25 de setembro de 2015

Irmãos Novais deixam oficialmente o PSB

Cerca de duas semanas depois da filiação do deputado federal Danilo Forte, e com a entrada do deputado estadual Heitor Férrer quase certa, o PSB do Ceará perde dois nomes históricos. 

Os irmãos Sérgio e Eliane Novais oficializaram saída da legenda, juntamente com o grupo político aliado, na manhã de ontem, em entrevista coletiva, justificando redução de espaço imposta pelo presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira. 

O anúncio do partido para o qual o grupo vai migrar deve ser anunciado até quarta-feira. A Rede, sigla criada oficialmente na última terça-feira, 22, pela ex-senadora Marina Silva, foi colocada como uma das possibilidades. O motivo da mudança, a “asfixia” que Siqueira teria imposto ao grupo, excluindo dos irmãos um dos três cargos principais da estrutura de um partido: a presidência, a secretaria-geral e a secretaria de finanças. “Ou você faz parte desses cargos, ou você faz papel figurativo”, argumentou o ex-deputado federal.

O presidente nacional disse que não é verdade que tirou espaço dos Novais. Segundo ele, a vice-presidência do PSB no Ceará foi oferecida para Sérgio e a presidência da sigla em Fortaleza para Eliane. “Saíram porque queriam tomar a tesouraria do partido, e o Danilo já tinha escolhido um cargo da confiança dele”, afirmou Siqueira.

A decisão já havia sido anunciada na noite da última quarta-feira, 23, através de manifesto assinado pelo ex-deputado federal, que alegava exclusão do grupo por “filiação unilateral” de Forte. Na entrevista, no entanto, os irmãos negaram que a entrada do parlamentar foi causadora da decisão. “Não tenho nada a ver com o Danilo, a motivação não é a entrada dele, a motivação é o descontrole, o desequilíbrio que a (direção) nacional impôs e está impondo em alguns locais”, afirmou Sérgio Novais.

Forte, que filiou-se ao PSB no último dia 11 de setembro e cinco dias depois assumiu o comando da legenda no Ceará, não quis se pronunciar. Em entrevista à publicada ontem (24/09) no jornal O POVO, ele reiterou a versão de Siqueira, de que o cargo de vice-presidente estadual do PSB estava aberto, enquanto os Novais teriam exigido a tesouraria.

Eliane Novais afirmou que quer se candidatar à Câmara Municipal de Fortaleza no próximo ano. Já o irmão, que não havia demonstrado interesse em se candidatar, disse que se “animou” para a disputa de 2016. “Não para ser prefeito, mas para compor uma chapa”.
Saiba mais


Com informações O Povo Online