31 de agosto de 2016

Sorteio define ordem de postagens da série Série Especial: “Porque quero ser vereador(a) em Altaneira”

Painel com todos os candidatos e candidatas ao Legislativo Municipal em Altaneira
Sorteio realizado na noite de ontem (30/08) definiu a ordem de postagens da série Série Especial: “Porque quero ser vereador(a) em Altaneira” do Blog de Altaneira que consiste na publicação diária de textos com os candidatos e candidatas a uma das nove vagas na Câmara Municipal de Altaneira para a Legislatura 2017/2020.

Após 12 horas de discursos: 44 declaram voto pelo impeachment e 18 contra

Plenário do Senado Federal quase vazio ao final da Sessão (Foto: Edilson Rodrigues)
Com o discurso do senador Romário (PSB-RJ) foi encerrada a fase de pronunciamento dos senadores no julgamento final do processo de impeachment da presidenta afastada, Dilma Rousseff. No total, 67 senadores se inscreveram, mas quatro desistiram de discursar. Posteriormente Romário se inscreveu, para chegar ao número final de 63 inscritos. Destes, 18 falaram a favor do impeachment, 44 contra e um não declarou abertamente sua intenção de voto.

30 de agosto de 2016

Série Especial: “Porque quero ser vereador(a) em Altaneira”

Painel com todos os candidatos e candidatas ao Legislativo Municipal em Altaneira
O Blog de Altaneira lançará na próxima sexta-feira (02/09) uma série de postagens de artigos com os candidatos e candidatas a uma das nove vagas na Câmara Municipal de Altaneira para a Legislatura 2017/2020. 

Dilma confronta senadores e denuncia boicote político

A presidente afastada voltou a afirmar que o processo é um "golpe" e que não cometeu crimes. Dilma será julgada hoje pelo Senado (Foto: Evaristo Sa)
“A Câmara dos Deputados não aprovou nenhuma medida desde fevereiro de 2015”, declarou a presidente afastada Dilma Rousseff (PT). “Se isso não é um dos maiores boicotes na história, não sei dizer o que é.” Foi nesse tom de confronto que a petista discursou ontem aos senadores, em dia histórico para o parlamento brasileiro.

29 de agosto de 2016

Lindevaldo vence sétima etapa do Campeonato Municipal MTB de Altaneira

Com participação de apenas 10 ciclistas foi realizada na manhã de ontem (28/08) no Circuito da Trilha Sítio Poças a sétima etapa do Terceiro Campeonato Municipal MTB de Altaneira.

Lindevaldo Ferreira foi o vencedor no Grupo Local completando as seis voltas em 1h.49min.28seg., Ricardo Pereira foi o segundo colocado e Richard Soares chegou terceiro. 

Altaneira faz Moto-Carreata e Comício histórico para Dariomar e Charles

Dariomar e Charles ao final do Comício no Calçadão (Foto: Júnior Carvalho)
“A maior moto-carreata e o maior Comício da histórica política de Altaneira” era a frase mais ouvida em Altaneira na noite de ontem (28/08) após a realização do primeiro comício da Coligação “Com a Força do Povo” integrada pelos partidos PT, PDT e SD, que tem como candidato a prefeito Dariomar Soares (PT) e Charles Leite (PDT) como vice-prefeito. 

"A Onda Vermelha tomou conta de Altaneira" por Nicolau Neto

O Calcadão lotou para o Comício de Dariomar e Charles (Foto: Júnior Carvalho
A Praça Manoel Pinheiro de Almeida, no centro de Altaneira, foi tomada por uma onda vermelha na noite deste domingo (28/08) durante a realização do primeiro comício da Coligação “Com a Força do Povo” composta pelas agremiações PT, PDT e SD e que apresenta como candidato a prefeito Dariomar Soares pelo PT e a vice-prefeito Charles Leite (PDT).

28 de agosto de 2016

Classificação Local no Campeonato Municipal MTB de Altaneira - 2016

Lindevado Ferreira venceu a sétima etapa do Terceiro Campeonato Municipal MTB de Altaneira realizada na manhã de hoje (28/08) na Trilha Sítio Poças completando as seis voltas em 1h.49min.28seg., Ricardo Pereira foi o segundo colocado e Richard Soares chegou em terceiro.

Classificação Visitantes no Campeonato Municipal MTB de Altaneira - 2016

O juazeirense Vanderlei Calista foi o vencedor da sétima etapa do Terceiro Campeonato Municipal MTB de Altaneira realizada na manhã de hoje (28/08) na Trilha Sítio Poças com o tempo de 1h.47min.56seg., Allef Melo foi o segundo colocado e Luis Carlos Barroso chegou em terceiro.

No rádio Camilo declara apoio a Dariomar em Altaneira

Governador Camilo Santana em imagens capturadas do vídeo de apoio a Dariomar
No segundo programa da propaganda eleitoral no rádio Coligação Com a Força do Povo (PT/PDT/SD), apresentado ontem (27/08), o governador Camilo Santana (PT) fez uma declaração de apoio ao candidato da coligação Dariomar Soares. No áudio o governador agradece o carinho que tem recebido do Povo de Altaneira e pede o apoio e o voto para Dariomar.

