%, e Serra, entre 41% e 45%. O critério de votos válidos exclui as intenções de voto em branco e nulo e os indecisos.

Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 20, Dilma aparecia com 56% dos votos válidos e Serra com 44%.

O Ibope entrevistou 3.010 eleitores, de 26 a 28 de outubro. A pesquisa foi encomendada ao instituto pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de protocolo 37596/2010.

Votos totais

Pelo critério de votos totais (que incluem no cálculo brancos, nulos e indecisos), Dilma Rousseff soma 52% das intenções de voto, e José Serra, 39%. As intenções de voto em branco ou nulo acumulam 5%, segundo o Ibope. Os eleitores indecisos são 4%.

Nos votos totais da pesquisa anterior do Ibope, do último dia 20, Dilma tinha 51%, e Serra, 40%. Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 4%.

Locais de Votação em Altaneira

Confira os locais de Votação em Altaneira:


1ª. SEÇÃO:       ESCOLA JOAQUIM RUFINO   
  
2ª. SEÇÃO:       ESCOLA JOAQUIM RUFINO     

3ª. SEÇÃO:       AGREGADA A 1ª.

4ª. SEÇÃO:      ESCOLA JOAQUIM RUFINO     

5ª. SEÇÃO:      ESCOLA SANTA TEREZA     
      
6ª. SEÇÃO:      ESCOLA SANTA TEREZA     
      
7ª.  SEÇÃO:    ESCOLA SANTA TEREZA   
        
8ª.  SEÇÃO:     CACHIMBO 

9ª.  SEÇÃO:     ESCOLA SANTA TEREZA    
       
10ª. SEÇÃO:   ESCOLA 18 DE DEZEMBRO    
    
11ª. SEÇÃO:    ESCOLA 18 DE DEZEMBRO   
     
12ª. SEÇÃO:    VILA SÃO ROMÃO           

13ª. SEÇÃO:   VILA SÃO ROMÃO          
 
79ª. SEÇÃO:    ESCOLA 18 DE DEZEMBRO       

90ª. SEÇÃO:   SERRA DO VALERIO       

91ª. SEÇÃO:    SAMAMBAIA         

93ª. SEÇÃO:   TABOQUINHA       

94ª. SEÇÃO:   AGREGADA A 10ª.

97ª. SEÇÃO:    TABULEIRO           

104ª. SEÇÃO:  ESCOLA SANTA TEREZA        
   
109ª. SEÇÃO:  AGREGADA A 112ª.

111ª. SEÇÃO:  ESCOLA 18 DE DEZEMBRO       
 
112ª.  SEÇÃO: ESCOLA 18 DE DEZEMBRO

117ª. SEÇÃO:  AGREGADA A 4ª.

119ª. SEÇÃO:  AGREGADA A 90ª.

CNT/Sensus: Dilma tem 58,6% dos votos válidos e abre 17,2 pontos sobre Serra

Dilma em Fortaleza - foto Raimundo Soares Filho
Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira (27) mostra a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, com 58,6% dos votos válidos contra 41,4% do tucano José Serra.


Antes, Dilma tinha 52,8% dos votos válidos contra 47,2% de Serra: vantagem de 5,6 pontos percentuais. Agora, a diferença entre os dois chega a 17,2 pontos percentuais. Os votos válidos desconsideram brancos e nulos, que somaram 4,7% dos 2 mil eleitores entrevistados entre os dias 23 e 25, e indecisos, que somaram 6,8%.

Considerando-se os votos totais, Dilma tem 51,9% e Serra, 36,7%, o que mostra o aumento da vantagem da petista em mais de 10 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, realizada nos dias 18 e 19 deste mês. Na pesquisa anterior, divulgada semana passada, a petista tinha 46,8% contra 41,8% do tucano.

A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 37609/2010.

