22 de fevereiro de 2017

Açude do Pajeú já atingiu 20% de sua capacidade

Gráfico do volume histórico armazenado no Açude Valério em Altaneira
A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) anunciou ontem (21/02) que os reservatórios de todas as bacias hidrográficas receberam algum aporte com as chuvas de janeiro e fevereiro. Dentre eles, o Açude Valério em Altaneira que até agora, o aporte alcançou 380.000m³ segundo dados do portal hidrológico.

O presidente da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) Eduardo Sávio classificou que fevereiro, como primeiro mês da quadra chuvosa cearense, já está com chuvas pouco acima da média. Até a manhã de ontem, a média observada no mês era de 124,4 milímetros, estando 4,9% acima da média histórica.

Altaneira recebeu quatro dias de chuvas generalizadas e de volume significante em fevereiro, inclusive com uma chuva 106mm na noite do último domingo (19/02). A última chuva acima de 100mm em Altaneira se deu em 16 março de 2016, 10 dias depois o açude Pajeú, como popularmente é conhecido o reservatório transbordou.

No levantamento de ontem (21/02) do portal hidrológico da CONGERH o volume do Pajeú atingiu a marca 380.000m³ o que representa atualmente 20,30 da sua capacidade total. Em dezembro de 2016 o volume era 140.000m³ o que representava 7,51% da capacidade.

A última vez que o açude Pajeú sangrou no mês de fevereiro foi em 2012. Nos últimos 10 o Pajeú sangrou em março de 2011, abril de 2009, março de 2008 e abril de 2007.

Para o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Ceza Cristóvão, a grande chuva do último domingo renovou as esperanças de ver o açude Valério transbordar este ano, para isto acontecer carece ser confirmada as previsão da FUNCEME de chuvas na média histórica.

A capacidade inicial do açude era de 2,2 milhões de metros cúbicos, mas atualmente é de apenas 1.860.000m³.  O secretário Ceza afirmou que ao longo do dia de hoje fará uma visita ao reservatório para análise da situação.