8 de agosto de 2016

Flávia Oliveira chega na sétima colocação e faz história na Rio 2016

Flávia Oliveira com parentes e amigos após a chegada (Foto: Luis Felipe)
O ciclismo de estrada feminino do Brasil encarou seu principal desafio da temporada neste domingo (07/08), fazendo história durante a disputa da prova de resistência dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016. Clemilda Fernandes e Flávia Oliveira representaram a equipe brasileira e pedalaram ao lado de outras 66 ciclistas na disputa por medalhas.


Flávia Oliveira realizou uma excelente prova, sempre estando no grupo principal da competição, principalmente nos momentos de maiores dificuldades nas subidas. A brasileira terminou a prova com menos de 30 segundos para a holandesa Anna Van der Breggen, medalhista de ouro. Com o resultado, Flávia cravou seu nome na história e conquistou o melhor resultado do Ciclismo de Estrada do Brasil em Jogos Olímpicos. Clemilda Fernandes também teve um bom desempenho, mas teve problemas mecânicos e completou na 51ª colocação.

“É simplesmente indescritível competir em casa e a cada quilômetro ouvir pessoas gritando meu nome e falando palavras de incentivo. Estou muito feliz. A prova foi duríssima e eu sei que terminei muito perto de lutar por uma medalha, foram menos de 30 segundos de diferença, mas também sei da importância desse resultado para o ciclismo feminino do Brasil. Agradeço a oportunidade de poder representar a nossa seleção e principalmente a toda a torcida que marcou presença de uma forma ou de outra incentivando o nosso ciclismo”, comentou Flávia.

A prova se caracterizou calma até a primeira metade do percurso de 136,9 quilômetros, que teve largada e chegada no Forte de Copacabana, passando pelas praias de Ipanema, Leblon, reserva da Praia de Grumari, além da exigente passagem pela Vista Chinesa. Assim como na prova masculina, os quilômetros finais foram eletrizantes e as primeiras colocações ainda eram indefinidas.

Após a subida da Vista Chinesa, comandada pela americana Mara Abbott, o pelotão ficou dividido em vários pequenos grupos e a liderança passou a ser da holandesa Annemiek Van Vleuten, que acelerou rápido na decida, mas acabou perdendo o controle da bicicleta e sofreu um forte acidente. 

Com o imprevisto, Abbott seguiu na primeira posição até o último quilômetro, quando foi alcançada pelas ciclistas Anna Van der Breggen (Holanda), Emma Johansson (Suécia) e Elisa Longo (Itália).

Nos últimos metros a holandesa Anna Breggen arrancou sozinha e cruzou a linha de chegada em primeiro lugar para comemorar a medalha de ouro. A sueca Emma Johansson ficou com a prata e a italiana Elisa Longo conquistou o Bronze. O grupo que contava com a brasileira Flávia Oliveira completou a prova com apenas 20 segundos de diferença.

O ciclismo descansa até a próxima quarta-feira, quando os atletas entram novamente na estrada para competir na prova de contrarrelógio individual. Já a equipe brasileira de ciclismo volta a competir no domingo (14/08) com Gideoni Monteiro no Velódromo.

Com informações Assessoria de Imprensa Confederação Brasileira de Ciclismo