31 de agosto de 2010

Antonio Raimundo: uma História de Vida

Antonio Raimundo no Trabalho e na pista de corrida
Antonio Raimundo da Silva Neto nasceu no Sítio São Gonçalo, no Município de Assaré, filho de agricultores teve uma infância humilde, visitava a cidade apenas aos domingos para “fazer a feira”, lembra que sempre que chegava em Altaneira pedia para meu avô comprar um pão. Apredeu a ler e escrever com uma professora leiga que lhe ensinava em sua casa, era a época da “palmatória”.

TRE mantém indeferimento do Registro de Perboyre

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral - TRE, em Sessão Plenária realizada ontem (30/07) manteve decisão anterior de negar o registro de candidatura do Deputado Perboyre Diógenes enquadrado na Lei Ficha Limpa.

O Deputado exerceu por três vezes o mandato de Prefeito de Saboeiro onde teve suas contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios - TCM e pelo Tribunal de Contas da União - TCU. Outro ponto que pesou na decisão foi o fato de que o Deputado teve seu mandato cassado por captação ilícita de votos pelo próprio TRE no final do ano passado.

O deputado que é apoiado pelo Prefeito de Altaneira deve recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral - TSE para manter a sua candidatura.

Última edição impressa do 'JB' circula hoje

A última edição impressa do "Jornal do Brasil", um dos mais antigos diários do país, circula hoje. A partir de amanhã, o jornal terá apenas uma versão on-line.

Criado em abril de 1891 pelo escritor Rodolfo Dantas, o "JB" ajudou a definir os rumos da imprensa brasileira.

Por sua Redação passaram jornalistas como Janio de Freitas, Marcos Sá Corrêa e Zózimo Barroso do Amaral, além de escritores que assinavam colunas regulares, a exemplo de Manuel Bandeira, Clarice Lispector e Carlos Drummond de Andrade.

O jornal vivia há décadas em crise financeira, com dívidas trabalhistas crescentes e queda na circulação.

Atualmente, na gestão do empresário Nelson Tanure, que arrendou o uso da marca por 60 anos, tinha dificuldade para manter seu custo operacional (cerca de R$ 3 milhões por mês) diante da queda na circulação e de um passivo estimado em R$ 100 milhões em dívidas.

Tanure já tinha feito outras incursões pela mídia. Em 2002, comprou os direitos de publicação da revista "Forbes", no Brasil, que um ano depois rompeu o contrato.
Em 2003, arrendou o jornal econômico "Gazeta Mercantil", que também tinha grande passivo e deixou de funcionar no ano passado.

Em 2008, o "Jornal do Brasil" tinha uma tiragem média de 95 mil exemplares diários. Este ano, caiu para 20 mil.

Tanure não quis comentar o fim da circulação.

Para a versão digital, o jornal pretende manter uma equipe de 150 jornalistas e profissionais da área comercial e administrativa.

Em comunicado a seus leitores, o jornal diz que se tornará o primeiro veículo 100% digital do país. A versão on-line para assinantes custará R$ 9,90 mensais.
Hoje, ao meio-dia, no centro da cidade, o Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro fará um ato contra o fim da versão impressa, com a participação de ex-funcionários do "JB".

Marcelo Bortolotti da Folha de São Paulo

29 de agosto de 2010

Delvamberto abre Comitê de Apoio a Turma do Lula

O empresário Delvamberto Soares abriu na manhã de hoje um Comitê de Apoio para os candidatos que está apoiando nessas eleições. Os candidatos de Delvamberto foram batizados de a "Turma do Lula" pelo ex-governador Ciro Gomes.

No Comitê de Apoio localizado na Rua Apolônio de Oliveira, vizinho à SS Casa de Shows, o eleitor encontra materiais de Sineval Roque (PSB) candidato à Deputado Estadual, Genecias Noronha (PMDB) candidato à Deputado Federal, dos candidatos ao Senado José Pimentel (PT) e Eunicio Oliveira(PMDB), do candidato à Governador Cid Gomes (PSB) e de Dilma Roussef (PT) candidata à Presidente.

Para marcar a abertura do Comitê de Apoio os amigos de Delvamberto decidiram realizar uma carreta pelas principais ruas da cidade animada com os jingles da Campanha. Por onde passava a carreata o povo mostrava apoio aos candidatos de Delvamberto com gestos de incentivos e aplausos.

Ao final da carreta Delvamberto falou aos presentes em frente ao Comitê e reforçou o apoio aos seus candidatos nominando um a um e a importância do voto na Chapa completa. Lembrou que o TRE registrou a candidatura do Deputado Roque atestando-o como Ficha Limpa e em breve será marcado um grande Comício com a presença dos Deputados. “A alegria que vejo no rosto de cada um de vocês nesse momento tão especial mostra que estamos no caminho certo” concluiu Delvamberto.

Confira as fotos da Carreata:























28 de agosto de 2010

Tasso cai; Eunicio e Pimentel sobem

Segundo pesquisa Datafolha/O POVO o senador tucano Tasso Jereissati, caiu 7 pontos percentuais en relação a última pesquisa. ele obteve 52% das intenções de voto. Já Eunício Oliveira (PMDB) cresceu e tem agora 31%. José Pimentel (PT) também avanço para 27%. Na pesquisa anterior, os dois apareciam com 24% das intenções de voto, segundo levantamento O POVO/Datafolha.

Pimentel e Eunício estão na mesma coligação.

A margem de erro máxima da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi realizada nos dias 24 e 25 de agosto, após a primeira semana de horário eleitoral no rádio e na televisão. Foram ouvidos 937 eleitores em 41 municípios.

Indecisos

Ainda há 42% de eleitores que declararam não saber em quem votar em relação a uma das duas vagas. E outros 20% estão indecisos em relação às duas vagas.