27 de agosto de 2016

Apenas Dariomar usou o primeiro dia de propaganda no rádio

O candidato Dariomar Soares (PT) mais uma vez saiu na frente na campanha para prefeito de Altaneira e foi o único a usar o primeiro dia de propaganda eleitoral no Rádio.

Apesar do contar com tempo reduzido o programa foi bem aproveitado e conta com a apresentação dos comunicadores Henrique Vidal e Milene Morais da Rádio Vale FM de Juazeiro do Norte.

26 de agosto de 2016

Propaganda eleitoral começa hoje no rádio e na TV

Página da Rádio Altaneira FM no aplicativo Tunein na rede mundial
A propaganda eleitoral no rádio e na televisão começa hoje (26/08) em todos os estados, exceto no Distrito Federal, onde não há eleições para prefeito e vereador. Nas eleições deste ano, o período de propaganda foi reduzido de 45 para 35 dias, com as mudanças provocadas pela minirreforma eleitoral (Lei 13.165/2015). O primeiro turno do pleito será realizado no dia 2 de outubro. 

25 de agosto de 2016

Justiça Eleitoral homologa pedido de registro de candidaturas das duas coligações em Altaneira

Os candidatos Ricardo Arrais e Dariomar Soares em foto da Urna
Foi publicado na tarde de ontem (24/08) no Mural Eletrônico da Justiça Eleitoral sentença proferida pelo Dr. Herick Bezerra Tavares, Juiz Titular da 53ª Zona Eleitoral deferindo pedido de registro de candidatura das coligações "COM A FORÇA DO POVO (PT/PDT/SD)" e COLIGAÇÃO TRABALHO E MUDANÇA JÁ (PMDB/PR/PTB/PRP/PSDB/PSD/PCdoB) para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, no Município de Altaneira.

24 de agosto de 2016

Rede social tem ainda mais importância para os candidatos

Imagens de perfil dos dois candidatos a prefeito de Altaneira na rede social Facebook
Levantamento do jornal "O Povo" de Fortaleza apontou que com menos recursos, tempo reduzido de campanha, espaço menor no horário eleitoral, as mudanças na lei eleitoral e a presença maciça nas interações convergem para dar relevância máxima às redes sociais, e sem precedentes no histórico de campanhas eleitorais do País. Na capital os candidatos estão muito ativos no Facebook, seja por frequentes transmissões ao vivo, vídeos elaborados ou enquetes de interação com o internauta.

23 de agosto de 2016

Oposição tem o dobro do tempo no rádio em Altaneira

Reunião da Coordenação da Campanha de Dariomar em Altaneira (Foto: Júnior Carvalho)
Em reunião realizada na última quinta-feira (18/08) no Cartório Eleitoral na cidade de Nova Olinda foi apresentado aos representantes das coligações que disputam as eleições para os cargos majoritários e proporcionais em Altaneira o Plano de Mídia para a propaganda eleitoral gratuita no rádio. 

“A Olimpíada acabou, os problemas voltaram” por Nicolau Neto

A chama se apaga, e os Jogos Olímpicos se despedem do Rio de Janeiro (Foto: Cameron Spencer)
A imprensa brasileira, principalmente a televisiva é de chorar e rir ao mesmo tempo. Ela percebe seus telespectadores e telespectadoras como marionetes, incapazes de ver, interpretar e ter um olhar crítico sobre fatos e opiniões acerca do que se passa a sua volta. Muitos desses fatos e opiniões por ela – mídia – formulados.

22 de agosto de 2016

Brasil tem melhor desempenho da história, mas não atinge meta de medalhas

O Brasil chegou à Rio-2016 com a maior delegação da história: 465 atletas. Apesar do alto número de competidores e do melhor desempenho da história, o País não conseguiu deslanchar como o esperado no quadro de medalhas. E os resultados ficaram aquém das metas do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O Brasil subiu ao pódio 19 vezes — com sete ouros, seis pratas e seis bronzes — e ficou no 13º lugar geral.

Jogos Olímpicos do Rio acabam com chuva, alegria e carnaval

Apesar da chuva, a festa de encerramento da Rio 2016 acabou em carnaval no Maracanã (Foto: Kevin Lamarque)
Em uma festa que reforçou o que tem de melhor e extrapolou as fronteiras fluminenses para falar da arte e cultura nacional, o Rio de Janeiro se despediu dos Jogos Olímpicos na noite deste domingo (21/08), em cerimônia realizada no Estádio do Maracanã. Em espetáculo pensado para ressaltar a criatividade do brasileiro e sua capacidade de criar com as próprias mãos, o tom foi de celebração e congraçamento.

