24 de abril de 2015

PSDB ensaia reação política para 2016 e quer disputar prefeituras

Com pretensões de assumir papel protagonistas na disputa municipal de 2016, o PSDB irá estruturar comitês e comissões provisórias em todos os municípios do Ceará. 

Em Fortaleza, a sigla pretende lançar o maior número possível de candidatos à Câmara de Vereadores, além de pretender ter nome próprio para disputar a prefeitura. O clima de reação tucana deverá aparecer na TV, a partir de hoje, em inserções que terão a presidente Dilma Rousseff, do PT, como alvo principal. 

Segundo o presidente do PSDB no Ceará, Luiz Pontes, em 25 cidades o partido pretende instalar diretórios locais. Nos outros municípios cearenses, que não atingiram seis por cento de votos para deputados nas últimas eleições, a sigla instalará comitês provisórios. “A estratégia seguirá uma resolução da legenda nacional”, informa Pontes.

Assim, os tucanos pretendem “evitar que o partido fique nas mãos dos que não têm compromisso eleitoral”, explicou o presidente, prevendo cenários mais favoráveis para 2016.

A ideia inicial do PSDB para 2016 em Fortaleza, de lançar candidatura própria, torna mais difícil a possibilidade de reeditar a aliança com o grupo do senador Eunício Oliveira (PMDB), efetivada nas últimas eleições de 2014. “Esta é uma página virada, mas não descartamos essa possibilidade”, garante Luiz Pontes.

Perguntado sobre possíveis nomes aptos a concorrer à sucessão do prefeito Roberto Claudio (Pros), o tucano preferiu não destacar nenhum. “Contudo, temos pessoas representativas como a doutora Mayra (presidente do Sindicato dos Médicos), Carlos Matos (deputado estadual), Raimundo Gomes de Matos (deputado federal), Paulo Angelim (arquiteto) e Fernando Façanha (presidente municipal), entre outros”.

Outra meta do PSDB é superar o atual quadro de cadeiras na Câmara de Fortaleza, onde, atualmente, o partido não é representado.

Na tentativa de incentivar mais a desejada ampliação de seus quadros, a partir de hoje, o PSDB ocupará espaço a partir de hoje na TV aberta cearense. Até setembro, inserções comerciais tucanas seguirão, nos primeiros meses, uma linha nacional de enfrentamento às propostas da presidente Dilma Rousseff (PT) e suas medidas econômicas.

Em junho, o foco das críticas será o governo Camilo Santana (PT). Esclarecimentos sobre a refinaria Premium II e as obras do Acquário Ceará estarão na pauta das propagandas tucanas. As críticas serão puxadas pelo senador Tasso Jereissati.

Com informações O Povo Online