26 de fevereiro de 2015

Reservatórios do Ceará estão em nível crítico

Dos 147 reservatórios cearenses, 91 deles estão com nível de água entre 0% e 10% da sua capacidade total, outros 42 estão entre 10% e 30% de reserva máxima, enquanto dez deles apresentam o volume entre 30% e 50%. 

Nenhum reservatório está com capacidade acima de 80%, e apenas quatro ultrapassam 50%. Regiões como o Sertão de Crateús e Curu não possuem nenhum depósito de água acima dos 10% de capacidade. 

Segundo levantamento do Governo do Estado com base nas informações da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), os açudes do Castanhão e Orós respondem por quase metade da reserva hídrica atual do Estado. Dos 19,03% de reserva que temos atualmente, esse percentual cairia para 11,04% caso fossem retirados o volume dos dois açudes citados.

As Bacias do Alto Jaguaribe, do Salgado, Serra da Ibiapaba e Médio Jaguaribe possuem as maiores reservas com 38,67%, 22,79%, 22,52%, 21,57%, respectivamente. Os reservatórios localizados na Bacia da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) estão com 20,42% da capacidade total.

Os casos mais urgentes estão na Bacia baixo Jaguaribe, com 1,77%, Bacia do Curu, com 2,48%, e Bacia do Banabuiú com 5,82%.

De acordo com o governador Camilo Santana (PT), as ações que deverão ser adotadas emergencialmente no Estado podem ser alteradas a partir das condições climáticas.

Com informações O Povo Online