14 de junho de 2014

Tucanos devem oficializar candidatura de Aécio sem candidato a vice

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) realiza hoje, em São Paulo, sua convenção nacional, que vai oficializar o senador mineiro Aécio Neves como candidatado do partido à Presidência da República. O nome do companheiro de chapa de Aécio, no entanto, será definido somente no fim do mês.

Segundo Aécio, não haverá esse anúncio hoje porque ainda existem “instabilidades em outras forças políticas”, as quais poderão vir a compor com o PSDB. As chapas que vão concorrer nas eleições deste ano devem ser formalizadas até 30 de junho.

O senador também disse ontem que espera um aumento de dissidências regionais em partido que, no plano nacional, vão apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff, mas, nos estados, farão campanha para os presidenciáveis da oposição. Um exemplo é o PMDB, que no Rio de Janeiro já manifestou apoio a Aécio.

De acordo com o deputado federal Raimundo Gomes de Matos, vice-presidente do PSDB do Ceará, Tasso ajudaria os tucanos a colher votos no Nordeste, região onde Dilma tem mais eleitores.

“Tasso está no páreo. A gente defende que um nome do Nordeste facilitaria na questão da representatividade da chapa”, afirma o deputado.

O PSDB do Ceará responde por cerca de 20 delegados da convenção. Entre os votantes estão Tasso, o presidente estadual do partido, Luiz Pontes, e o prefeito de Jaguaribara, Francini Guedes.

Enquanto uma ala do PSDB defende a escolha de um nome do Nordeste, outra acredita ser mais vantajoso um vice de São Paulo, maior colégio eleitoral do país.

Além de Tasso, é cogitado para o posto o senador tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP). Outro cortejado por Aécio é o goiano Henrique Meirelles (PSD), ex-presidente do Banco Central, embora o partido dele já tenha se comprometido a apoiar a reeleição de Dilma.

O PSDB deflagrou ofensiva para que o PSD fique neutro na disputa presidencial. A ideia é convencer o partido a discutir formalmente a proposta de neutralidade durante sua convenção nacional, marcada para o fim do mês.

Com informações O Povo Online