Declararam intenção de votar em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos 12% dos eleitores ouvidos pelo Datafolha. Já 6% disseram que votarão em branco, nulo ou em nenhum dos candidatos para as duas vagas.

Entre os demais candidatos, equilíbrio. Raquel Dias (PSTU) alcançou 3%, metade dos 6% que havia obtido em julho, segundo apontou o Datafolha. Tarcísio Leitão (PCB), que o Datafolha também dizia ter 6%, agora alcança 2%.

Os mesmos 2% têm os candidatos Marilene Torres (PSOL), que tem 2% – antes tinha 4% – e Alexandre Pereira (PPS), que havia aparecido com 2%. Reginaldo (PSTU) caiu de 3% para 1%. Benedito Oliveira (PCB) oscilou de 2% para 1%. Polô (PV) foi, dentre todos, o único candidato que não caiu nem subiu: ficou com 1%.

(Com informações do O POVO)

27 de agosto de 2010

TRE defere registro de Sineval Roque

Delvamberto, Cid Gomes e Sineval Roque em foto de arquivo da Campanha de 2008

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral acatou recurso interposto pela advogada Isabel Mota, da coligação pró-reeleição do Governador Cid Gomes e deferiu o registro da candidatura à Deputado Estadual do empresário Sineval Roque.

Roque é candidato à reeleição e teve seu registro negado por ter seu nome incluído na lista do TCM-CE, em virtudes de questionamentos sobre problemas administrativos quando de sua passagem como prefeito de Antonina do Norte.

O TRE reformou a sua decisão, acatando Embargos de declaração, segundo a qual as contas do parlamentar, quando foi prefeito de Antonina do Norte, não foram julgadas pela Câmara Municipal daquela cidade e sim por Tomada de Contas Especial do TCM, tendo como fato gerador a contratação de servidores, sem concurso público, pela Prefeitura.

Esse é o entendimento do Supremo Tribunal Federal que só agora o TRE acolheu, deferindo, pois o registro do candidato.

Em Altaneira Sineval Roque é apoiado por Delvamberto e pelas demais lideranças de oposição ao Prefeito Municipal.

Cid amplia vantagem para 23 pontos, segundo O Povo/Data Folha


A primeira pesquisa O POVO/Datafolha realizada depois do início do horário eleitoral no rádio e na televisão mostra que o governador Cid Gomes (PSB) se distanciou ainda mais dos adversários. Desde julho, a vantagem de Cid para os outros candidatos mais que dobrou. A diferença, que era de 11 pontos em relação à soma dos demais competidores, agora é de 23 pontos percentuais. A perspectiva de vitória já no primeiro turno, que já era apontada na primeira pesquisa, amplia-se ainda mais. Para vencer já no primeiro turno, um candidato precisa ter mais votos que a soma dos demais concorrentes, ou seja, 50% mais um dos votos válidos.

Cid cresceu seis pontos desde a última pesquisa Datafolha, realizada entre os dias 20 e 23 de julho. Agora, ele chegou a 53% das intenções de voto. Seu adversário mais bem colocado, Lúcio Alcântara (PR), caiu sete pontos, de 26% para 19%. Marcos Cals (PSDB) cresceu dois pontos e tem agora 9%. Desconsiderando votos em branco, nulos e eleitores indecisos, Cid tem 63% dos votos válidos.

A última pesquisa foi realizada nos dias 24 e 25 de agosto, terça e quarta-feira desta semana. Quando os pesquisadores foram às ruas, haviam sido exibidos três dias de horário eleitoral dos candidatos ao Governo. O último dia da pesquisa pegou ainda o quarto dia de propaganda dos candidatos na televisão e no rádio.

Francisco Gonzaga (PSTU) e Marcelo Silva (PV) aparecem, cada um, com 1% das intenções de voto. Os demais candidatos não atingiram 1%. Brancos, nulos e eleitores indecisos somam 6%. Os que não sabem em quem votariam na pesquisa estimulada – isso é, mesmo ao ver o nome dos candidatos em uma lista – são 12%.

Espontânea

O início do horário eleitoral reduziu o número de eleitores indecisos na pesquisa espontânea – a consulta na qual os eleitores dizem em quem pretendem votar antes de ver a lista com o nome dos candidatos. Essa é a pesquisa que mostra o voto mais consolidado.

Os indecisos ainda são maioria, mas caíram significativamente no intervalo de um mês: de 63% para 43%.

Nessa pesquisa, Cid cresceu de 18% para 34%. Lúcio passou de 8% para 9%. Marcos Cals viu suas intenções de voto espontâneas dobrarem: 3% para 6%.

Rejeição

A rejeição do ex-governador Lúcio Alcântara permaneceu a mesma desde a pesquisa anterior: 24% de eleitores que dizem que não votariam nele de jeito nenhum. O maior índice entre os concorrentes. Já o sucessor de Lúcio, Cid Gomes, que aparecia com 23% de rejeição na pesquisa passada, conseguiu melhorar seus números, reduzindo o percentual para 23%. Já Marcos Cals foi o único entre os principais candidatos a ver sua rejeição crescer: 15% para 19% desde julho.

Informações e ilustrações O POVO

26 de agosto de 2010

Vox Populi – Cid, 51%, Lúcio, 20% e Marcos Cals, 10%


Se as eleições fossem hoje o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição, venceria logo no primeiro turno com 51%, segundo pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta quinta-feira.

O ex-governador Lúcio Alcântara (PR) aparece com 20%, Marcos Cals (PSDB) com 10% e Marcelo Silva (PV) com 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos totalizaram 4% e indecisos 14%. A margem de erro da pesquisa é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo o Vox Populi, 69% dos entrevistados disseram que não mudarão seus votos e 29% admitiram que ainda podem mudar. Cid Gomes é apontado como candidato com mais chance de vitória por 68% e Lúcio Alcântara por 13%.

