7 de novembro de 2014

Camilo volta à Assembleia e fala de transição

Camilo apareceu na Assembleia e apresentou planos aos colegas (Foto: Sara Maia)
O governador eleito e ainda deputado estadual Camilo Santana (PT) afirmou ontem, em sua primeira aparição na Assembleia Legislativa após a eleição, que pretende “começar a transição na semana que vem”, sem citar os nomes dos parlamentares que devem compor a equipe responsável por pavimentar a passagem da faixa. 

Camilo afirmou que seu retorno à Casa ocorreu após um pedido feito ao presidente da Assembleia Zezinho Albuquerque (Pros) para que realizasse uma visita como governador eleito. “Como governador, eu vou precisar muito da Assembleia, porque as mudanças que eu pretendo fazer na segurança pública precisam ser aprovadas (pela Casa). E não só elas”, explicou.

No plenário, em discurso morno que reeditou as falas da campanha, Camilo reapresentou suas propostas e, como fato novo, propôs a criação de um conselho para o tema da segurança pública, presidido por ele. “Eu já pedi uma audiência com o presidente do Tribunal de Justiça e vou me reunir com o Ministério Público e a OAB”, garante. Entretanto, ele fez questão de destacar que “nunca na história se investiu tanto em segurança pública”.

Camilo afirmou que a violência no Estado faz parte de um fenômeno nacional. Citando o Mapa da Violência, do Ministério da Justiça, afirmou que “das 27 unidades federativas, 20 tiveram aumentos significativos do problema da violência”, sem explicar o que levou o Ceará a não figurar entre as outras sete.

A ida de Camilo aconteceu um dia após vir a público que Camilo teve seis dias de seu ponto como deputado estadual cortado por faltas injustificadas, o que resultou em um desconto de R$1.300 no salário de mais de R$20.000. Perguntado se isso seria um incentivo para “bater o ponto”, ele disse que não. “Eu pedi que a Assembleia cumprisse o regimento interno desta Casa, e é o que foi feito”, declarou. Camilo afirmou que, em virtude da transição, suas aparições na Assembleia continuarão raras.

Após a visita, Camilo viajou para Brasília. Lá, o petista participou de reunião da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) com governadores eleitos.

Com informações O Povo Online