25 de setembro de 2021

Altaneirenses criticam benefício social do filho do prefeito. Estudante silencia

O estudante Hercules Rodrigues recebe o benefício do
Governo Federal desde 2019 (Foto: Reprodução/Instagram)

Um dos temas mais comentados nas rodas de conversas na cidade de Altaneira e região do Cariri a notícia de que “O filho do prefeito de Altaneira recebe benefício do Governo Federal” publicada no portal Miséria de Juazeiro Norte, ganhou repercussão estadual e foi reproduzida em rádios da Capital.

Em Altaneira além do BA, o Blog A Pedreira publicou sobre o caso com a seguinte chamada: “Filho do prefeito de Altaneira: Rico no Instagram, pobre para o INSS".

Nos grupos de WhatsApp e do Facebook vários altaneirenses se manifestaram criticando a postura do filho do prefeito em receber um benefício que é destinado a pessoas em vulnerabilidade social.

A ex-vereadora Fátima Teixeira lamentou a situação, lembrou que muito que tem direitos tem os benefícios negados. “É lamentável tantas irregularidades que está acontecendo no nosso município. Tantas pessoas carentes sofrendo sendo barrados por estes Órgão sendo negado o seu direito”.

A vereadora Robercivania Oliveira também lamentou o fato e lembrou as necessidades do povo altaneirense. “Lamentável, com tudo que o nosso povo carente passa neste momento tão delicado”.

A professora Roselice Bitu lembrou que na cidade “Tem pessoas pedindo esmolas nas portas porque o benefício do marido foi cortado e estão passando necessidade” e critica “gente, vamos fazer coisa errada mais aí já é maldade”.

Para o representante comercial Andre Souto a atitude do filho do prefeito é “desumana”, registra que “tanta gente precisando desse benefício, principalmente em Altaneira e uns e outros sem precisar recebendo” e indaga “que pais é esse?”.

Algumas pessoas ainda tentaram justificar o benefício do estudante Hercules Rodrigues, em virtude da sua deficiência, mas imediatamente foram rebatidas por outros navegantes.

Ivanilda Pereira foi uma das primeiras a rebater “não é justificativa, pois, a lei é bem clara. O benefício existe para as pessoas que não tem renda e não é o caso desse rapazinho”.

Aline Rodrigues também seguiu na mesma linha: “Ele tem uma família bem remunerada que poderia muito bem dar assistência a ele. Ao contrário de alguns que conheço que realmente não tem renda alguma ou insuficiente e tiveram seus benefícios cortados sem nenhuma explicação e pior nenhuma esperança de conseguir de volta”.

Erica Santos complementou: “Um benefício pra pessoas em vulnerabilidade social, creio que esse não seja o caso. Pior que tem pessoas carentes com benefícios negados”.

Já Ęllyh Ferreira compartilhou o endereço eletrônico de um manual sobre BPC – Benefício de Prestação Continuada, com a seguinte mensagem: “Para quem não tá conseguindo entender”.

A autônoma Diana Neres lembrou que para a concessão do benefício de sua filha recebeu visita da assistente social, que analisou sua vida e sua residência, fotografando tudo.

“Tive que provar que moro de aluguel, um sacrifício maior do mundo fico imaginando como esse rapaz conseguiu. Deus tenha misericórdia é triste um negócio desse”, escreveu.

O técnico em agropecuária escreveu que o pior foi “o prefeito tentando justificar o injustificável” e Ivanilda Pereira complementou “não tem o que esclarecer. Apenas ganância”.

Levantamento feito no portal da Transparência do Governo Federal comprova que o estudante Hercules Alencar Rodrigues recebeu até a data de ontem a importância de R$ 33.310,00 pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Governo Federal. 

Até o fechamento desta postagem estudante não havia se manifestado sobre o caso.

Leia também:

Filho do prefeito de Altaneira recebe benefício destinado a pessoas em vulnerabilidade social desde 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Administração do Blog de Altaneira recomenda:
Leia a postagem antes de comentar;
É livre a manifestação do pensamento desde que não abuse ou desvirtuem os objetivos do Blog.