Dilma chega a 67%

A candidata do PT, Dilma Rousseff, lidera com folga a disputa presidencial no Ceará com 67% contra 20% do tucano José Serra e 5% de Marina Silva (PV). Os brancos e nulos são 4%, mesmo percentual dos indecisos.

Cid é aprovado com 54%

A avaliação positiva do governo Cid Gomes é de 54%, regular 34% e negativa 10%. Já o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem uma das maiores taxas de aprovação no Estado, 90% de positivo e 10% de regular. O índice de avaliação negativa de Lula no Ceará é de 0%.

Serra-2010 pode sair da urna menor que o de 2002

Longe dos holofotes, já não há nos arredores do QG de José Serra quem considere a hipótese de uma virada tucana. Dá-se de barato que o favoritismo de Dilma Rousseff, por eloquente, levará a candidata de Lula à cadeira de presidente.

O Datafolha desta quinta (26), que traz Dilma 20 pontos à frente de Serra, tende a tonificar a atmosfera de desalento. O tucanato preocupa-se agora com o tamanho da derrota. Um infortúnio que as sondagens eleitorais prenunciam como acachapante.

Avalia-se que, em sua versão 2010, Serra flerta com o risco de sair das urnas com estatura política menor que a de 2002.

Um dirigente do PSDB carrega no bolso da calça, enfiado na carteira, um papelucho com o resultado das duas últimas eleições presidenciais. Na de 2002, informa a anotação, Lula prevaleceu sobre Serra, no segundo turno, por um placar de 61,27% a 38,72% dos votos válidos. No turno inaugural da eleição daquele ano, Serra beliscara 23,2% dos votos. Havia porém, mais candidatos. Atrás de Serra, vieram Anthony Garotinho, à época no PSB, com 17,87%; e Ciro Gomes, então no PPS, com 11,97%.

Agora, Serra frequenta um pelotão secundário que, noves fora o lote de nanicos que não pontuam no Datafolha, inclui apenas Marina Silva (PV). Tomado por essa última pesquisa, Serra, em curva descendente, belisca, por ora, 29% das intenções de voto. Dilma, em movimento ascendente, escala os 49%. Empurra-a um patrono cuja popularidade foi a 79%. Marina, estacionária, conserva-se na casa dos 9%.

Mantido esse cenário, diferentemente do que ocorrera há oito anos, Serra não chegará ao segundo round. Vai a nocaute no primeiro. Segundo as contas do Datafolha, considerando-se apenas os votos válidos, Dilma já soma 55%. E ainda dispõe de 38 dias para ampliar o índice.

Se a velocidade da disparada não for interrompida, a pupila de Lula pode amealhar no primeiro turno mais do que os 61,27% que o cabo eleitoral cravara no segundo turno de 2002.

Pior: Serra pode chegar a outubro como uma espécie de sub-Alckmin.

Em 2006, ajudado pelos aloprados do PT, Geraldo Alckmin logrou arrastar Lula para o segundo turno. Teve menos votos do que obtivera no primeiro. Mas somou, informa o papelucho do dirigente tucano, 39,17%, contra 60,83% de Lula.

Para adensar o tsunami que engolfa Serra, Alckmin é, hoje, forte candidato a retomar a cadeira de governador de São Paulo. Se a vitamina que Lula tenta injetar na candidatura de Aloizio Mercadante não surtir efeito, Alckmin dividirá o estrelato do PSDB com Aécio Neves.

Praticamente eleito senador por Minas, Aécio será mais forte se conseguir eleger Antonio Anastasia governador. Sem isso, será um líder manco.

Seja como for, esboça-se um quadro em que Alckmin e Aécio vão às primeiras posições na fila da oposição para 2014.

Qual será o estilo da oposição a ser exercida pela dupla?, eis a interrogação que bóia na atmosfera.

Em tempos de falência das idelogias, Alckmin é tido como a asa direita do tucanato. Não é, porém, dado a rompantes. De resto, se eleito, precisará dos cofres de Brasília.

Tampouco Aécio é dado a arroubos. Ao contrário. Dono de personalidade acomodatícia, privilegia o acordo, não o confronto.

Somando-se a tudo isso a perspectiva de a oposição levar ao Congresso uma bancada lipoaspirada, chega-se a um cenário róseo para Dilma.

À oposição, não restará senão torcer em segredo para que a cópia não repita o êxito do original.

De resto, o tucanato, grupo de amigos integralmente composto de inimigos, terá de zelar para que Alckmin e Aécio cheguem a 2014 com os cotovelos recolhidos.

Do Blog do Josias de Souza

25 de agosto de 2010

Edital do concurso do Hospital do Cariri sai até o dia 31


O Instituto Cidades, entidade escolhida para organizar o concurso do Hospital Regional do Cariri, confirmou ao Blog Concursos do O POVO que até a próxima terça-feira, dia 31 de agosto, divulgará, em seu site oficial, o edital de seleção da nova unidade hospitalar, prestes a ser instalada na cidade de Juazeiro do Norte.

Serão oferecidas 966 vagas imediatas, distribuídas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Haverá também formação de cadastro reserva.

AS VAGAS

Já está definido que haverá vagas para as funções de Psicólogos, Nutricionistas, Farmacêuticos, Bioquímicos e outros cargos na área de saúde.

Conforme o Instituto Cidades, somente para área médica serão oferecidas 205 vagas para diversas especialidades.

Para o cargo de enfermeiro serão 114 vagas. A função de fisioterapeuta oferecerá 17 vagas.

