27 de outubro de 2016

Vereadores de Altaneira ignoram críticas sobre subsídios

Plenário da Câmara Municipal de Altaneira (Foto: Arquivo do BA)
Um dos temas mais comentados nos últimos dias nas redes sociais e nas ruas da cidade de Altaneira foi o valor dos subsídios dos vereadores do Município para o próximo ano. O valor de R$ 5,040,00 foi aprovado em 23 de setembro de 2016, fato noticiado no Blog de Altaneira no dia seguinte, mas com pouco repercussão, apesar da postagem ser uma das mais visualizadas daquela semana.

Na última segunda-feira (24/09), a postagem do Blog de Altaneira foi compartilhada pela professora Mirian Tolovi, ex-secretária de Cultura, Esportes e Turismo, com duras críticas aos valores aprovados pela Câmara Municipal de Altaneira.

A crítica da professora Mirian se deu no mesmo dia em que a presidente da Câmara Municipal, vereadora Lélia de Oliveira (PCdoB) promulgou a Lei, já que nem o prefeito afastado Delvamberto Soares, nem o prefeito em exercício, Dedé Pio, promoveram a sanção da referida Lei como determina a Lei Orgânica do Município.

O texto da professora Mirian Tolovi recebeu vários comentários de apoio e criticas aos parlamentares e ainda sugestões de elaboração de projeto de lei de iniciativa popular para diminuir os valores dos subsídios dos vereadores.

No dia seguinte o professor Carlos Alberto Tolovi compartilha a postagem com as críticas da sua esposa Mirian e reforça as críticas com uma série de indagações sobre a sua situação política no município, atuação dos vereadores dentre outras.

Em comentário a postagem do professor Carlos Tolovi o vereador Antonio Leite (PDT) informou que o projeto foi de autoria da Mesa Diretora e recebeu e emenda do vereador Deza Soares (Solidariedade) reduzindo os valores 30%, mas a emenda foi rejeitada pelos vereadores da oposição com o apoio da presidente Lélia.

Até o fechamento desta postagem nenhum outro vereador ou vereadora responderam as críticas dos professores e dos demais navegantes das redes sociais.