21 de agosto de 2016

Os primeiros atos de campanha em Altaneira

Dariomar após o encontro com a Juventude (Foto: Júnior Carvalho)
As duas coligações que disputam o comando do Governo Municipal em Altaneira realizaram seus primeiros atos de campanha na noite de ontem (20/08). Dariomar se reuniu com a juventude na Praça Manoel Pinheiro e Ricardo Arrais promoveu ato no Racho Mandala. Os dois atos no centro da cidade. 

Plano de governo em roda de conversa com juventude por Nicolau Neto

Dariomar fala de seu Plano de Governo na Praça (Foto: Júnior Carvalho)
A coligação “Com a Força do Povo” que agrega as agremiações PT, PDT e SDD reuniu-se na noite deste sábado (20/08) em roda de conversa com um conjunto de jovens no calçadão.

20 de agosto de 2016

TSE contabiliza quase 500 mil candidatos para as eleições municipais de 2016

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contabiliza quase 500.000 candidatos registrados para disputar as eleições deste ano. As eleições municipais serão realizadas em outubro para os cargos de prefeito, vice-prefeito e também de vereador.

19 de agosto de 2016

Coligação apresenta impugnação a candidatura do vereador Adeilton

A Coligação Com a Força do Povo, integrada pelos partidos PT/PDT/SD, apresentou na tarde de ontem (18/08) pedido de Impugnação de Pedido de Registro de Candidatura do vereador Francisco Adeilton Silva (PSD).

Alega a coligação que o vereador teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Constas do Município e às vésperas do período de convenção o apresentou Recurso de Revisão onde foi declarada prescrição da pretensão punitiva da decisão e em virtude disso seu nome não figurou na relação do TCM.

Mais um ouro para o Brasil com Alison e Bruno Schmidt no vôlei de praia

Alison e Bruno recolocam o Brasil no topo do pódio do vôlei de praia (Foto: Rob Carr)
Nos Jogos de Londres 2012, Alison terminou com a prata jogando ao lado de Emanuel. Quatro anos depois, desta vez ao lado de Bruno Schmidt, veio a consagração para este gigante do vôlei de praia. Em um jogo difícil e pegado, a dupla brasileira ignorou a chuva e, embalada pela torcida apaixonada que lotou a Arena em Copacabana, venceu os italianos Nicolai e Lupo por 2 sets a 0, parciais de 21/19 e 21/17, conquistando a sonhada medalha de ouro. 

A presença de Dilma no senado representará mudança no impeachment? por Nicolau Neto

A presidenta afastada de suas funções no palácio do planalto desde que o senado federal decidiu pelo prosseguimento do impeachment, irá pessoalmente fazer sua defesa marcada para o dia 29 de agosto.

Mas, como já foi dito anteriormente, o cenário histórico começa a ser desenhado quatro dias antes quando testemunhas de acusação e defesa serão ouvidas que, segundo o presidente do Superior Tribunal Federal (STF) e também do processo de afastamento, Ricardo Lewandowski, elas serão isoladas uma das outras, o que não quer dizer nada ante os fatos já consumado.

18 de agosto de 2016

Altaneirense é candidato a vereador em Araxá-MG

O comerciante no ramo de panificação, José Valdez da Silva, mais conhecido por Zé Valdez é candidato a vereador pelo Partido da Mulher Brasileira - PMB  no município mineiro de Araxá.

O Ceará da Padaria, como Valdez é conhecido, se estabeleceu no Município de Araxá-MG no ano de 1995, inicialmente, trabalhou como motorista em empresa de transporte urbano, posteriormente passou a trabalhar em uma mineradora e por fim montou uma padaria no bairro São Domingos.

17 de agosto de 2016

Por que Piquet é o tricampeão menos reverenciado no Mundo da F1? por Lucas Berredo

Piquet após vencer o GP da Hungria de 86 (Divulgação)

Antes de apresentar o tema, é impreterível lançar um pequeno aviso ao leitor: o desígnio aqui jamais foi questionar o talento de Nelson Piquet. É preciso esclarecer a proposta ao interlocutor porque acreditamos que a discussão, por sua relevância, não pode ser mal interpretada. Logo, repetindo: o artigo não é sobre o talento nem a relevância histórica do carioca, e sim seu reconhecimento dentro do mundo da F1.

Dito isso, uma reflexão: é curioso como, diferente de outros campos do esporte, os fãs de F1 – e também jornalistas e pessoas ligadas ao paddock – levem em conta os pontos baixos de um piloto para avaliar sua carreira. Vejam: no futebol, Garrincha é reverenciado mesmo tendo terminado sua trajetória no Olaria, fincado num banco de reservas sem joelho e sem perspectiva de vida. O mesmo ocorre com Michael Jordan: ninguém, ao examinar a carreira de His Airness, relembra seu fim discreto no Washington Wizards como um peso negativo – provavelmente porque o auge estratosférico nos Bulls não deixa mentir o que ele era capaz de cumprir no basquete.

Piquet com seu icônico Brabham #5 (Divulgação)
De qualquer forma, na F1, o fracasso, por menor que seja, é um enorme peso: quem nunca desqualificou Michael Schumacher pelo fim melancólico na Mercedes? Ou Ayrton Senna pelos anos de penúria na McLaren, em 1992? Os casos são inúmeros.