Quem possui nível médio poderá concorrer às 191 vagas.

Nas funções de área técnica, destaque para a função de técnico de enfermagem, que terá 294 vagas ofertadas.

Para nível fundamental, há oportunidades, entre outros cargos, nas funções de carpinteiro, jardineiro e pedreiro de manutenção.

PÚBLICO ALVO

A expectativa do Governo do Estado é de que o Hospital Regional do Cariri atenda a uma população de 1.366.709 habitantes de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Icó, Iguatu e Brejo Santo.

A unidade será gerida pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar – ISGH, organização social que presta consultoria e assessoramento técnico e especializado na área de saúde e de gestão hospitalar.

SERVIÇO

Site do Instituto Cidades

Continuamos sem informações da Câmara Municipal


Recebemos várias solicitações de internautas cobrando informações sobre as atividades da Câmara Municipal, infelizmente nada temos a publicar.

Por três vezes foi solicitado um resumo da Sessão Legislativo Municipal para publicação no Blog aos servidores da casa que anotam tudo que acontece na Sessão para lavratura da ata. Explicamos que em menos de dez minutos poderia ser feito a postagem, mas ninguém tem interesse em realizar o trabalho, nem os assessores, nem a direção da Casa.

Vale lembrar que a Câmara Municipal não tem nenhum informativo de suas atividades, a única forma de acompanhar o que se passa no Legislativo Municipal é ouvir a transmissão da Sessão na Altaneira FM que, infelizmente, por imposição legal tem alcance apenas na cidade.

Ficamos, pois, no aguardo de uma atitude da direção da Casa do Povo para que possamos divulgar o que fazem os nossos vereadores.

Aos internautas as nossas desculpas.

24 de agosto de 2010

TRE reverte primeiro caso da "Lei Ficha Limpa”

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) reverteu o primeiro caso de indeferimento com base na Lei da Ficha Limpa. Durante a sessão de ontem, o pleno acolheu recurso apresentado pelo candidato à reeleição, deputado estadual, Neném Coelho (foto).

O deputado teve as contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), do período em que foi prefeito de Novo Oriente. No entanto, o TCM anulou a decisão, que havia fundamentado o indeferimento da candidatura. Também ontem, outros dois recursos apresentados por candidatos barrados em função da lei da Ficha Limpa foram rejeitados. Foram os casos dos candidatos a deputado estadual, Luiz Ximenes Filho (DEM) e José João Alves (PTN).

Ximenes, ex-prefeito de Canindé, teve as contas desaprovadas pelo TCM e pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e Alves teve as contas desaprovadas pelo TCM.

Mesmo 19 dias após a data estabelecida pela Legislação Eleitoral, 5 de agosto, o TRE-CE segue julgando os registros de candidaturas. Restam 11 casos para serem apreciados.

Com informações do Blog do Eliomar

23 de agosto de 2010

Ficha Limpa e Fidelidade Partidária na Altaneira FM


Participamos  no último sábado (21/08) do Programa Esperança do Sertão, apresentado pelo professor Carlos Tolovi, onde foi debatido a atual situação político do nosso Município, a Lei da Ficha Limpa e a fidelidade partidária.

Clique e ouça a nossa participação na integra AQUI.

21 de agosto de 2010

Constrangido Marcos Cals não discursa em Altaneira

Marcos e Tasso, acompanhado por Pedro Fiuza e Salviano deixam o Comitê em Altaneira - foto Raimundo Soares Filho
O candidato a Governador Marcos Cals, acompanhado de seu vice Pedro Fiuza e do Senador Tasso Jereissati realizaram uma mini-carreta pelas ruas de Altaneira na tarde deste sábado. O prefeito, Dorival de Oliveira (PSDB) aguardava a comitiva tucana na entrada da cidade, mas não participou da carreata que seguiu pelas ruas Apolônio de Oliveira, José Rufino de Oliveira e Dep. Furtado Leite, encerrando no Comitê da Coligação tucana, instalado no mesmo prédio usado pelo Prefeito nas suas duas campanhas em 2004 e 2008.

DataFolha: Dilma abre 17 pontos sobre Serra e venceria no 1º. turno

Dilma e a onda vermelha no Comício em Osasco ontem

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ampliou para 17 pontos a vantagem sobre o adversário José Serra (PSDB), e seria eleita no primeiro turno se a eleição fosse hoje, aponta pesquisa Datafolha divulgada na madrugada deste sábado (21).

O levantamento mostra a petista com 47% das intenções de voto, contra 30% de Serra. Marina Silva (PV) aparece isolada na terceira colocação, com 9% da preferência do eleitorado. Os demais candidatos não obtiveram 1% das intenções de voto.

Os votos brancos e nulos somam 4% do total. Outros 8% disseram que ainda não sabem em quem vão votar. A margem de erro é de dois pontos percentuais

Considerando apenas os votos válidos - quando os brancos e nulos são descartados -, Dilma tem hoje 54%. A pesquisa revela que a petista cresceu ou oscilou positivamente em todas as classes, com exceção dos eleitores de maior renda, com ganhos acima de dez salários mínimos.

Esta é a primeira pesquisa Datafolha desde o início da propaganda eleitoral de rádio e TV. O levantamento aponta que 34% das 2.727 pessoas entrevistadas viram o horário eleitoral alguma vez. Destas, 53% votariam em Dilma e 29% em Serra.

No levantamento anterior do Datafolha, divulgado na última sexta-feira (13), Dilma tinha 41% das intenções de voto, Serra foi mencionado por 33% dos entrevistados, e Marina registrou 10% das citações.

A pesquisa, encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e realizada nesta sexta-feira (20), está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 24460/2010.

