10 de novembro de 2016

Como seria a composição da Câmara de Altaneira em 2017, sem coligações

Painel ilustrativo com os candidatos eleitos e o primeiro suplente se desconsideradas as coligações
Senado Federal aprovou ontem (09/10), em primeiro turno, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê mudanças no atual sistema político do país. O texto acaba com coligações para eleições proporcionais (deputados e vereadores). Atualmente, a legislação eleitoral permite alianças entre os partidos para eleger deputados e vereadores. Por esse sistema, os votos obtidos pelas siglas são somados, e se elegem os candidatos mais votados da coligação.

Por se tratar de uma emenda à Constituição, a PEC ainda precisa ser analisada em segundo turno pelo Senado, com apoio mínimo de três quintos dos senadores (49 dos 81). A previsão é de que a nova votação seja no próximo dia 23. Se passar na segunda votação, a proposta ainda seguirá para análise da Câmara dos Deputados, onde também precisará ser aprovada em dois turnos para entrar em vigor.

Com o resultado das urnas no último pleito em Altaneira se as coligações não fossem permitidas apenas três partidos contariam com assentos na Câmara Municipal, ou seja, apenas três partidos alcançaram o quociente eleitoral, que este ano foi de 535 votos.

O PDT com 1.381 elegeria dois vereadores pelo quociente eleitoral e três pela média. O PT elegeria um vereador pelo quociente eleitoral e outro pela média. O Solidariedade também elegeria um vereador pelo quociente eleitoral e outro pela média.

Nessa situação os candidatos Professor Adeilton, Devaldo Nogueira e as candidatas Alice e Zuleide não estariam eleitos, pois os partidos PSD, PMDB, PRP e PSDB não atingiram o quociente eleitoral. Por outro lado a candidata Fabiola estaria eleita com apenas 15 votos.


O Blog de Altaneira fez uma simulação com os dados da Justiça Eleitoral, descartadas as coligações, a Câmara Municipal de Altaneira ficaria com a seguinte composição:
1) Antonio Leite (PDT);
2) Silvania Andrade (PT);

3) Flávio Correia (SD);
4) Ciê Bastos (PDT);
5) Valmir (PDT);
6) Antonio Henrique (SD);

7) Gilson Cruz (PT);
8) Iran do Sindicato (PDT);
9) Fabiola (PDT).