1 de julho de 2016

Candidatos devem usar aplicativos como alternativa de campanha

Menos tempo de campanha, menos tempo de televisão e de rádio, menos dinheiro. As novas regras que passam a valer no pleito municipal deste ano exigirão dos candidatos novas formas de divulgar suas ideias e propostas.

Uma das saídas pode ser a utilização de aplicativos para agregar vídeos, discursos, jingles de campanha, fotos e todas as informações de quem busca um cargo no Paço ou na Câmara Municipal.


É nisso que aposta Pedro Duarte, proprietário da empresa Appz2Me, que desenvolve aplicativos. Ele garante que a conversa com partidos e com pré-candidatos já começou na capital cearense, embora ainda tímida em comparação com outros estados. “Os partidos ainda estão definindo quais candidatos serão lançados”, explica.

Pedro atribui a procura às mudanças na legislação eleitoral. “Com essas limitações, os candidatos estão buscando alternativas de como se apresentar, se expor, ter contato com o público de forma barata e rápida”, diz. “Com os aplicativos, as eleições ficam até mais transparentes e fica até mais fácil do eleitor cobrar.”

Segundo ele, vereadores de Fortaleza já procuraram a sua empresa. O desafio será chegar à maior quantidade possível de pessoas com a plataforma e convencer o eleitor a fazer download dos aplicativos.

A disponibilização de aplicativos de candidatos só pode acontecer a partir do dia 16 de agosto, quando a campanha inicia oficialmente. Antes disso, os partidos ainda estarão realizando convenções, a partir do final deste mês, para definir os nomes que concorrerão no pleito. 



Com informações O Povo Online