Do R7

20 de agosto de 2010

Delvamberto pede votos pra Turma do Lula


O empresário Delvamberto Soares em Mensagem ao Povo de Altaneira apresenta seus candidatos para as próximas eleições.


Os candidatos apresentados por Delvamberto fazem parte da Coligação Por Um Ceará Melhor Para Todos e são dos mesmos partidos que formaram a sua Coligação na campanha para Prefeito em 2008.

19 de agosto de 2010

Nova Foto de Satélite de Altaneira

Na nova foto de Altaneira disponibilizada pelo Google Earth 
O Google Earth disponibilizou nesta semana uma nova foto de satélite da cidade de Altaneira. A qualidade da imagem ainda não é boa, mas é muito melhor que a anterior, pois se vê claramente o desenho das ruas.

A Paróquia de Santa Tereza lança Blog


A Paróquia de Santa Tereza de Jesus lançou nesta semana um Blog para aproximar os fiéis internautas da igreja.
Esta é uma tendencia que está se expandindo nos meios religiosos, incentivado inclusive pelo vaticano.

Confira o Blog da nossa Paróquia clicando AQUI:

18 de agosto de 2010

Lula critica Tasso e reitera apoio a Eunicio e Pimentel

Lula, durante sobrevoo pelas obras da ferrovia Transnordestina (foto RICARDO STUCKERT/PR)

Lula foi ao interior de Pernambuco para acompanhar o andamento das obras da ferrovia Transnordestina, acompanhado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e para assinar a ordem de serviço para a construção do trecho que ligará as cidades de Salgueiro (PE) e Missão Velha (CE).

Ainda no aeroporto de Petrolina, Lula concedeu uma entrevista a jornalistas de rádios do Nordeste, entre elas a rádio O POVO/CBN. Durante a entrevista, que durou aproximadamente uma hora, o presidente disse que virá ao Ceará “fazer um pouquinho de campanha” para o governador e candidato a reeleição, Cid Gomes (PSB), prometeu a construção de um “grande” estaleiro para o Estado, a conclusão da Transnordestina, e garantiu que a siderúrgica e a refinaria “estão saindo”. “Eu quero estar vivo pra participar da inauguração”, disse.

Ao ser questionado pelo jornalista Erivaldo carvalho, editor, colunista do O POVO e apresentador da rádio O POVO/CBN, sobre a demora para conclusão desses projetos, Lula atribuiu aos órgãos de fiscalização as dificuldades para realização das obras. “Fazer uma obra no Brasil não é uma coisa fácil, pela quantidade de órgão que tem hoje pra fiscalizar”. E quando foi provocado a comentar uma declaração de Tasso Jereissati, que teria dito nunca ter bebido uma gota do São Francisco, Lula atacou.

“Eu acho que o senador deve ter frustração, porque ele governou o Estado três vezes (…), e o canal que prometeram a vida inteira, e nunca fizeram, está lá. (…) Eu nunca prometi essas coisas. Nunca fiz campanha prometendo essas coisas. Por isso a nossa oposição fica nervosa”. Sobre o fato de Tasso estar à frente nas pesquisas para o senado, Lula amenizou: “É o começo de campanha, vamos ver o que vai acontecer daqui pra frente”. E acrescentou: “O fato de essas pessoas estarem na frente não significa que ganhem as eleições”.

Refinaria e estaleiro

Lula anunciou, que “possivelmente na próxima sexta-feira seja concluído e anunciado o acordo definitivo da área para Petrobras fazer a refinaria (com capacidade de produção) de 300 mil barris/dia de petróleo. Para o presidente, o Estado do Ceará não pode “em hipótese alguma prescindir de um investimento que ultrapassa US$ 12 bilhões”. Sobre o projeto do estaleiro, ele afirmou já ter solicitado ao presidente da Transpetro, Sérgio Machado, para “achar um lugar para fazer um grande estaleiro no Ceará como foi feito em Pernambuco”.

Na entrevista, o presidente se mostrou confortável. Ao responder ao jornalista da rádio FM Tempo, Lula brincou: “Como eu to falando com a rádio Tempo de Juazeiro do Norte, estou quase conversando diretamente com o padre Cícero”. Sobre o desenvolvimento da região, ele disse: “Em 10 anos, quem vier pro Nordeste não vai conhecer de tão bonito que vai estar”.

Com informações O Povo Online

17 de agosto de 2010

Eleições 2010 contará com aplicação da Lei da Ficha Limpa


Por 5 votos a 2 os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram que a chamada Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010) pode ser aplicada para as eleições gerais deste ano, sem que viole o princípio constitucional da anualidade ou anterioridade previsto no artigo 16 da Constituição Federal.

A questão foi debatida no julgamento de um recurso interposto por Francisco das Chagas Rodrigues Alves, candidato a deputado estadual no Ceará, que teve seu registro de candidatura impugnado pelo Tribunal Regional Eleitoral daquele estado (TRE-CE) com base nas vedações previstas na LC 135/2010.

Prevaleceu entendimento do presidente da Corte, ministro Ricardo Lewandowski, que apresentou seu voto-vista e considerou a lei válida já para as eleições de 3 de outubro, por não afrontar o artigo 16 da Constituição Federal. Lewandowski foi acompanhado pelos ministros Arnaldo Versiani, Cármen Lúcia, Aldir Passarinho Junior e Hamilton Carvalhido.

Já os ministros Marcelo Ribeiro (relator) e Marco Aurélio consideraram que a Lei da Ficha Limpa altera o processo eleitoral e que não poderia ser aplicada por ter sido sancionada a menos de um ano das eleições.

Mérito

Ao iniciarem a discussão sobre o mérito do recurso interposto por Francisco das Chagas, o julgamento foi interrompido quando a votação estava em 1x1. O ministro Marcelo Ribeiro votou pelo provimento do recurso para derrubar a inelegibilidade imposta a Francisco das Chagas.

