11 de fevereiro de 2015

Continua o desrespeito na Casa do Povo

Plenário da Câmara Municipal de Altaneira na Sessão de ontem (Foto: João Alves)
Para o vereador Professor Adeilton (PP), Líder da Bancada da Oposição, a Sessão da Câmara Municipal de ontem (10/02) foi produtiva, pois votaram sete proposições. Em sua postagem semanal o parlamentar enumera as proposições deliberadas pela Casa.

São elas:

1 – Proposta de Emenda à Lei Orgânica alterando alguns dispositivos, acabando com o voto secreto  de autoria dos vereadores Professor Adeilton (PP), Lélia Oliveira (PCdoB) e Zuleide Ferreira (PSDB). Aprovado por unanimidade;

2 – Projeto de Lei da vereadora Zuleide (PSDB) sobre diretrizes para a instituição do Programa de Coleta Seletiva Contínua de Resíduos Eletrônicos e Tecnológicos. O Projeto foi aprovado por unanimidade;

3 – Projeto de Resolução de autoria do vereador Edezyo Jalled (Solidariedade) sobre que propõe alteração ao Art. 117 do Regimento Interno da Câmara Municipal, aumentando de 120 dias para 180 dias o limite de licença para o vereador. Projeto foi rejeitado pela maioria da Câmara;

4 – Projeto de Emenda à Lei Orgânica de autoria dos vereadores Edezyo Jalled, Deza Soares e Flávio Correia todos do Solidariedade, que alterava o dispositivo sobre as condições para investidura no cargo de Secretários Municipal. Proposta aprovada com Emenda da vereadora Zuleide;

5 – Projeto de Resolução de autoria do Vereador Edezyo Jalled, que dispõe sobre a revogação da Emenda 001/2014. Está Emenda alterou o parágrafo 4º do Art. 6º do Regimento Interno, onde exige que o vereador que aceite assumir o Cargo de Secretário, deverá solicitar autorização ao Plenário, Rejeita por maioria;

Foram votados ainda dois requerimentos de autoria dos Vereadores Genival e Alice Gonçalves, solicitando iluminação e desobstrução de esgoto em diversos locais no município.

Apesar de toda produtividade do Legislativo altaneirenses o que se discutiam após a Sessão era o comportamento dos parlamentares e forma desrespeitosa com que tratavam um ao outro e a falta de preparo da vereadora Lélia de Oliveira para conduzir os trabalhos.

Vez por outro o Vice-Presidente, Genival Ponciano (PTB) tomavam a palavra para colocar ordem no Plenário, mas este também fazia de formar grosseira e em elevado tom de voz.

Vários navegantes postaram críticas ao comportamento dos parlamentares altaneirenses que merecem profunda reflexão, mas este tema será abordado amanhã (12/02).