Na condição de Piquet, o contrapeso na carreira são os abastados e infrutíferos anos na Lotus e o nevrálgico episódio final em que foi derrotado por um jovem Schumi na Benetton – um detrator diria, “enxotado” de Enstone pelo alemão.

É por isso, dizem alguns, que Piquet nunca é relembrado nos polls ordinários sobre os maiores pilotos da história. À exceção do Brasil, onde a imprensa, desde sempre, instigou uma dicotomia – obscena, é preciso dizer – entre ele e Senna, o nome do ex-Brabham nunca é lembrado. Quando mencionado, serve de argumento para esfacelar a importância dos números: isto é, sim, ele tem três títulos e 23 vitórias na F1, mas o que isso importa? É isso que investigaremos aqui: o porquê de Piquet, fora de seu país, ser tão marginalizado pela crítica.

Homem de uma escuderia só

Como todo piloto de bom calibre, Piquet não demorou para impressionar na F1. Para se ter uma ideia, ainda em sua primeira aparição pela Brabham, no GP do Canadá de 78, o carioca superou Niki Lauda e John Watson num treino com chuva, o que impressionou Bernie Ecclestone o suficiente para pedir que ambos “pendurassem os capacetes”.

No ano seguinte, Watson trocou a Brabham pela McLaren e Piquet teoricamente o substituiria como nº 2 no time. Mas ocorreu o contrário: o brasileiro subjugou Lauda com frequência, domando o pesado e inconstante motor V12 do BT48 e terminando o campeonato só um ponto atrás do austríaco. Quando Lauda deixou a F1, Nelson automaticamente se tornou o ás nº 1 da escuderia.

Piquet com o Brabham-Alfa no GP de Mônaco de 79
Nas temporadas seguintes, o brasileiro ingressou em sua melhor fase. Sagrou-se vice-campeão em 80 e campeão nas temporadas de 81 e 83 – uma em cima de Carlos Reutemann e outra contra Alain Prost. Em especial no último título, o mundo assistiu ao melhor de Piquet: velocidade e talento constante aliados a uma incomum sensibilidade mecânica – em uma época na qual as quebras eram parte do cotidiano no esporte.

Nelson parecia ser com sobras o melhor piloto do grid: mais veloz que Prost e Lauda, mais técnico que Keke Rosberg e mais consistente que René Arnoux. Mesmo com a fase de vacas magras para a Brabham em 84 e 85, continuou se destacando na pista: na primeira temporada, conquistando nove poles e liderando a maioria das corridas até onde o equipamento lhe permitiu; na segunda, mostrando comprometimento com o trabalho como piloto de testes ao  completar o equivalente a 75 GPs de testes com o pneu Pirelli.

Foi na mudança para a Williams, na temporada seguinte, que sua reputação começou a ser questionada. Na Brabham, Piquet era visto como nº 1 absoluto, algo que às vezes contava contra sua avaliação – mais ou menos o que se duvidava de Schumacher nos anos 90, quando este dividia a garagem com pilotos medianos como J. J. Lehto e Eddie Irvine.

Em Grove, porém, ele sofreu uma forte oposição do inglês Nigel Mansell. E diante das sete vitórias contra 12 creditadas ao britânico no fim de 87, muita gente viu o terceiro título conquistado pelo brasileiro como “justo, apesar do próprio Piquet”. A partir daí, o consenso – na imprensa inglesa principalmente – era de que Nelson fora um piloto de “uma escuderia só”, tendo obtido sucesso na Brabham somente porque as atenções estavam totalmente a ele. Mas isso é justo?

Duelo com Mansell e antipatia da imprensa inglesa

Como discutimos acima, por volta de meados dos anos 80, Piquet era considerado o piloto mais completo do grid – até mais do que Prost. Tanto que, ao se aposentar da F1 em 1985, Niki Lauda avaliou o brasileiro desta forma:

“Durante meus anos na F1, quatro pilotos deixaram uma marca forte para mim: Piquet, [James] Hunt, [Gilles] Villeneuve e Prost. Se questionado quem considero o melhor ás do mundo, não preciso ir muito longe: Nelson Piquet. Ele tem tudo o que um campeão exige: estatura, firmeza, habilidade para se concentrar no ideal, inteligência, força física e velocidade.”

Independente de Lauda ser próximo ou não a Piquet, essa era, àquela altura, a visão consensual no paddock. Por conta disso, a expectativa em relação à mudança do brasileiro para a Williams em 1986 era muito grande. Afinal, diferente dos anos anteriores, ele finalmente teria um equipamento azeitado para lutar pelo campeonato.

Piquet, Prost e Mansell antes do GP da Austrália de 86

Mas Piquet teve que lutar para se manter no mesmo nível de Mansell e, convenhamos, a impressão a olho nu é de que o brasileiro tenha subestimado um piloto que, fato, por séculos foi coadjuvante de Elio de Angelis – um ás excelente, mas não no mesmo nível de um Prost ou um Lauda – na Lotus e demorou cinco temporadas para abocanhar um GP.