Já o ministro Arnaldo Versiani divergiu e negou provimento ao recurso, mantendo então a decisão do TRE do Ceará que julgou Francisco das Chagas inelegível, com base na Lei da Ficha Limpa. O julgamento foi interrompido por um pedido de vista da ministra Cármen Lúcia que pediu vista do processo para melhor análise de mérito.

Informações Agencia TSE

Noblat: Na TV, Dilma deu um banho nos adversários


Foi de uma precisão cirúrgica o primeiro programa de televisão de Dilma Rousseff no horário de propaganda eleitoral, esta tarde.

O marqueteiro João Santana, responsável pelo programa e por todos os passos de Dilma, soube tratar com delicadeza e de forma inteligente o que adversários poderiam vir a usar contra a candidata.

Por exemplo: seu passado de participante da luta armada contra a ditadura militar de 1964. Ou o ex-marido que permanecia oculto.

A Dilma enérgica, conhecida por tratar auxiliares e colegas de governo com acentuada rudeza, deu lugar a uma Dilma amena, suave, e até capaz de se emocionar ao falar dos pobres.

Santana não abusou do uso de Lula em socorro de Dilma. Pelo contrário. Valeu-se dele na medida certa. Mas o centro do programa foi a candidata. Ela ganhou luz própria.
TV é emoção bem dosada. Foi o que faltou no programa de televisão de Serra - e no de Marina também. O de Marina esteve mais para um recorte de documentários da BBC sobre meio ambiente.

O país está repleto de favelas. Mas a equipe de marketing de Serra teve a idéia infeliz de montar uma, estilizada. Esse trecho do programa lembrou as antigas chanchadas da Atlântida.

Não faltou eficiência ao programa do Serra - ou melhor, do Zé. Mas ela, sozinha, não é suficiente para fazer o candidato subir a ladeira.

Ricardo Noblat é jornalista do O Globo.

Assista o Primeiro Programa da Dilma AQUI.

Visitem o Blog do Conselho Tutelar


O Conselho Tutelar é órgão previsto no art. 131 da Lei nº. 8.069, de 13 de julho de 1990, denominada Estatuto da Criança e do Adolescente, que o instituiu como “órgão autônomo, não-jurisdicional, encarregado de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.” Em cada município brasileiro deve ter pelo menos um Conselho Tutelar, instituído por Lei Municipal, composto de cinco membros e escolhido pela comunidade local com mandato de três anos, sendo permitida uma recondução.

A Constituição da República Federativa do Brasil adotou o princípio da descentralização e a partir daí a política dos direitos da criança e do adolescente está sob a competência dos municípios, incluindo seu controle pelos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente, órgão deliberativo e controlador das ações em todos os níveis.

A Lei nº. 8.069 de 13 de julho de 1990 estabelece expressamente, no art. 133, as condições para a candidatura à função de Conselheiro Tutelar, exigindo: a) reconhecida idoneidade moral, b) idade superior a vinte e um anos e c) residência no município. Estas condições também são exigidas durante todo o exercício da função de Conselheiro Tutelar, ou seja, perdura durante todo o mandato para o qual foi investido. O Conselheiro Tutelar uma vez investido na função detém o direito de presunção de idoneidade moral, pois sua função constitui serviço público relevante, de acordo com o art. 135 do Estatuto da Criança e do Adolescente, garantindo-se, inclusive, o direito de prisão especial em caso de crime comum até o julgamento definitivo.

Contudo, a idoneidade moral do Conselheiro Tutelar é uma presunção jurídica, previa ao ato de formalização da candidatura, que poderá ser desconstituída, durante o exercício da função, mediante a verificação por Comissão de Sindicância ou Inquérito Administrativo instituído pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

De todo modo, é importante lembrar que o exercício da função de Conselheiro Tutelar pressupõe a ação sempre que caracterizadas uma das hipóteses previstas no art. 98 do Estatuto da Criança e do Adolescente, ou seja, nos casos em que houver ameaça ou violação dos direitos da criança e do adolescente decorrentes da ação ou omissão da sociedade e do Estado, dos pais ou responsáveis ou até mesmo em razão da sua própria conduta. Além disso, o Conselho também deve agir nos casos de ato infracional cometidos por crianças.

Acompanhem a atuação do Conselho Tutelar de Altaneira clicando AQUI.

16 de agosto de 2010

Propaganda eleitoral gratuita começa a ser veiculada amanhã


A propaganda eleitoral gratuita para a divulgação das propostas dos candidatos às eleições de 3 de outubro começa a ser veiculada no rádio e na televisão na terça-feira (17) e vai ao ar até 30 de setembro. Serão veiculados dois blocos de 50 minutos, de segunda a sábado, sempre às 7h e 12h no rádio e às 13h e 20h30 na televisão.

Além dos programas em bloco, serão veiculados 30 minutos diários – seis para cada cargo – em forma de inserções de até 60 segundos, ao longo da programação das emissoras, entre 8h e 24h, inclusive aos domingos. De acordo com a legislação, é proibida a divulgação de propaganda paga nas emissoras de rádio e TV. A propaganda dos candidatos nesses veículos restringem-se ao horário eleitoral gratuito.

Cargos

Às segundas, quartas e sextas-feiras será veiculada a propaganda dos candidatos a governador (18 minutos), seguida dos programas de deputado estadual/distrital (17 minutos) e senador (15 minutos).

Já às terças, quintas e sábados será transmitida a propaganda de candidatos à Presidência da República (25 minutos) e, logo depois, a de deputado federal (25 minutos).

