4 de março de 2016

Para Cid Dilma não tem nenhuma relação com esse mar de lama

Cid, Ivo, Ciro Gomes e Carlos Lupi em evento de filiação (Foto: Tatiana Fortes)
O ex-governador Cid Gomes disse ontem à noite que, para ele, Dilma Rousseff não está envolvida nos escândalos de corrupção da Petrobras, diferentemente do que sugere as supostas delações do senador Delcídio do Amaral. Ele participou de evento de filiação em massa, no Náutico, de seu grupo político para o PDT, com participação do presidente nacional da sigla, Carlos Lupi. No total, o partido ganhou ontem cinco novos vereadores e 13 deputados no Ceará. 

“Até que me provem o contrário, Dilma não tem nenhuma relação com esse mar de lama. Pelo contrário. Foi no governo dela, com as instituições mais fortalecidas, que tudo veio à tona”, disse em defesa da presidente.

Ele argumentou ainda que o grande “ícone” da Lava Jato seria o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, despedido por Dilma em 2012. A atitude da presidente, segundo ele, provaria que ela “não é conivente com esse tipo de conduta”.

“Esse escândalo da Petrobras aconteceu no ano 2002, 2003, até antes. Esse Delcídio, por exemplo, foi diretor da Petrobras no governo de Fernando Henrique Cardoso”.

No entanto, o ex-ministro da Educação também fez críticas ao modo de governo do PT e acrescentou: “Ter um bônus por conta de delação pode levar a denúncias oportunistas e infundadas. Se o que ele está denunciando for apurado e se comprovar, eu serei o primeiro a reconhecer e mudar minha opinião sobre a Dilma”.

Cid também disse que conta com o apoio do PT na Capital para reeleger Roberto Cláudio. Para ele, trata-se de uma questão de reciprocidade. “Mesmo em momentos de crise como esse, estivemos ao lado do PT. Não vejo porque não nos apoiarmos neste momento”, diz.


Com informações O Povo Online