Talvez na avaliação de Nelson, como nos tempos de Brabham, a obrigação da Williams fosse garantir uma posição para ele, bicampeão mundial, como número 1. Mas a equipe deixou o pau comer solto, o que, para Piquet, até hoje é visto como uma atitude pró-Mansell dentro de Grove.

Esse comportamento defensivo do brasileiro lhe rendeu uma imensa antipatia da imprensa britânica. Com um senso de humor perverso, beirando entre o encantador e o rancoroso, Piquet muitas vezes vomitou as piores palavras à opinião pública. Tornaram-se célebres seus comentários sobre a “feiura” da esposa de Mansell e a suposta homossexualidade de Senna – produto da sua época, ele endossava o discurso comum de que ser ou parecer gay era um comportamento vergonhoso.

Era tudo que a mídia queria para afiançar um sentimento de reprovação. E, como vimos no caso Alonso x Hamilton em 2007, numa briga entre um inglês em ascensão e um estrangeiro esnobe, tudo que a imprensa local precisa é do “gentio” na lona. Foi o que aconteceu com a reputação do espanhol na McLaren e, de certa forma, a de Piquet na F1. Daí surge um dos argumentos que sustentem o aparente esquecimento do brasileiro pela imprensa britânica: ele foi tricampeão, é verdade, mas seu caráter era de um rato.

Havia também a impressão, mesmo dos jornalistas mais neutros, de que Piquet não conseguia admitir o domínio de Mansell – em 1986, a briga foi equilibrada nas qualificações (9 x 8), mas a vitória final foi do britânico. Há inclusive um caso que contou contra a defesa de que o brasileiro tenha sido injustiçado no time.

No GP da Hungria de 86 (confira o compacto da prova abaixo), Piquet venceu o páreo, mas pouco depois Mansell alegou que ele teria se beneficiado de um novo diferencial no FW11. O dispositivo teria melhorado o equilíbrio do carro nas curvas de baixa velocidade de Hungaroring. Como de praxe, rapidamente o tricampeão foi acusado de não trabalhar para o time.

Em sua defesa, Piquet e seu engenheiro Frank Dernie alegaram que Mansell testara o novo componente, mas não teria se adaptado. De qualquer forma, o brasileiro pôs uma volta no companheiro naquele GP, o que mostra a disparidade no equipamento dos dois. Pode ter sido golpe de sorte? Pode. Mas a questão pegou muito mal para Nelson e a fama de trapaceiro ecoou durante toda a temporada seguinte. Por isso, quando Piquet conquistou seu terceiro título, ninguém festejou muito na imprensa do Velho Mundo. E talvez nem aqui no Brasil, onde o fenômeno Senna já começava a dar seus primeiros passos.

Piquet com o famigerado Williams-Honda FW11 (Divulgação)
Impaciência com a F1 e rápido declínio

Aqui no Hemisfério Sul, Piquet é reverenciado como um gênio da mecânica, um prodígio de alta sensibilidade com os movimentos do carro. Nos anos 80, porém, sua fama era muito mais de um playboy sem grandes aspirações filosóficas no esporte – apesar dos predicados citados acima. De fato, essa indiferença com o esporte reluz nas declarações de Piquet até hoje: em todas as entrevistas, ele demonstra não estar muito disposto a ir às provas ou acompanhar o calendário. A verdade é que às vezes parece que ele mal sabe os nomes dos pilotos.

De qualquer forma, há relatos de que, pouco após seu segundo título na categoria em 83, Nelson quase abandonou o esporte. Aos 30 anos, ele já se mostrava irritado com as viagens e a constante pressão por resultados. Além disso, nunca esteve plenamente satisfeito com o que ganhava na Brabham e muitos dizem que o principal motivo da mudança para a Williams se deu por causa disso.

O ponto em que quero chegar é que, talvez entre 1983 e 1985, Piquet tenha perdido o arrebatamento da coisa, o que afetou no seu desempenho. Seja pela profissionalização cada vez maior, seja pelo alto número de GPs ou mesmo pelo famigerado acidente de Ímola em 87, o brasileiro acabou engolido por Prost e Senna no fim da década.

Piquet com o FW11 no GP da Itália de 87
Agora vamos voltar ao ponto de abertura na nossa conversa. Lembram da compulsão do fã de F1 por uma carreira plena, sem erros, como o Ideal – com letra maiúscula mesmo, à moda dos filósofos alemães – na categoria? É justamente a partir daí que o conceito de Piquet despenca.

Na Lotus, a tendência era de um retorno aos anos de Brabham, de novo com uma equipe inteira trabalhando unicamente para ele. Mas no primeiro ano o chassi era ruim, o motor era OK, e no segundo, o inverso. Além do mais, ser derrotado por Satoru Nakajima em Spa-88 definitivamente não condiz com o status de um tricampeão, o que levou a outro motto frequentemente proferido pelos detratores de Piquet: quando o carro era abaixo da média, ele não conseguia desenvolver.

