28 de novembro de 2014

Dilma e Camilo abrem reunião em Fortaleza para "acalmar" PT

Em meio a conflitos internos no PT, a presidente Dilma Rousseff (PT) e o governador eleito Camilo Santana (PT) se unem hoje em Fortaleza para abrir 1ª reunião do Diretório Nacional do partido no pós-eleições. 

Em localização simbólica, líderes petistas terão oportunidade de aparar arestas e conter tensões criadas durante montagem dos novos governos no Estado e na União. O evento ocorre nesta sexta e sábado. 

Na última semana, início dos anúncios da nova equipe ministerial de Dilma Rousseff provocou uma série de descontentamentos entre petistas. Da mesma forma, ausência de membros do partido na equipe de transição de Camilo Santana também foi alvo de protestos - os quais o petista classificou como “falta de maturidade” - da cúpula da legenda no Ceará.

A portas fechadas, os dois chefes do Executivo deverão ampliar diálogo com descontentes do próprio partido e aprovar resolução reforçando bandeiras da legenda. Além disso, deverão ser traçadas estratégias para evitar “fogo amigo”, em momento onde ambos enfrentam oposição que sai fortalecida das urnas.

Integrante do Diretório Nacional do PT, o ex-secretário de Cidades do Ceará Joaquim Cartaxo descarta tensões no grupo. Segundo ele, o que ocorre hoje são “posições individuais de um ou outro militante”, com o restante do partido estando unido em torno do projeto de Dilma para o novo governo.

“A montagem do governo é uma decisão da presidente. Um militante que quer dizer que é contra ou a favor, ele é livre. Essa é a posição dele. Mas esta discussão não está posta no Diretório. Nós entendemos a prerrogativa da presidente”, diz. Segundo ele, o evento deverá ser centrado em “debates de conjuntura política”.

Presidente do PT no Ceará, De Assis Diniz destaca peso simbólico da escolha de Fortaleza para sediar o evento. “Mostra uma construção de identidade e proximidade entre o partido e o Camilo e o Cid. É um gesto de prestígio”, diz, destacando que economia e construção do “projeto das urnas” serão centro do evento.

A reunião do Diretório deverá começar cedo, já pelas 10h de hoje, no hotel Gran Marquise, na avenida Beira Mar. Neste primeiro momento, no entanto, reuniões ocorrerão a portas fechadas - com acesso restrito a petistas.

A participação de Dilma está agendada para a partir das 19h. O evento continua no sábado, com entrevista coletiva do presidente nacional do PT, Rui Falcão. Inicialmente previsto no evento, o ex-presidente Lula (PT) não participará das atividades.

Com informações O Povo Online