O índice de rejeição à candidata petista que era de 35,2% na pesquisa anterior, caiu para 32,5%. Serra tinha rejeição de 39,8% e agora atinge seu recorde da pesquisa CNT/Sensus, com 43%. Para o instituto, rejeições acima de 40% seriam indicativos de derrota do candidato.

Na análise do instituto, a troca mútua de acusações entre os candidatos faz o eleitor voltar seu interesse novamente para os aspectos econômicos, onde a petista levaria vantagem.

STF decide: Ficha Limpa vale para este ano

A decisão do STF de reconhecer no caso envolvendo Jader Barbalho a validade da Ficha Limpa atingirá todos os outros candidatos que renunciaram a cargos para evitar a cassação dos mandatos. Mas o reflexo da medida de ontem em casos que não são de renúncia ainda depende de esclarecimentos e de novos julgamentos do Supremo, caso a caso.
O parecer sobre Jader se aplica automaticamente a Paulo Rocha, do PT, que renunciou para escapar da cassação no caso do mensalão e ficou em terceiro lugar na disputa pelo Senado no Pará.
Entre os políticos que não renunciaram, mas que ainda correm risco, estão os ex-governadores Paulo Maluf (PP), de São Paulo; Cássio Cunha Lima (PSDB), da Paraíba; Marcelo Miranda (PMDB), de Tocantins; e o ex-deputado federal Pedro Henry (PP-MT).
São processos de candidatos que disputaram a eleição deste ano e obtiveram votação suficiente para se eleger, mas cujo resultado definitivo do pleito depende da interpretação do Ficha Limpa.
Maluf teve sua candidatura vetada pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, por 4 a 2. Ele foi candidato à reeleição para deputado federal e recorreu ao TSE. O ministro Marco Aurélio Mello indeferiu seu pedido e o candidato recorreu ao plenário do tribunal, que julgará seu caso.
O entendimento do TRE foi de que a condenação de Maluf no Tribunal de Justiça por envolvimento na compra de frangos superfaturados, quando era prefeito, é suficiente para enquadrá-lo no Ficha Limpa.
Cássio Cunha Lima foi o senador mais votado este ano na Paraíba, com cerca de um milhão de votos, mas foi barrado pelo TSE, acusado de abuso de poder econômico e político nas eleições de 2006. Cássio teria se beneficiado da distribuição de 35 mil cheques, num total de R$ 3,5 milhões, por um programa do governo. O tucano foi multado pela Justiça Eleitoral, sanção que o enquadrou na lei.
Ex-deputado federal, Pedro Henry recebeu pouco mais de 80 mil votos no Mato Grosso e estaria eleito para voltar à Câmara dos Deputados. Mas foi um dos primeiros políticos barrados pelo Ficha Limpa. Seu caso ainda não foi apreciado pelo TSE.
O TRE o declarou inelegível por três anos, sob acusação de abuso de poder econômico e utilização indevida de meio de comunicação em favor da candidatura de seu irmão Ricardo Henry (PP) à Prefeitura de Cáceres.
Com informações Blog do Noblat

27 de outubro de 2010

Altaneira é o primeiro Município a concluir Censo 2010

Vista parcial de Altaneira - foto Raimundo Soares Filho
Altaneira é o primeiro Município cearense a concluir a pesquisa do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outras 129 cidades encontram-se na fase final, em que após a primeira pesquisa é feita uma varredura, quando são visitados os domicílios vagos, de uso ocasional e que se encontravam fechados.

Com a pesquisa fechada, os dados do IBGE apontam que Altaneira conta hoje com uma população de 6.821 habitantes, um aumento em relação à população registrada no último Censo. Em 2000, Altaneira tinha 5.687 habitantes.


Segundo a coordenadora técnica do Censo 2010, Ana Eugênia Ribeiro de Almeida, os principais fatores que levaram ao aumento da população em Altaneira foram o retorno de nativos à terra natal e concurso público.