O renascimento na Benetton em 1990-91 provou que o talento do brasileiro não havia desaparecido. Mas à esta altura já era tarde demais para reclamar um novo título: o carro de Enstone era bom, mas não o suficiente para brigar de frente a frente com McLarens e Williams.

Então a F1 desistiu de Piquet. Como tudo na vida, não importa o passado, não importa o currículo: em um determinado momento, você só precisa escolher quando precisa se aposentar.

Nelson com o Benetton B191 em Silverstone-1991 (Divulgação)
Conclusão

No rol dos tricampeões, há cinco além de Piquet: Jack Brabham, Jackie Stewart, Niki Lauda, Ayrton Senna e Lewis Hamilton. O britânico da Mercedes ainda está na ativa, então vamos deixá-lo de fora da discussão.

Agora por que Brabham, Stewart, Lauda e Senna são mais incensados e endeusados que o brasileiro? E mais: por que pilotos sem o mesmo currículo, como Gilles Villeneuve e James Hunt, rotineiramente aparecem na memória do fã com mais louros do que o nosso antiherói?

Ao menos na opinião deste autor, são dois pontos. Em relação aos tricampeões,  lembrem que todos, fora Piquet, saíram no auge. Senna obviamente foi acometido por uma fatalidade, mas Stewart e Lauda, por exemplo, deixaram a F1 em seu auge. O escocês abandonou a carreira no ano em que obteve seu último título, enquanto o austríaco, por sua vez, havia conquistado seu caneco derradeiro no ano anterior.

Poderíamos relacionar Piquet a Brabham? Talvez, os dois tinham até um estilo parecido. Mas o australiano logrou este feito sui generis que é ter vencido um Mundial de F1 com seu próprio carro, em 1966. Esta façanha, por sua vez, já o distancia mesmo de pilotos com mais títulos.

Piquet com o amigo Lauda, durante apresentação no último GP da Áustria
Piquet então acaba ficando para trás. Mas não é apenas uma mera questão de quem terminou no auge ou não: todos os tópicos listados acima contribuíram para esta certa indiferença em relação ao seu nome. A indisposição com a imprensa, a rivalidade com Mansell, suas entrevistas alheias e dispersas, seu eterno ar blasé.

Piquet nunca pareceu estar confortável com a F1. E, numa cultura ácida e em-si-mesmada que é a cultura do Grand Prix, a resposta a um estímulo negativo sempre é o esquecimento – que o digam nomes como Tony Brooks e Jody Scheckter, ases excelentes que se desligaram do esporte e são ignorados pelo status quo da categoria em premiações e cerimônias.

Apesar disso, a história não é linear, como muitos pensam. E há espaço para revisão. Talvez seja a hora do mundo compreender o caso de Nelson Piquet.

Publicado originalmente no portal Projeto Motor

Ex-vereador de Altaneira é candidato a vice-prefeito no Crato

O ex-vereador pelo PSDB de Altaneira, Raimundo Nonato Caldas, é candidato a vice-prefeito no Município de Crato pela Coligação “Novas Caras, Novos Rumos para o Crato”, integrada pelos partidos PTdoB e PSDC, que tem como candidato a prefeito o aposentado José Valberto Leite Esmeraldo, popularmente conhecido por Valberto do Serrano.

Raimundo Nonato foi vereador na Legislatura 2005 a 2008 e no biênio 2007/2008 foi presidente da Câmara Municipal de Altaneira, mas sua carreira política começou em 1992, pleito em se candidatou pela primeira vez ao cargo de vereador.

Robson Conceição conquista ouro inédito para o boxe brasileiro

Robson Conceição é o primeiro boxeador de ouro do Brasil em Jogos Olímpicos (Foto: Christian Petersen)
De Boa Vista de São Caetano, na periferia de Salvador, para o Rio de Janeiro. Da frustração em Londres 2012 para a triunfal medalha de ouro nos Jogos Rio 2016. Robson Conceição é campeão Olímpico de boxe, feito inédito na história da modalidade no Brasil. Na disputa pelo título do peso leve (até 60kg), ele controlou desde o início o combate e venceu o francês Sofiane Oumiha em decisão unânime dos árbitros. 

Desta forma, o Brasil conquista a sua terceira medalha de ouro nos Jogos Rio 2016, e a sua segunda inédita, após a vitória de Thiago Braz na noite de segunda-feira (15) no salto com vara. “É campeão”, gritou a torcida que lotou as arquibancadas e saudou um emocionado Robson Conceição, ciente do duro caminho que trilhou até esta incrível conquista.  O palco estava montado para o momento de glória do boxeador baiano. As arquibancadas do pavilhão 6 do Riocentro estavam tomadas de camisas amarelas. Todos ali sabiam que o momento era especial e que o feito seria inédito para o boxe brasileiro. 

