14 de novembro de 2014

Camilo define transição sem representantes do PT

O governador eleito Camilo Santana (PT) definiu ontem a equipe que trabalhará na transição com o Governo Cid Gomes (Pros). 

Além do próprio Camilo, que coordenará as atividades, nenhum outro petista foi incluído no grupo. A decisão irritou a cúpula do PT do Ceará, que considerou a exclusão da sigla um “erro grave” e um “acinte”. 

Cinco nomes ligados à atual gestão foram designados por Camilo para fazer a transição: o deputado estadual e ex-secretário da Fazenda, Mauro Filho (Pros), a vice-governadora eleita e ex-secretária de Educação, Izolda Celas (Pros), o engenheiro e pai de Camilo, Eudoro Santana, o chefe de gabinete de Cid, Danilo Serpa (Pros), e o secretário adjunto do Planejamento, Orçamento e Gestão, Carlos Eduardo Sobreira.

Principal articulador do PT cearense, o deputado federal José Guimarães disse que Camilo “começa mal” ao compor equipe sem diálogo prévio com o partido. “Um governo de coalizão precisa ser articulado pelo conjunto da coalizão. Não achei um bom caminho. Até Cid, quando foi eleito pela primeira vez, nos consultou. Então, não é um bom começo. Mas é superável”, disse Guimarães.

O presidente da sigla no Ceará, De Assis Diniz, disse ao O POVO ter sido pego de surpresa pela notícia. “Camilo começa com grave erro. Isso é um acinte. Estamos perplexos”, disse, indignado. O assunto será tratado com o governado eleito na manhã desta sexta-feira, em reunião da executiva do PT cearense.

O núcleo de transição é o primeiro grupo montado pelo próprio Camilo desde sua vitória. Pelo histórico de transições, essas equipes sinalizam nomes que poderão ascender durante o governo.

Izolda Cela, Mauro Filho e Danilo Serpa, filiados ao Pros, ocuparam postos-chaves na atual gestão até o início campanha de 2014. Os únicos sem filiação partidária são Eudoro Santana e Carlos Eduardo. O primeiro é ex-petista, que deixou a sigla para apoiar a candidatura de Roberto Cláudio à Prefeitura de Fortaleza em 2012. Hoje, é diretor do Instituto de Planejamento da Capital (Iplanfor).

Carlos Eduardo, adjunto da Seplag, foi um dos nomes fortes da área de planejamento do governo Lúcio Alcântara (PR) e chegou a ser adjunto da Casa Civil do governo Cid.

A equipe se reuniu ontem pela primeira vez e realizará, a partir da próxima semana, reuniões diárias com todas as áreas do executivo estadual.

A reunião da executiva estadual do PT do Ceará está marcada para às 9 horas, no Hotel Amuarama, participação de Camilo Santana (PT) é aguardada. Oficialmente o objetivo da reunião petista é para fazer um balanço das eleições de 2014 e traçar estratégias para os próximos anos, mas com certeza os dirigentes irão discutir a exclusão do PT na equipe de transição.

Com informações O Povo Online