25 de março de 2010

Os deuses da mitologia grega

Os Doze Deuses Olímpicos obra de Nicolas-André Monsiau no final do século XVIII

Os deuses olímpicos moravam em um imenso palácio, em algumas versões de cristais, construído no topo do monte Olimpo, uma montanha que ultrapassaria o céu. Alimentavam-se de ambrosia e bebiam néctar, alimentos exclusivamente divinos, ao som da lira de Apolo, do canto das musas e da dança das graças. Apesar de nunca haver se acabado por completo, e tendo permanecido oculto na maior parte da Grécia devido à perseguição político-religiosa que sofreu, o culto dos deuses olímpicos tem sido restaurado de forma mais explícita na Grécia desde os anos 1990, através do movimento religioso conhecido como dodecateísmo.

A primeira referência antiga a cerimónias religiosas em sua honra encontra-se no Hino homérico dedicado a Hermes. A composição clássica dos doze deuses olímpicos (o doze canónico da arte e da poesia) inclui os seguintes deuses: Zeus, Hera, Poseidon, Atena, Ares, Deméter, Apolo, Ártemis, Hefesto, Afrodite, Hermes e Dioniso. Os doze deuses romanos correspondentes eram Júpiter, Juno, Neptuno, Minerva, Marte, Ceres, Febo, Diana, Vulcano, Vénus, Mercúrio e Baco. Hades (no panteão romano, Plutão) não era geralmente incluído nesta lista. Não tinha assento no panteão porque passava a maior parte do seu tempo no Hades. Também costuma aparecer entre os doze Héstia (entre os romanos, Vesta), no lugar de Dioniso.

A composição do grupo dos doze olímpicos, contudo, varia substancialmente entre os autores da antiguidade. 

Platão relacionava os doze deuses ao número de meses do ano, e propôs que o último mês fosse dedicado aos rituais em honra de Plutão e dos espíritos dos mortos, o que implica que ele mesmo considerasse Hades como sendo um dos doze. Eros também é por vezes referido ao lado dos doze, especialmente com a sua mãe, Afrodite, mas raramente é considerado como um dos olímpicos.

Os doze olímpicos obtiveram a sua supremacia no mundo dos deuses, depois de Zeus ter conduzido os seus irmãos, Hera, Posidão, Deméter e Héstia, à vitória na guerra com os titãs. Ares, Hermes, Hefesto, Afrodite, Atena, Apolo, Ártemis, as graças, Hércules, Dioniso, Hebe e Perséfone eram, por sua vez, filhos de Zeus, ainda que algumas versões dos mitos sustentem que Hefesto era filho apenas de Hera e que Afrodite era filha de Urano.

Os deuses olímpicos clássicos mais frequentemente listados são:

Zeus: Rei dos deuses e governante do monte Olimpo, deus do céu, do relâmpago, do trovão e das tempestades, comandante dos ventos e das nuvens, deus da lei, da ordem e da justiça. O filho mais novo dos titãs Cronos e Reia;

Hera: Rainha dos deuses. Deusa do casamento, maternidade e das mulheres. Símbolos: o cuco, o pavão, a vaca e a romã;

Poseidon: Deus dos mares, dos terramotos e dos cavalos;

Deméter: Deusa da agricultura, da natureza e das estações do ano;

Hades: Deus dos mortos, dos infernos e das riquezas da Terra;

Héstia: Deusa virgem do lar e da lareira;

Afrodite: Deusa do amor, da beleza e da sexualidade. Filha de Urano e Talassa. Símbolos: a pomba e o espelho;

Apolo: Deus do Sol, da cura, da peste, das artes, profecia e do tiro com arco. Símbolos incluem a lira e o arco;

Ares: Deus da guerra. Símbolos incluem o javali e a lança. Filho de Zeus e Hera;

Ártemis: Deusa virgem da caça, florestas, vida selvagem, lua e protetora das meninas;

Atena: Deusa virgem da sabedoria, ofícios e estratégia militar;

Dioniso: Deus do vinho, das festas e do êxtase;

Hefesto: Deus do fogo e da metalurgia. O ferreiro dos deuses;

Hermes: deus do comércio e dos ladrões.

Outros deuses olímpicos:

Ainda que não pertençam à lista clássica dos Doze Olímpicos, os seguintes deuses menores são servos ou filhos dos doze grandes, muitas vezes retratados junto com eles:

Alfeu: Deus-rio

Bia: Personificação da violência

Cratos: Personificação do poder

Dione: Deusas das ninfas.

Eos: Personificação do amanhecer

Éris: Deusa da discórdia

Eros: Deus do Amor

Esculápio: Deus da medicina e da saúde

Fobos: Deus do medo e filho de Ares.

Ganímedes: Copeiro dos deuses no palácio do Olimpo.

Hebe: Deusa da juventude;

Hécate: Deusa associada à magia, bruxas e feitiços

Héracles: O maior herói dos mitos gregos

Hipnos: Deus do sonos eternos

Horas: Porteiras do Olimpo

Ilícia: Deusa do parto, filha de Hera e de Zeus

Íris: Mensageira do Olimpo;

Morfeu: Deus dos sonhos;

Musas: Nove senhoras das ciências e das artes;

Némesis: Deusa da vingança;

Nice: Deusa da vitória;

Pã: Deus da natureza selvagem, dos pastores e dos animais;

Péon: Médico dos deuses;

Perséfone: Deusa da Primavera e rainha dos Infernos;

Perseu: Filho de Zeus, o lendário fundador de Micenas;

Tânato: Personificação da morte;

Zelo: Rivalidade


Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Administração do Blog de Altaneira recomenda:
Leia a postagem antes de comentar;
É livre a manifestação do pensamento desde que não abuse ou desvirtuem os objetivos do Blog.