Robson Conceição se impôs diante do francês Sofiane Oumiha (Foto: Christian Petersen)
O clima era tão verde e amarelo na arena que no combate anterior à final do pese leve, entre o nigeriano Efe Ajaba e o cazaque Ivan Dychko, o público vibrou muito ao saber que um dos cinco juízes era brasileiro. Tudo era motivo para festa neste combate mais do que especial - que contou com a presença do presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Nuzman.  “Ô-le-le, ô-la-la, o Robson vem aí e o bicho vai pegar”, gritaram os torcedores precedendo a tradicional batida de pês na estrutura metálica das arquibancadas, causando um barulho ensurdecedor. 
“Ô, o campeão chegou, o campeão chegou”, cantaram, desta vez todos de pé, ainda antes da triunfal chegada de Robson Conceição. Na sequência, já com o tradicional “uh, vai morrer”, veio o francês Sofiane Oumiha. 

Robson partiu para cima e controlou a luta desde o início (Foto: Christian Petersen)
O primeiro round já deu a impressão inicial de um combate franco. Usando da esquiva, Robson partiu para cima encaixando poderosos diretos que furaram a guarda francesa, agora aos gritos de “sou brasileiro, com muito orgulho e com muito amor”. Soberano, já no segundo round levou o publico ao delírio ao acertar um cruzado que quase derrubou Oumiha. 

Os juízes deram vitória para o brasileiro nos dois assaltos. Ou seja, só uma queda tiraria o ouro do brasileiro.  A queda não aconteceu. Robson Conceição manteve a calma para um terceiro round um pouco mais conservador - a pressão estava toda com o francês. Ou melhor, contra o francês. Ao soar do gongo, com direito a contagem regressiva, Robson comemorou. O adversário baixou a cabeça. Oumiha não foi páreo para um pugilista que se preparou muito para este momento mais do que merecido. “É campeão”, gritaram todos antes mesmo do anúncio oficial.


Com informações portal Rio 2016

16 de agosto de 2016

Começa a Propaganda Eleitoral para prefeito e vereadores

A professora Micirlandia Soares foi uma das primeira a adesivar o veículo (Foto: Raimundo Soares)
A partir de hoje (16/08), uma campanha eleitoral diferente chega às ruas de Altaneira. Com menos dinheiro, tempo e com mais fiscalização da Justiça, a disputa é a primeira com novas regras, como a que veta doação empresarial e restringe a propaganda política.

15 de agosto de 2016

Advogado fez pré-campanha para prefeito de bicicleta

O advogado José Maria Gomes Pereira durante a pré-campanha para prefeito do vizinho município de Farias Brito visitou várias comunidades da zona rural pedalando.

O Dr. Zé Maria, como é popularmente conhecido, quase todas as manhãs da pré-campanha escolhia uma comunidade para visitar e normalmente pedalava 30Km em cada visita, sem nenhuma preocupação com tempo.

Brasil faz dobradinha na ginástica com Diego Hypolito e Arthur Nory

 Diego Hypólito e Arthur Mariano curtem a prata e o bronze, respectivamente (Foto: Patrick Smith)
A equipe masculina de ginástica artística do Brasil fez história novamente nos Jogos Rio 2016. Depois de participarem pela primeira vez da final por equipes, os ginastas brasileiros chegaram ao inédito pódio na prova individual do solo e em dose dupla: Diego Hypolito ganhou a prata e Arthur Nory ficou com o bronze. O ouro foi para o britânico Max Whitlock, que também venceu a disputa do cavalo com alças. Hypolito, de 30 anos, e Arthur, de 22, empolgaram o público presente na Arena Olímpica do Rio com suas apresentações. O veterano recebeu a nota 15.533, enquanto Nory obteve 15.433. Os dois ficaram atrás de Whitlock, que foi avaliado com 15.633.

14 de agosto de 2016

Em reunião no Crato prefeito anuncia estrada e visita do governador

O prefeito Delvamberto Soares (PDT) usou a rede social Facebook para anunciar que o governador Camilo Santana (PT) reassumiu o compromisso da pavimentação asfáltica da Rodovia CE 388 que liga os municípios de Altaneira a Assaré.

Delvamberto também anunciou a visita do governador Camilo à Altaneira no próximo mês de setembro, mas definiu a data.

O Ceará volta a se dividir através de disputa política

Dentro de dois dias, terá início o maior embate entre líderes políticos do Ceará em mais de uma década. Desde 2006 quase sempre restritas a rivalidades e rachas locais, disputas por Prefeituras tomam nova dimensão e voltam a dividir o mapa do Estado, em embates que projetam suas lideranças e já começam a definir os rumos da política cearense para 2018.

O “grande racha” do Ceará tem origens e personagens fáceis de rastrear. Tudo começou ainda em 2014, com a saída de Eunício Oliveira (PMDB) do bloco formado em torno do governo Cid Gomes (PDT). A debandada local, que acabou promovendo revitalização no PSDB cearense e retorno do tucano Tasso Jereissati às urnas, atingiu repercussão nacional neste ano, após peemedebistas articularem impeachment de Dilma Rousseff (PT) no Congresso.

