25 de julho de 2015

Cid Gomes nega crise com saída de Ivo do governo Camilo

O ex-governador Cid Gomes (Pros) negou que haja crise entre os Ferreira Gomes e o governador Camilo Santana (PT) com a saída do irmão da Secretaria das Cidades. “Não que eu saiba”

Com pouco mais de seis meses no governo petista, o deputado Ivo Gomes (Pros) deixou a pasta criticando a falta de recursos que deveriam ser repassados ao Metrofor.

“O impasse foi comunicado à chefia do governo estadual pelo secretário das Cidades, Ivo Gomes, diversas vezes, desde que a Secretaria das Cidades assumiu a responsabilidade pela Companhia, em abril deste ano, mas nenhuma providência foi tomada até o momento”, dizia a nota que comunicava o pedido de demissão do secretário.

O governador Camilo, no entanto, tem afirmado publicamente que o motivo da saída de Ivo foi por questões pessoais. O argumento é o mesmo utilizado por Cid quando foi questionado sobre o pedido de demissão do irmão após sete meses de governo. “Ao que me consta a versão tanto dele quanto do governador é que (a saída) é por questões pessoais”. Ainda segundo o ex-ministro, os dois não conversaram sobre o assunto após o episódio. “O Ivo não falou comigo nem para ir nem para sair (do governo)”.

O ex-governador sugere um novo caminho para o irmão além do retorno à Assembleia Legislativa. “O Ivo está colocado como possível candidato a prefeito de Sobral e acho que ele precisa de mais tempo para andar mais em Sobral, para acompanhar mais o dia a dia daquele município. E a tarefa de secretário o absorvia dessa necessidade”. O deputado, no entanto, não quis comentar o assunto da candidatura.

Não é a primeira vez que o ex-governador cita a possibilidade de o irmão sair candidato ao Executivo. Há pouco mais de três semanas, um vídeo circulou na Internet com Cid, ao lado do prefeito Veveu Arruda (PT), especulando a volta de um Ferreira Gomes. “Será que não é a hora de voltar um Ferreira Gomes?”.

Garantindo que não será candidato em 2016, Cid afirmou que deverá trabalhar pela reeleição de Roberto Cláudio (Pros) que, segundo ele, “vem fazendo um belíssimo trabalho” na Capital. Na avaliação de Cid, “Roberto Cláudio, em menos de três anos, já fez muito mais que os dez anos anteriores a ele”.

O que não garantiu é em qual partido o prefeito e o grupo político ligado a ele deverão concorrer no ano que vem. Uma nova reunião para decidir o futuro partidário de todos deverá ser realizada para discutir a permanência ou não no Pros.

Com informações O Povo Online