2 de junho de 2018

Ex-prefeito rebate líder da oposição


O ex-prefeito Delvamberto Soares (PDT) em comentários no grupo de WhatsApp do Blog de Altaneira rebateu o vereador Professor Adeilton (PSD) quando este lembrou que o ex-prefeito foi afastado da gestão por ato de corrupção.

O ex-gestor disse que o vereador mais uma vez falta com a verdade, pois, não existe nenhuma condenação judicial contra a sua pessoa.

“O meu afastamento se deu a uma CPI fraudulenta movida por interesses pessoais e políticos para me chantagearem tanto que o sr não conseguiu uma única prova documental de desvios do dinheiro publico ou de superfaturamentos nas dezenas de obras realizadas em nossa gestão como também em todas as prestações de serviços realizadas durante o período que estive como gestor”, disse o ex-prefeito.

Delvamberto disse ainda suas contas referente aos exercícios financeiros  2012 a 2015 receberam parecer favorável do próprio Tribunal de Contas dos Municípios e lembrou que o parlamentar “mesmo sem ser gestor conseguiu a façanha de ser julgado e condenado por participar de processo fraudulento em licitações”.

O ex-prefeito disse ainda que o seu governo foi voltado exclusivamente para as melhorias do Povo e do Município e não para interesses pessoais dos profissionais da politica.

“Foram essas e outras ações de coragem tomada por mim que proporcionaram juntamente como nossa equipe a realizar a maior gestão da historia do município, não há nenhuma região do nosso município que não tenha três ou quatro obras realizadas em nossa gestão, onde se tinha cinco ou mais especialidades na saúde, escola de qualidade, e crescimentos de todos os índices nos diversos  seguimentos governamentais, muitos desses índices nunca alcançados nos vinte que vocês ficaram no poder como exemplos Escola nota 10, Selo Unicef e 26º Lugar como município Brasileiro com melhor investimento do recursos públicos (Folha São Paulo), e muitas e muitas ações que é impossível vocês não verem. Simples assim” concluiu o ex-prefeito

A nota do ex-prefeito foi elogiada por vários navegantes e outros tecereram fortes críticas ao vereador Adeilton que rebateu dizendo que todo processo legislativo é de fato político e que a CPI pode ser tida como fraudulenta, só não cabe ao principal investigado julgar e sim os órgãos competentes.

“As fraudes detectadas por a mesma não foram criações dos membros da CPI e pelos depoimentos da verdadeira proprietária da empresa. Esse assunto já fora discutido antes e todos esses tópicos já foram tratados em vários espaços públicos. Não vou me colocar no dissabor de ficar relatando tudo novamente. Todo o material colhido foi repassado aos órgãos de investigação, cabe a eles analisarem a inocência ou reais culpados”, disse o vereador que foi relator da CPI na época.

Adeilton lembrou a composição da CPI e disse que os trabalhos já foram encerrados e não será eles que irão acusar ou inocentar ninguém.