26 de junho de 2014

Definição dos nomes da chapa governista foi adiada mais uma vez

O governador Cid Gomes volta a se reunir hoje com membros dos partidos aliados (Foto: Humberto Mota)
Em virtude de reivindicação de mudanças nas coligações proporcionais na base de 25 partidos reunida em torno do Governo do Estado continua a indefinição em torno da chapa governista após a sexta reunião, realizada ontem (25/06), entre o Pros e seus aliados. A decisão final foi adiada para nova reunião, convocada para hoje à noite.

Segundo o ex-governador e secretário de Saúde Ciro Gomes (Pros), “dez pequenos partidos dos 25 da base não fecharam acordo para deputado estadual e estão ameaçando desfazer a chapa para deputado federal. Isso é normal”.

De acordo com o deputado estadual Dedé Teixeira (PT), que participou da reunião, “as negociações irão continuar”, mas por enquanto a ideia é que sejam definidas chapas diferentes para deputados estaduais e federais. “Houve uma dúvida em torno de dez partidos menores que estão reivindicando mudanças”.

Questionado sobre a definição do nome do candidato ao governo do Estado, Cid disse: “Pelo meu gosto nós teríamos definido o nome antes, mas é importante que exista um cenário o mais claro possível. Não há nenhuma chapa definida, nem a do PSB, que já estaria definida”.

Em meio a especulações sobre supostas resistências na base aliada à candidatura do deputado federal José Guimarães (PT) ao Senado, o governador afirmou que “há uma deliberação do PT estadual de que deseja preservar a aliança conosco e que aponta o nome do Guimarães ao Senado. Isso é uma decisão do PT e não há nenhuma imposição ou veto nosso a nenhum nome”.

Sobre o desejo do senador Inácio Arruda (PCdoB) de concorrer à reeleição pela chapa governista, Ciro Gomes reafirma a postura de Cid de preferência pelo PT e diz que há possibilidade do PCdoB assumir o posto de vice-governador. “Propomos a vaga ao PT e afirmamos ao PCdoB que não podemos impor ao PT que ele abra mão dessa candidatura ao Senado. Queremos o PCdoB conosco. A chapa não está fechada ainda, temos uma vaga de vice. Não estou dizendo que vai para o PCdoB, mas temos um compromisso ao Senado com o PT”.

Diassis Diniz, presidente estadual do PT, confirmou que “não há ruptura na base aliada em torno do nome do deputado federal José Guimarães ao Senado”

Com informações O Povo Online