Tempo

O Tribunal Superior Eleitoral aprovou, na última terça-feira (10), resolução com a divisão do tempo de propaganda entre os nove candidatos a presidente da República. Em cada bloco, a coligação “Para o Brasil seguir mudando”, cuja candidata é Dilma Rousseff, terá direito a dez minutos, 38 segundos e 54 centésimos. O segundo maior tempo – sete minutos, 18 segundos e 54 centésimos – é o da coligação “O Brasil Pode Mais”, que lançou a candidatura de José Serra. A candidata do Partido Verde, Marina Silva, terá um minuto, 23 segundos e 22 centésimos.

A propaganda de Plínio Arruda Sampaio (PSOL) terá a duração de um minuto, um segundo e 94 centésimos. Já os outros cinco candidatos a presidente, Rui Costa Pimenta (PCO), José Maria de Almeida (PSTU), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Ivan Pinheiro (PCB) contarão com 55 segundos e 56 centésimos cada um.

Quanto às inserções, Dilma Rousseff terá o maior tempo diário: 2’33”24. Já José Serra terá 1’45”24. Os outros candidatos contarão com menos de um minuto diário: Marina – 19”97 e Plínio Arruda Sampaio – 14”86. Rui Costa Pimenta, José Maria de Almeida, José Maria Eymael, Levy Fidelix e Ivan Pinheiro contarão com 13”33 cada.

Normas e proibições

A propaganda eleitoral gratuita na televisão deverá utilizar a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) ou o recurso de legenda. Durante a transmissão, o programa deverá ser identificado pela legenda “propaganda eleitoral gratuita”.

No horário reservado para a propaganda eleitoral, não é permitida a utilização comercial ou propaganda realizada com a intenção, ainda que disfarçada ou subliminar, de promover marca ou produto; nem a participação de qualquer pessoa mediante remuneração.

Também é proibida a veiculação de propaganda que possa degradar ou ridicularizar candidatos. Quem desrespeitar essa norma pode ser punido com a suspensão da transmissão do próximo programa.

Além disso, é proibido usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de alguma forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido político ou coligação. Os infratores, nesse caso, ficam sujeitos à perda de tempo equivalente ao dobro do usado na prática do ilícito.

A pedido de partido político, coligação ou candidato, a Justiça Eleitoral impedirá a reapresentação de propaganda ofensiva à honra de candidato, à moral e aos bons costumes.

Direito de resposta

O candidato a presidente que se sentir ofendido no horário eleitoral deve encaminhar pedido de direito de resposta ao TSE no prazo de 24 horas, contado a partir da veiculação do programa. Os candidatos aos outros cargos devem encaminhá-lo ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado por onde vai concorrer. O pedido deverá especificar o trecho considerado ofensivo ou inverídico e o interessado deve anexar a mídia da gravação do programa e a respectiva degravação.

Caso o pedido seja deferido, o ofendido usará, para a resposta, tempo igual ao da ofensa, sendo que este nunca será inferior a um minuto, no horário destinado ao partido ou coligação ofensor. Se o tempo reservado ao partido político ou à coligação responsável pela ofensa for inferior a um minuto, a resposta será levada ao ar tantas vezes quantas forem necessárias para a sua complementação.

Obrigatoriedade

São obrigadas a veicular a propaganda eleitoral as emissoras de rádio, inclusive as rádios comunitárias; as emissoras de televisão que operam em VHF e UHF e os canais de televisão por assinatura sob a responsabilidade do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, das Assembleias Legislativas e da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Segundo turno

Caso haja segundo turno para presidente ou governador em 31 de outubro, a propaganda eleitoral gratuita pode começar a partir das 48 horas da proclamação dos resultados do primeiro turno, sendo o dia 16 de outubro a data limite para o seu início.

Em Altaneira

Na nossa cidade o acesso à propaganda eleitoral gratuita vai se resumir as transmissões via rádio Altaneira FM, uma vez que na quase totalidade dos domicílios as televisões estão conectadas via parabólica que transmitem os sinais de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Com saída da TV Diário das parabólicas a grande parcela da população altaneirense não irá assistir os candidatos na TV. Fato lamentável.

Josias de Sousa: História mostra que Dilma chega à TV como favorita

Começa nesta terça (17) a etapa decisiva da campanha de 2010. A fase em que muda o horário da novela e o eleitor é convidado a prestar mais atenção nos candidatos.

Eleição e mineração, diz o brocardo, só depois da apuração. Numa disputa encarniçada como a que travam Dilma Rousseff e José Serra a certeza é ante-sala do equívoco.

Porém, os exemplos recolhidos da história permitem sustentar que Dilma Rousseff chega à propaganda eleitoral eletrônica com cara de favorita.

No período pós-redemocratização, houve no Brasil cinco eleições presidenciais. Em quatro, repetiu-se um mesmo fenômeno.

O candidato que chegou ao horário de TV, em agosto, à frente nas pesquisas de opinião conquistou a cadeira de presidente.

Foi assim em 1989 (Collor), 1998 (FHC), 2002 (Lula) e 2006 (Lula de novo). O único ponto fora da curva, 1994, veio acompanhado de boa explicação.

Naquele ano, Fernando Henrique Cardoso deixara o ministério da Fazenda de Itamar Franco para vender-se ao eleitorado como candidato da estabilização da moeda.

Na Esplanada, FHC reunira em torno de si os técnicos que haviam dado à luz o Plano Real. Nos palanques, colheu os dividendos da vitória sobre a superinflação.

Mal comparando, FHC era a Dilma daquela época. Carregava a marca da continuidade. Antes de virar ministro de Itamar –primeiro no Itamaraty, depois da Fazenda— cogitara abandonar a carreira política.

Suspeitava que o eleitor de São Paulo não o reconduziria à cadeira de senador, o máximo que as urnas lhe haviam concedido até então.