"De acordo com o que foi levantado pelas nossas equipes, muitas pessoas que emigraram para São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás voltaram a morar em Altaneira já com famílias constituídas. Outro fator foi a realização de um concurso feito pela Prefeitura em 2009, com 273 vagas em diversas áreas, atraindo candidatos de outras cidades. As pessoas de fora aprovadas neste concurso passaram a residir no Município e trouxeram suas famílias", explica. 

Apesar do aumento da população, a comparação com os dados de 2010 revela que houve uma diminuição no número de pessoas por domicílio: em Altaneira são 3,28 moradores por domicílio, enquanto em 2009 esse número era de 3,59. Segundo Ana Eugênia, a mudança é atribuída a mudanças de culturais no âmbito familiar, em que as mulheres têm um número menor de filhos ou deixam a maternidade para depois. Mesmo preliminar, os dados apontam que esta é a tendência não apenas em Altaneira. No Ceará, até ontem pela manhã, a média de moradores por domicílio estava em 3,57, enquanto há dez anos esse número era 4,21.

A coordenadora acredita que as equipes conseguirão visitar todos os domicílios dentro do prazo, que termina sábado. No interior, Ana Eugênia relata que as equipes encontram maior dificuldade na Região Metropolitana. "É uma região com Municípios de grande extensão, que servem de dormitórios para as pessoas que trabalham o dia inteiro". Até o fechamento desta edição, o Censo 2010 já havia contabilizado no Ceará 8.093.852 habitantes em 2.266.575 domicílios.

30 de outubro é o prazo para o Censo finalizar a primeira pesquisa nos domicílios. Depois disso, será feita uma varredura, visitando os domicílios vagos, de uso ocasional ou fechados.

Com informações Diário do Nordeste

O ex-guerrilheiro Carlos Lamarca

Carlos Lamarca foi um militar brasilleiro, que desertou do exército durante a ditadura militar e se tornou um guerrilheiro comunista. Como guerrilheiro, integrante da Vanguarda Popular Revolucionária, foi, juntamente com Carlos Marighella, um dos principais opositores armados à ditadura militarde direita no país, visando à implantação de um regime socialista no Brasil Devido a isto, foi condenado por "traição e deserção" pelo Exército Brasileiro. 

É o único homem na História do Brasil a receber o status de traidor da nação. Trinta e seis anos após a morte de Lamarca, a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, sob supervisão do Ministro da Justiça Tarso Genro, dedicou sua sessão inaugural a promovê-lo a coronel do Exército e a reconhecer a condição de perseguidos políticos de sua viúva e filhos. A decisão foi criticada na imprensa, sendo apelidada de "bolsa terrorismo".

Filho de pais pobres, Lamarca nasceu em 27 de outubro de 1937 e viveu, até os 17 anos, no Morro de São Carlos, no Rio de Janeiro, com seus irmãos e uma irmã de criação, Maria Pavan, que viria a ser sua esposa.

Em 1955, Lamarca ingressou na Escola Preparatória de Cadetes, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Dois anos mais tarde foi transferido para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, no Rio de Janeiro.  Concluído o curso, foi declarado aspirante-a-oficial, classificado em 46º lugar numa turma de 57 cadetes (1960), e passou a servir no 4º Regimento de Infantaria, em Quitaúna, na cidade de Osasco, em São Paulo. Integrou o Batalhão Suez, nas Forças de Paz da ONU na região de Gaza, Palestina, de onde retornou dezoito meses mais tarde. 

Estava servindo à 6ª Companhia de Polícia do Exército, em Porto Alegre, quando ocorreu o golpe militar de 1964. De volta a Quitaúna em 1965, foi promovido ao posto de capitão em 1967. Iniciou contatos com facções de esquerda que defendiam a luta armada para derrubar a ditadura de direita e implantar um regime totalitário de esquerda. 

