9 de junho de 2013

Jovens altaneirenses questionam existência de deus

A obra de Michelangelo convencionou a imagem divina para muitos cristãos - foto reprodução 
“Perguntaram-me uma vez o porquê de eu não crer em deus, no momento eu respondi que era porque não acreditava em amigos imaginários - não queria alastrar a conversa”. Foi assim que a jovem Tati Freire iniciou mais um tópico na rede social Facebook onde vários grupos foram criados para discussão do ateísmo.

Tati Freire explica as da sua não crença: “não creio em Deus porque são os que dizem ser seus servos fieis e que mais falam no teu nome e, dizem que ele é misericordioso e nos ama, que mais foderam com a minha vida. E não, eu não quero servir à um Deus que possui servos tão mesquinhos e sem o sentido real de amor no coração, servos que só fazem o bem pensando na sua vaga no céu.”

A jovem diz que serve ao seu coração, que fica do tamanho de uma pixilinga ao ouvir uma criança chorar, ao ver uma pessoa idosa sofrendo de dor - ou apenas de solidão, ao ver alguém com fome ou maltrapilho com aquele olhar de tristeza, ao ver um animal abandonado, com fome ou sofrendo maus tratos.

“Eu sirvo à compaixão! E queria ter os maiores braços do mundo pra abraçar tudo isso ao mesmo tempo sem esperar nada em troca, a não ser um lambeijo de um cachorrinho ou um gato em forma de agradecimento” postou Tati.

O grupo Mitologia também foi criado para mostrar que outros deuses já dominaram o mundo, que ainda existem outras crenças e que tem muita gente se dando bem “em nome de deus”.

O professor Jose Nicolau é um dos mais atuantes no grupo sempre postando matérias questionando a existência de uma entidade toda poderosa e onipresente, que tem levado vários jovens a duvidar da existência de deuses.

Outros usuários da rede postam imagens contraditórias da divindade suprema e de comportamentos das pessoas. Para participar do grupo Mitologia, basta ter uma conta no Facebook e clicar aqui.

Confira algumas imagens postadas no Grupo Mitologia: