24 de fevereiro de 2016

"Erramos, mas acertamos muito mais", diz Lula em programa do PT

Lula no programa do PT (imagem capturada do vídeo no YouTube)
Com mensagens de otimismo e afirmações de que o Brasil já enfrentou e venceu crises piores do que a atual, o PT exibiu ontem (23/02) seu programa partidário deste ano, com dez minutos de duração, em cadeia nacional de rádio e TV. Sem falas da presidente Dilma Rousseff, de parlamentares ou ministros, o partido preferiu dar mais espaço a personagens, que deram depoimentos sobre programas sociais como o Minha Casa, Minha Vida e transmitiram a mensagem de que é preciso trabalho e otimismo para vencer a crise.


O casal de âncoras que comandou o programa apresentou um histórico do PT, disse que o partido mudou o Brasil e conseguiu vencer uma luta histórica contra a fome e a miséria. Em uma das cenas, os apresentadores questionaram “por que tanto ódio e intolerância a um partido neste momento que o Brasil precisa de união?”.

Segundo o PT, a crise que o Brasil atravessa é mundial, e o país hoje está em melhores condições de enfrentá-la que em momentos anteriores da história.

No programa, o partido mostrou realizações e conquistas dos governos do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma, em que milhões de brasileiros saíram da pobreza e conquistaram a casa própria.

O PT também destacou a criação de 20 milhões de empregos com carteira assinada nos governos Lula e Dilma, a valorização do salário mínimo e o aumento da renda dos brasileiros mais pobres. No programa, o partido disse que valoriza as mulheres e que elas vêm conquistando mais espaço nos governos petistas.

Nenhum parlamentar ou ministro do partido apareceu no programa partidário. As únicas lideranças políticas a falar na gravação foram Lula e o presidente nacional do PT, Rui Falcão.

Falcão destacou as conquistas dos governos do partido e a "elevação da autoestima" do brasileiro e disse que não permitirá que nenhuma dificuldade traga insegurança às famílias. Segundo o presidente da legenda, o Brasil vai voltar a crescer sem recuar nos direitos, na renda e nos salários dos trabalhadores.

Antes da fala de Lula, o partido fez uma homenagem a ele e condenou as pessoas que, segundo o PT, tentam “manchar a imagem” do ex-presidente. Lula aproveitou seu espaço no programa para listar avanços do Brasil nos últimos anos em relação a outros países. Segundo o ex-presidente, as conquistas dos governos petistas “incomodam os adversários”. Lula admitiu erros, mas disse que os equívocos foram menores que os acertos e que o Brasil tem tudo para voltar a crescer.



Com informações Agência Brasil