Em 24 de janeiro de 1969, abandonou o exército para unir-se à organização clandestina Vanguarda Popular Revolucionária (VPR). Lamarca deixou Quitaúna com a carga de 63 fuzis FAL, algumas metralhadoras leves e muita munição. Esse furto de armamento foi organizado e executado por ele e pelo sargento Darcy Rodrigues, também integrante do quadro de Quitaúna, e que supostamente teria aliciado Lamarca a ingressar na VPR. Participaram também da ação o cabo Mariani e soldado Roberto Zanirato, morto sob tortura na OBAN (DOI-CODI/SP). Em 2007, trinta e seis anos após a sua morte, foi promovido a Coronel do Exército pela Comissão de Anistia. 

Lamarca tornou-se um dos mais ativos guerrilheiros da oposição armada ao regime militar brasileiro. 
Participou de diversas ações, como assaltos a bancos, num dos quais assassinou com dois tiros o guarda civil Orlando Pinto Saraiva. Em seguida, instalou um comitê de resistência no Vale do Ribeira, no sul de São Paulo, desarticulado em 1970 por forças do Exército, após a prisão de vários militantes da VPR em abril de 1970, e, principalmente após a prisão de Maria do Carmo Brito, uma das dirigentes nacionais da VPR, no dia 18 de abril de 1970, o exército chegou até a área ativa de treinamento da VPR. Nessa época, no dia 10 de maio de 1970, participou, com outros quatro guerrilheiros, do assassinato do Tenente Alberto Mendes Júnior, da Força Pública (denominação da Polícia Militar de São Paulo até 1970), que teve seu pelotão emboscado pelo grupo de Lamarca que, após se renderam, combinaram em liberar os feridos, desde que o oficial levantasse os bloqueios na estrada. 

Os policiais feridos foram levados para fora do bloqueio para receberem assistência média e o oficial foi como refém como dos fugitivos para confirmar a liberação das barreiras. Todavia, no meio do caminho dos fugitivos, o fogo cruzado entre duas patrulhas que se fustigaram ao acaso (cada uma pensando que eram os guerrilheiros da VPR), provocou a perda de dois militantes da coluna de Lamarca, que foram posteriormente presos pelos efetivos militares na região. 

Os guerrilheiros acreditaram que o Tenente Alberto Mendes Júnior os havia levado para uma armadilha, porém esta idéia tem pouca coerência já que o mesmo estava entre reduzido grupo e poderia também ser morto pelos militares nesta suposto ataque surpresa, especialmente que as forças legais estavam em completa desorganização e eficiência bem reduzida.
 
 Como tinham um refém que atravasa a marcha e obrigando os guerrilheiros a manterem guarda permanentemente, não podendo libertá-lo (já que podia alertar os militares e policiais que estavam na busca do ex-capitão e seu grupo), Lamarca decidiu matar o oficial, como não podiam atirar, resolveram executá-lo com coronhadas de fuzil FAL 7.62, esmagando-lhe o crânio e enterrando-o. 

 Na primeira entrevista internacional de Carlos Lamarca sobre suas considerações da experiência guerrilheira em junho de 1970, o comandante da VPR afirmou que o oficial da Força Pública foi fuzilado. Todavia, após a prisão de Ariston Lucena - um dos integrantes do grupo de Lamarca que conseguiu evadir do Vale do Ribeira e participante da execução do policial - que indicou o lugar onde estava enterrado o corpo do Tenente e comprovou-se que foi morto com coronhadas de fuzil FAL 7.62, obrigando a VPR mudar a versão em Setembro do mesmo ano, atribuindo que Mendes Júnior levou os fugitivos para uma emboscada, que era um repressor consciente, reprimiu trabalhadores e torturou presos no Presídio Tiradentes e o julgaram num Tribunal Revolucionário e matando-o com coronhadas de fuzil - que na verdade, foram alegações para consubstanciar a execução brutal perante a opinião pública já que os órgãos de repressão e governo utilizaram esta morte como propaganda oficial contra organizações de esquerda armada, demonstrando a barbárie de suas ações e dirigentes. 