Pois bem. Foi ao meio-fio na rabeira de Lula nas pesquisas. Dois meses antes de chegar à TV, surfou sobre curva ascendente. E não tardou a ultrapassar o rival.

Vítima do Real, um plano contra o qual deblaterara, o Lula de 2010 enxerga na exceção de 1994 um tônico que levará à confirmação da regra observada nas outras quatro eleições.

Em privado, Lula diz que FHC prevaleceu sobre ele um par de vezes porque o eleitor o via como ameaça ao processo de estabilização da economia.

Agora, diz o presidente, o brasileiro preferirá Dilma a Serra porque enxerga nela a continuidade de um governo que, para além do êxito econômico, distribuiu renda.

Derrotado por Lula em 2002, Serra vê-se compelido a jogar todas as fichas na televisão em sua segunda tentativa de chegar ao Planalto. Tem um mês e meio para seduzir o eleitorado.

Encontra-se atrás de Dilma em todas as pesquisas. O último Datafolha, divulgado na sexta (13), dimensionou em oito pontos percentuais o fosso que o separa do empate.

Mais do que se igualar à pupila de Lula, Serra terá de produzir uma virada. De novo, a história não o favorece.

Se conseguir o feito, Serra vai ao verbete da enciclopédia como um caso único. A experiência mostra que a TV se presta mais à consolidação do que à mudança do voto.

Assim, se Lula for capaz de manter até setembro os votos que amealhou para Dilma nos meses anteriores, a chance de convertê-la em sua sucessora é muito alta.

Se a equipe de marketing comandada por João Santana, a serviço do PT, conseguir adensar o cesto de votos da candidata oficial, o triunfo pode se dar no primeiro turno.

Uma outra coincidência histórica parece conspirar a favor de Dilma: nas últimas cinco sucessões, todos os eleitos prevaleceram sobre seus rivais em Minas Gerais.

Neste caso, não há exceções. Considerando-se a apuração final dar urnas, desprezadas as vírgulas, Collor bateu Lula em Minas, no ano de 1989, por 36% a 23%. Em 1994, Lula foi, de novo, derrotado em Minas por FHC: 65% a 22%. Em 1998, ano da reeleição de FHC, os eleitores mineiros voltaram a preterir Lula: 56% a 28%. Em 2002, uma inversão de papéis. Candidato do PSDB numa fase em que as crises roíam os efeitos do Real, Serra foi batido por Lula em Minas: 53% a 23%. Em 2006, ano em que os “aloprados” do PT fizeram a disputa deslizar para o segundo turno, Lula venceu o tucano Geraldo Alckmin em Minas por 51% a 41%.

Para desassossego do Serra 2010, os institutos de pesquisa informam que, a despeito de dispor da companhia do popular Aécio Neves, Dilma já o ultrapassou em Minas.

Considerando-se os dados do Datafolha, Dilma deu salto na terra de Aécio, o grão-duque tucano. Há 20 dias, ela tinha 35% das intenções de voto. Foi a 41%.

Serra, que dispunha de 38% no Estado, deslizou para 34%. Está, portanto, sete pontos atrás de Dilma na preferência do eleitorado mineiro.

Algo que acrescenta dramaticidade ao desafio da virada televisiva. Mesmo no caso do FHC-1994, a utrapassagem começara a ser produzida numa recuperação que as pesquisas registravam desde junho.

Do Blog Bastidores do Poder - Foto: Evaristo Sá/FP

15 de agosto de 2010

Visão do "STF" sobre a lei ficha limpa


A Professora Salete Maria publicou mais um cordel no seu Blog cordelirando e traz uma abordagem diferente da chamada Lei Ficha Limpa, tema de grande repercussão nacional sob a análise de três mulheres simples Samira, Tonha e Francisca.

Salete Maria é cordelista, professora e advogada, necessariamente nesta ordem, como ele gosta de afirmar. Reside entre Juazeiro do Norte-Ceará e Salvador-Bahia (Brasil). Atualmente, encontra-se em lugar incerto e não sabido, realizando pesquisas culturais e acadêmicas. Sua poesia é emancipatória e contra preconceitos. É membro-fundadora da Sociedade dos Cordelistas Mauditos(sic).

Salete também é apologista do pluralismo cultural. Tem cordéis premiados pela Fundação Cultural do Estado da Bahia-FUNCEB, recitados pela poetisa Deth Haak, musicados pela cantora Socorro Lira, citados pelo jornalista Arnaldo Jabor, inspirados pelo cineasta Vagner Almeida e referenciados por diversos pesquisadores e amantes da literatura popular e da cultura oral, deste e de outros países.
Seu trabalho é utilizado em cursos, palestras, debates. Suas temáticas são múltiplas, com destaque para as questões marginais e periféricas. Sua ênfase é nos direitos humanos, sobretudo de mulheres e homossexuais.

Transita entre diversas linguagens, opera com signos variados e apresenta uma rima inventiva, irônica, dramático-cômica e, sobretudo, política e intertextual.
Salete Maria é, principalmente, cordelírica total.

Ela inicia a prosa assim:

Um grupo de três mulheres
(Samira, Tonha e Francisca)
Metendo suas colheres
Nossa Justiça belisca
Num debate educativo
Em tom interpretativo
Jurisprudência rabisca

Samira é professora
De direito eleitoral
Tonha é agricultora
E Francisca vende jornal
No Teatro Cordelírio
Onde folheto é colírio
Pra lente multifocal

É um trio de brasileiras
Que vive honestamente
Pois seu suor paga a feira
Que fazem quinzenalmente
Além de imposto demais
Pagam luz, saúde e gás
Água, escola e absorvente

Leia o Cordel na integra no Blog cordelirando