10 de março de 2013

A cocaína chega com força a Altaneira

Domingueira realizada na Rua Furtado Leite no Centro da cidade - foto João Alves 
Algo que só se via na TV ou nas paginas de jornais está virando rotina em Altaneira. A venda e o consumo de cocaína nas ruas da cidade são de conhecimento de quase todos os moradores, mas assim como nas grandes favelas das capitais, em Altaneira também impera a lei do silêncio.

Nos últimos 4 anos, segundo informações de populares, o tráfico se intensificou na cidade e zona rural do Município. E o número de usuários cresceu de forma assustadora, atingindo pessoas de todas as classes sociais; são estudantes, agricultores, comerciantes, autônomos e desocupados.

Para manter o vício, alguns usuários da droga praticam furtos de mercadorias em comércios da cidade e de animais na zona rural do Município, o que tem deixado comerciantes e agropecuaristas preocupados e temerosos.

O estranho é que, apesar do tráfico e do consumo ser de conhecimento público, não se tem conhecimento de nenhuma operação da Policia Militar para coibir esta ação criminosa que causa grandes prejuízos a sociedade altaneirense.

Um comerciante que foi vítima de assalto, com violência física, disse que tem receio de relatar os fatos que já testemunhou, pois o tráfico já fez vítimas fatais em Altaneira e os crimes continuam impunes.

Da mesma forma os agropecuaristas não registram BO dos furtos em suas propriedades, apesar de saberem quem são os autores dos crimes e seus mandantes, uma vez que não confiam do Destacamento da Policia Militar local.

A venda e consumo se intensificam em momentos festivos. O evento batizado de "domingueira", realizado nas ruas da cidade sem autorização ou licença, tem contribuído de forma significativa para o uso das drogas e do excessivo consumo de álcool.


Os altaneirenses de bem aguardam ansiosamente que as autoridades constituídas adotem as providencias necessárias para tudo volte a normalidade antes que a cidade seja totalmente dominada pela droga.