29 de junho de 2014

Adversários são "barões da política" e vão jogar "da cintura para baixo", diz Cid

Em convenção que lançou Camilo Santana candidato ao governo, Cid Gomes fez discurso repleto de críticas indiretas aos adversários (Foto: Carlos Mazza)
Em convenção que lançou Camilo Santana (PT) candidato ao governo do Ceará, o governador Cid Gomes (Pros) fez discurso repleto de críticas indiretas à candidatura de Eunício Oliveira (PMDB) ao Estado. “O lado de lá será movimentado pela semente do ódio. É esse o fator que une cabra, jumento e ovelha, num cambalacho que fica difícil explicar aquela aliança (...) do lado de cá, candidata desde início é um só: Dilma”, disse. 

A crítica faz referência ao grande número de pré-candidatos à Presidência incluídos ou que já foram cogitados por Eunício. “Aonde estão os barões da política do Ceará? Os milionários, muitos deles vindos da política? Aqui não, estão do lado de lá”, disse. Citando jogo entre Brasil e Chile pela Copa do Mundo, Cid reforçou acirramento esperado para a disputa contra Eunício.

“Vai ser que nem o jogo de ontem. Vai ser um jogo nervoso. Vai ser um jogo em que nossos adversários não jogam na bola. Jogam na canela, jogam da cintura para baixo”, disse, destacando ainda que não possui “nenhum compromisso com as falhas” de seu governo.

Camilo Santana (PT) fez discurso mais breve, destacando os outros cinco pré-candidatos do Pros e fazendo vários elogios ao deputado federal José Guimarães (PT) e ao governador Cid Gomes (Pros). Destacando várias ações da atual gestão, o candidato da base aliada se comprometeu em “andar em cada município do Ceará” para crescer na disputa.

“Na chuteira do Neymar está escrito valentia e rebeldia. Isso para mim tem muito significado político, porque precisamos ter muita rebeldia, nos rebelarmos contra as injustiças, e valentia e firmeza para fazer o que é preciso fazer”, disse.

Com informações O Povo Online