13 de agosto de 2016

12 ex-gestores altaneirenses aparecem na lista suja do TCM

O Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) entregou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) ontem (12/08) a relação de prefeitos e gestores do Estado que tiveram contas rejeitadas, por decisão definitiva da Corte, nos últimos oito anos. Dois ex-prefeitos, Dois ex-presidentes da Câmara e dois ex-secretários tem contas foram desaprovadas com indicação de Nota de Improbidade. 

12 de agosto de 2016

TCM disponibiliza lista de gestores com contas rejeitadas

Todos as 184 cidades cearenses têm gestores públicos com contas desaprovadas nos últimos oito anos pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM-CE). O Tribunal entregou na manhã desta sexta-feira (12/08), à Justiça Eleitoral a relação de prefeitos e gestores que tiveram suas contas rejeitadas pelo órgão nos últimos oito anos.

TCM divulga hoje lista de contas rejeitadas

Fachada do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado Ceará (Foto: Arquivo BA)
Apesar de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM) entrega hoje (12/08) à Justiça Eleitoral, às 10 horas, a relação de prefeitos e gestores que tiveram suas contas rejeitadas pelo órgão nos últimos oito anos. A entrega acontecerá na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-CE).

Mayra Aguiar fatura segunda medalha do Judô para o Brasil na Rio 2016

Com o resultado de Mayra, judô brasileiro conquista sua segunda medalha no judô dos Jogos Rio 2016 (Foto: Gabriel Nascimento)
O judô brasileiro vai mantendo sua tradição de trazer medalhas para o Brasil em Jogos Olímpicos. Depois do ouro de Rafaela Silva, Mayra Aguiar conquistou nesta quinta-feira (11) a medalha de bronze na categoria -78kg nos Jogos Rio 2016. O espírito de luta da atleta gaúcha ficou evidente em suas declarações logo após vencer a cubana Yalennis Castillo por yuko. 

11 de agosto de 2016

Supremo decide que competência para julgar contas de prefeito é da Câmara Municipal

Plenário do STF na Sessão de ontem (Foto: Nelson Júnior)
O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou na sessão plenária desta quarta-feira (10/08) o julgamento conjunto dos Recursos Extraordinários (REs) 848826 e 729744, ambos com repercussão geral reconhecida, que discutiam qual o órgão competente (se a Câmara Municipal ou o Tribunal de Contas) para julgar as contas de prefeitos, e se a desaprovação das contas pelo Tribunal de Contas gera inelegibilidade do prefeito (nos termos da Lei da Ficha Limpa), em caso de omissão do Poder Legislativo municipal. Por maioria de votos, o Plenário decidiu, no RE 848826, que é exclusivamente da Câmara Municipal a competência para julgar as contas de governo e as contas de gestão dos prefeitos, cabendo ao Tribunal de Contas auxiliar o Poder Legislativo municipal, emitindo parecer prévio e opinativo, que somente poderá ser derrubado por decisão de 2/3 dos vereadores.

10 de agosto de 2016

Por 59 votos a 21, plenário do Senado aprova denúncia contra Dilma

Painel do Senado com o Resultado da votação (Foto: Marcos Oliveira)
Por 59 votos a 21 o plenário do Senado aprovou ontem (10/08) o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que julga procedente a denúncia contra a presidente afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade. Dilma agora vai a julgamento final pelo plenário do Senado. O resultado da votação foi bastante próximo do esperado pelo governo do presidente interino Michel Temer. Integrantes do governo avaliavam que o governo teria cerca de 60 votos favoráveis pela admissão da pronúncia.

9 de agosto de 2016

Justiça Federal proíbe repressão a manifestações políticas na Rio 2016

Alguns torcedores foram retirados de arenas por manifestação, esta família encontrou uma forma diferente de protestar (Foto: Facebook)
O juiz federal substituto do Tribunal Regional Federal 2ª Região (TRF2) João Augusto Carneiro de Araújo determinou ontem (08/08), em decisão liminar, que a União, o estado do Rio de Janeiro e Comitê Organizador Rio 2016 “se abstenham, imediatamente” de reprimir manifestações pacíficas de cunho político em locais dos jogos. O magistrado acatou pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a posição do Comitê Rio 2016 de impedir e até expulsar das arenas olímpicas torcedores que exibam cartazes ou usem roupas com frases de cunho político. Em seu despacho, o juiz substituto impôs multa de R$ 10 mil por cada ato que viole a decisão.

Judoca Rafaela Silva conquista primeira medalha de ouro para o Brasil

Rafaela Silva conquista a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Rio 2016 (Foto: Toru Hanai)
A judoca brasileira Rafaela Silva derrotou a atleta Dorjsürengiin Sumiya, da Mongólia, na final na categoria até 57 quilos feminino. É a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Com um wazari sobre a oponente, Rafaela conquistou 10 pontos e soube administrar a luta até o final, com o apoio da torcida brasileira.