As alegações do documento da VPR sobre as supostas realizações do Tenente Alberto Mendes Júnior na repressão jamais foram provadas, nem no Relatório Brasil Nunca Mais que levantou e averigou grande parte do sistema repressivo da ditadura civil-militar. 

 No mesmo ano Lamarca comandou o seqüestro do embaixador suíço no Brasil, Giovanni Enrico Bucher, com o fim de trocá-lo por presos políticos no Rio de Janeiro. A ação do sequestro resultou na morte do agente da Polícia Federal Hélio Carvalho de Araújo, que fazia segurança do embaixador suíço. Em abril de 1971, desligou-se da VPR e ingressou no MR-8. Embora se afirme que por essa razão fugiu para a Bahia, Lamarca estava seguindo planos da organização, que acreditava ter chegado a hora de iniciar a revolução no campo. 

Em 17 de setembro de 1971 foi localizado na região do Agreste baiano, no povoado de Pintada, atual município de Ipupiara (então desmembrado do município de Brotas de Macaúbas). Localizado, foi morto por um pequeno Comando Especial do Exército, comandado pelo Major Cerqueira, junto com o metalúrgico José Campos Barreto, gerrilheiro da VPR. Depois de vários anos a família de Carlos Lamarca teve aprovação no pedido de Anistia. 

Por decisão da Comissão de Anistia, a viúva Maria Pavan Lamarca e seus dois filhos tiveram aprovados uma indenização de 300 mil reais (isentos de imposto de renda) como compensação do período que passaram exilados em Cuba. 

Origem Wikipédia, a enciclopédia livre. 

26 de outubro de 2010

Militância faz festa pra Dilma em Fortaleza

Dilma em Fortaleza - foto Raimundo Soares Filho
A passagem Dilma Rousseff, marcou o engajamento por completo da prefeita Luizianne Lins (PT) à campanha, tendo ao lado o governador Cid Gomes (PSB) e o irmão dele, o deputado federal Ciro Gomes (PSDB). A aproximação, que havia ocorrido no último fim de semana, durante carreata, acabou consolidada sob olhares da candidata durante ato na Praça do Ferreira, nesta tarde de terça-feira, no Centro de Fortaleza.

Uma aproximação que fez Cid, Ciro e Luizianne puxarem o corinho “Olê, olê, olê, olá…Dilmaa!” acompanhado pela militância.

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Roussef, disse, que é “hora de eleger uma mulher para a Presidência da República”. Dilma chegou por volta de 14 horas ao local. Os militantes a aguardavam desde o meio-dia sob forte calor.

Dilma fez um rápido discurso de três minutos em carro aberto, onde estavam também o governador Cid Gomes (PSB), a prefeita Luizianne Lins (PT) e o deputado federal Ciro Gomes (PSB). Ela disse que espera receber do Ceará mais votos que no primeiro turno, e que o cearense é um “povo trabalhador”. Enquanto falava, militantes gritavam o coro “Serra não, mamãe!”, expressão que se popularizou por meio do twitter.

Dilma permaneceu na Praça do Ferreira por cerca de 40 minutos cercada pela militância. Ela seguiu para carreata na cidade de Caruaru, em Pernambuco, e comício em Vitória da Conquista, na Bahia.

A Polícia Militar calculou a presença de cerca de 40 mil militantes na Praça do Ferreira,  durante o evento que pesar do calor e do horário, não faltou empolgação entre eleitores que foram ver Dilma de perto.

Com informações do Blog do Eliomar.

Confira algumas fotos do evento:
Militancia chegou na praça por volta de meio dia


José Miranda, Raimundo Soares, Luis Celestina e João Matias

Militantes de todas as idades na Praça

Raimundo Soares na Praça do Ferreira

João Matias mostra o adesivo "sensação" da Capital

Luis Celestina,  Luis Jardim e Raimundo Soares

estudantes chegam para fazer a festa

Cid e Dilma cumprimentam a militância

Cid, Ciro, Luizianne e Dilma
Raimundo Soares e Acrisio Sena no final da festa