27 de agosto de 2017

Em clima de campanha, Eunício reúne oposição Política

Eunício reuniu lideranças da oposição em evento no município de Massapê (Foto: Divulgação/PMDB)
De olho em 2018, o presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB) reuniu a oposição em Massapê, na manhã de ontem, e reafirmou desejo de concorrer ao Governo do Estado. A reunião era do diretório do PMDB, mas aglomerou representantes do PSDB, PR, PMB e PSD. 

Em discurso inflamado, Eunício falou sobre suas realizações no cargo e voltou a reivindicar paternidade do retorno das obras da transposição do Rio São Francisco. Em indireta para o governador Camilo Santana (PT), disse que não se importa quem vai realizar a obra quando liberados recursos para o Estado, porque “a população sabe separar quem mente e quem faz, quem diz que faz e não faz, quem engana”.

“Não me interessa se é ele que vai fazer a obra, eu quero ter a certeza de que o recurso fui eu que trouxe para o Estado do Ceará”, continuou. O senador também lembrou a eleição de 2014, quando perdeu para Camilo. “Vocês sabem como foi essa disputa. Fui traído por alguns companheiros no meio da disputa, mas já perdoei a todos, não trago mágoas no meu coração”, disse, talvez em referência ao ex-governador Cid Gomes (PDT), ex-aliado de Eunício.

O deputado estadual Capitão Wagner (PR), que também deseja concorrer ao Governo, não estava presente. De acordo com sua assessoria de imprensa, o parlamentar cumpria outra agenda no Cariri. Participaram, porém, os deputados federais Cabo Sabino (PR), Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Domingos Neto (PSD), além do presidente estadual do PSDB, Luiz Pontes. 

Nos últimos meses, o PMDB vem perdendo força no Ceará após três dos seus representantes na Assembleia Legislativa se alinharem com o Governo. Os deputados estaduais Agenor Neto, Audic Mota e Dra. Silvana estão, inclusive, sendo processados pelo partido, com risco de serem expulsos, por terem votado a favor da extinção do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM). 

Sobre essa questão, o presidente interino da sigla, Gaudêncio Lucena, disse que candidatura de Eunício não será afetada pois ele terá o apoio dos partidos da oposição

Com informações portal O Povo Online