29 de junho de 2018

Bolsonaro ataca Ciro e critica candidato tucano no Ceará

Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi recebido por apoiadores no Aeroporto em Fortaleza (Foto: Camila de Almeida)
De passagem por Fortaleza ontem (28/06), o presidenciável do PSL Jair Bolsonaro respondeu às provocações do pré-candidato Ciro Gomes (PDT) na corrida eleitoral. Em entrevista, o ex-capitão do Exército disse que não é “psiquiatra para conversar com doido”, referindo-se ao pedetista. Um dia antes, o ex-governador do Ceará havia chamado Bolsonaro de “fascista” e “tosco” e dito que o militar “não é homem suficiente” para comparecer aos debates.

Tecnicamente empatado com Marina Silva nas pesquisas de intenção de voto nos cenários sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Bolsonaro foi recebido por um grupo de apoiadores no Aeroporto Internacional Pinto Martins. De lá, fez ato na Praça Portugal e seguiu para hotel na Praia de Iracema, onde recebeu a imprensa para uma entrevista coletiva.

“Ele (Ciro) está falando palavrões a meu respeito. Não tem condições. Vai me desnudar, botar no chão nos debates. É disputa política ou vestibular?”, perguntou o pré-candidato.

 “Um elemento que disse há pouco que a Venezuela é uma democracia assim como os EUA? Tem que dar risada. Vai debater o quê? É a favor do Estatuto do Desarmamento, mas vai receber o Moro na bala?”, ironizou.

Nas últimas semanas, Ciro tem tentado polarizar com o deputado federal na tentativa de melhorar seus índices de voto nas pesquisas. A mais recente, do Ibope/CNI divulgada ontem, aponta o ex-capitão do Exército à frente em simulações nas quais o nome de Lula não é testado, aparecendo com 17% das intenções, empatado tecnicamente com Marina Silva, da Rede, com 13% — a margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. Na mesma sondagem, Ciro tem 8% e Geraldo Alckmin (PSDB), 6%.

Na Capital, Bolsonaro também negou que não irá participar das sabatinas e debates durante a campanha. “Eu sou um patinho horroroso e cheguei aqui pregando a verdade em todo o Brasil. Vou participar de todos os debates”, afirmou. “Não tenho nada que temer em debate. Tem muita coisa que não sei. Os que sabiam de economia afundaram o Brasil”.

O pré-candidato criticou ainda o postulante tucano ao Governo do Ceará, General Theophilo. “Theophilo é meu amigo de muito tempo. Não é só do tempo de academia. Lamento que, no final da carreira, ele se prestar a esse papel de apoiar o Alckmin, que quer desgastar mais ainda a carreira militar”, disse.

Com informações portal O Povo Online