25 de fevereiro de 2015

Estudantes lançam nota sobre transporte aos universitários

Os universitários Syntia Tainan e Claudio Gonçalves em recorte de foto de Everton Amorim
A polêmica sobre o transporte gratuito aos universitários voltou com força após a aprovação de um projeto de lei na Sessão da Câmara Municipal de Altaneira realizada na tarde de ontem (24/02) em que autoriza o Governo Municipal a repassar a Associação Universitária de Altaneira (AUNA) a quantia de R$ 7.600,00 mensais para contratação de uma van.


O universitário Claudio Gonçalves, vice-presidente da AUNA, lançou nota na rede social Facebook rebatendo informação do vereador Edezyo Jalled de que “a van que foi fretada pela AUNA foi por comodidade”.

Claudio afirma que o transporte cedido aos universitários do turno da noite é suficiente para atender a classe, pois são mais de 70 universitários no período noturno e o ônibus disponibilizado tem capacidade para apenas 40 adultos pessoas e que a Diretoria da Associação em reunião com os universitários foi decidido pelo frete da van e consequentemente o aumento da mensalidade dos associados.

“Queremos deixar claro que fomos motivados a tomar esta decisão por segurança e melhoria no transporte universitário de Altaneira, pois no último ano passamos por várias situações de perigo quando o carro, por estar superlotado, teve falha mecânica em pleno uso, e nestas situações muitas das vezes o ônibus chegou a quase virar e ocorrendo a possibilidade de o pior acontecer”. Afirma Claudio.

O universitário ressalta ainda a excelência dos serviços prestados pelo motorista Francisco Pociano, mais conhecido por Chicão.

O vereador Edezyo Jalled Altaneira reforço que na reunião a qual participou ficou acordado que o frente da uma van no turno da noite foi com duas intenções: Comodidade e por uma questão de horário e lembrou que “a van no turno da noite só se tornou realidade graças a esse nobre parlamentar que junto da Associação (na época presidida por Claudio Gonçalves) não medimos esforços e fomos persistente por tal conquista” comentou.

A universitária Syntia Tainan rebateu o vereador Edezyo Jalled citando que em momento algum foi dito a palavra comodidade e sim para problemas evitar problemas no ônibus em virtude da superlotação.

Syntia lembra que por questão de horário alguns universitários estava chegando atrasados nas universidades mais distantes.

“E eu não entendo em qual parte a história devo dar graças ao `Nobre Vereador` por isso, pois ao que sei isso é mérito da classe de Universitário de Altaneira” comentou a estudante.

A universitária lembrou ainda que na reunião com o prefeito, o secretário de Educação e o vereador Edezyo Jalled Altaneira, ficou acertado que em caso de algum problema com o ônibus, este seria substituído sem qualquer preocupação da classe universitária.
“...menos de uma semana após esta reunião, o ônibus que deveria fazer a rota do município estava quebrado, e nos foi avisado que não teria ônibus pra gente exatamente na hora de sair, e isso fez com que pessoas perdessem provas e trabalhos, a pergunta é: Foi suprida a necessidade? Para os Universitário que não foi”, denunciou Syntia.

Até o fechamento desta postagem o  presidente da Associação, Fernando Henrique Teles Soares, ainda havia não se manifestado sobre o problema. 

A seguir publicamos na íntegra a Nota dos dois universitários.

NOTA DE CLAUDIO GONÇALVES
Na Sessão desta terça-feira, 24/02/2015, que teve início após as quinze horas da tarde, foi colocado em votação projeto de lei que autorizava o poder executivo de repassar uma quantia de R$ 7600,00 à Associação Universitária de Altaneira – AUNA, se afastando do debate politiqueiro que aconteceu, e focando na palavra do vereador Edezyo onde este afirmou que “a van que foi fretada pela AUNA foi por comodidade”, venho diante disso informar que o transporte cedido a nós universitário do turno da noite não foi suficiente, pois hoje temos mais de 70 universitário no turno citado e o ônibus que utilizamos comporta apenas 40 adultos, sendo assim se estivéssemos utilizando apenas este a superlotação seria realidade garantida, logo em reunião da Diretoria executiva e posteriormente em reunião geral foi decidido pelo frete da van e consequentemente o aumento da mensalidade dos associados. Queremos deixar claro que fomos motivados a tomar esta decisão por segurança e melhoria no transporte universitário de Altaneira, pois no último ano passamos por várias situações de perigo quando o carro, por estar superlotado, teve falha mecânica em pleno uso, e nestas situações muitas das vezes o ônibus chegou a quase virar e ocorrendo a possibilidade de o pior acontecer, sorte que na época tínhamos o excelente motorista Francisco Pociano (Chicão). Quero aqui deixar claro que esta nota tem por intuito apenas elucidar uma informação transmitida por um pronunciamento em que a AUNA é citada e que neste não consta a realidade vivida por nós.

NOTA DE SYNTIA TAINAN
Acredito que a reunião que Edezyo Jalled Altaneira participou foi diferente da qual participei, pois em momento algum foi dito COMODIDADE, e sim para que houvesse uma diminuição ou melhor seria que nem acontecesse casos como foi ano passado do ônibus da o prego no caminho pela super lotação (mais já aconteceu esse ano) e por questão de horário sim, porque as pessoas que estudam nas ultimas faculdades estavam perdendo praticamente uma aula.
E eu não entendo em qual parte a história devo dar graças ao "Nobre Vereador" por isso, pois ao que sei isso é mérito da classe de Universitário de Altaneira. Zuleide Ferreira de Oliveira, vale lembrar que na reunião que o Prefeito, Secretário de Educação e o Vereador Edezyo Jalled Altaneira estavam presentes, foi dito que em caso de algum problema com o ônibus, este seria suprido a necessidade sem qualquer preocupação da classe Universitária, menos de uma semana após esta reunião, o ônibus que deveria fazer a rota do município estava quebrado, e nos foi avisado que não teria ônibus pra gente exatamente na hora de sair, e isso fez com que pessoas perdessem provas e trabalhos, a pergunta é: Foi suprida a necessidade? Para os Universitário que não foi.
Maria Soares, nós pagamos o valor de sessenta reais,para o pagamento de uma van, para que não tenha super lotação e evitar que aconteça problemas no caminho, e para que o pessoal que estuda nas faculdades do centro de Juazeiro não cheguem atrasados, e para termos dinheiro em caixa para que em um caso como esse citado, tenhamos dinheiro para fretar van para não perdermos aula.