20 de junho de 2014

Altaneirenses mostram-se indignados com reportagem da ESPN

Além dos tradicionais comentários na rede social Facebook, os altaneirenses mostraram toda sua indignação contra a reportagem do canal de tv por assinatura ESPN na cidade de altaneira com distorções dos fatos e com pessoas aleias a nossa cidade que foi apontada como a mais pobre do Ceará, dados também incorretos.

A servidora municipal Socorrinha Lima, foi uma das primeiras a comentar o vídeo: “Engraçado essa emissora veio atrás dos talentos da nossa região e pelo o que ela mostrou só veio criticar a nossa região, cade a reportagens que fizeram com o atleta Zezinho Batista? eles chegaram atrás de sanfoneiro, artesã, atletas, pároco, a procura dos artistas ...”.

A também servidora Maria Gloria Rodrigues, criticou o fato da reportagem mostrar  apenas o lado pobre da região e desafiou a comunidade a mostrar as mais belas imagens da cidade: “Como sempre a mídia só mostra o lado pobre da região nordeste esquecendo das belezas e riquezas naturais, afinal é isso o que mais vende na região sul e sudeste. #Preconceito# Esse titulo de cidade mais pobre, está errado. E quem o criou ? Quais critérios foram usados? Lanço um desafio a comunidade câmeras na mão para captar as mais belas imagens da nossa cidade, e vamos revidar essa reportagem preconceituosa, pegar os mesmos personagens e deixar eles falarem da sua cultura e das belezas da nossa cidade...”.

A enfermeira Ivanna Alcântara lembrou que moramos em uma região linda e cheia de cultura. “É claro que não é um sonho, na verdade, o Brasil toda não é um sonho. Mas, antes morar no interior do Nordeste, do que morar nessas cidades de "grande referência" e não ter a liberdade de dobrar uma esquina com tanta violência ou ter que ainda aguentar mentes nada evoluídas como a de quem fez essa reportagem”.

A professora Micirlandia Soares aconselhou a equipe a se preparar melhor antes de visitar as cidades: “Na próxima vez que forem fazer uma reportagem se preparem melhor, estudem e pesquisem mais ou vocês acharam que poderiam vir na nossa cidade e saírem falando besteiras. Nossa cidade é pequena, mas temos pessoas de grande inteligência”.

Estagiário de tecnologia da informática Ihago Alencar chama atenção para os efeitos do que ele chama de grande mídia manipuladora: “Dessa forma vemos o quanto a mídia distorce as informações, só com o jeitinho de se contar a história! E como sempre, mostram um Nordeste, um Ceará pobre, seco e que não tem mais atrações turísticas do que um açude seco com rachaduras na terra”.

A professora Corrinha Lino acredita que o repórter e a tv devem ser penalizado: “Altaneira e seu povo hospitaleiro, veja no que deu, esse repórter e essa emissora deveria ser penalizada por publicar notícias distorcidas, nossa cidade é maravilhosa, tem problemas sim, mas qual a cidade que não tem?”

A estudante Ricctielly Morato lembra que o propósito anunciado era outro e que Altaneira não está em situação precária como citaram: “Saibam que Altaneira comparada a essas cidades grandes é maravilhosa, não tem nenhum visitante que fique incomodado com algo aqui, pois além de tudo és uma cidade acolhedora, que por enfim receberam vocês com outras intenções, no lugar de criticar como umas das piores cidades deviriam realmente era mostrar as culturas e outras belíssimas coisas que aqui existe. E o que realmente existe aqui de pobre é a mente de quem pensa como vocês, e não sabem o do bom e do melhor que o Cariri tem pra viver! Da próxima procurem saber o que estão divulgando, pois Altaneira não está em nenhuma situação precária como quiseram citar!”

A Geógrafa Silvania Mateus ministra uma aula a equipe de tv: “Caro `Jornalista´, Cariri é uma REGIÃO também conhecida como Óasis do sertão! A cidade é Altaneira e localiza-se no cariri oeste e pelo censo de 2010 tem 6.821 hab. Já ouviu falar em bússola...? Melhor, GPS? Então, essa tecnologia lhe dará a localização exata de qualquer local, inclusive o nordeste, o Ceará, o Cariri, Altaneira!. Mas, isso não é o mais grave. Vamos então ao principal: Você deveria ter de fato esclarecido as pessoas humildes na sua maioria ai entrevistadas do que se tratava a reportagem, agiu de má fé ao querer criticar um evento e promovendo-se a custa de pessoas verdadeiras. Acha mesmo que vai se promover assim? Essa sua cegueira espacial é menos grave do que a sua falta de hombridade”.

A estudante Leylla Lais indaga as razões de não mostrar nossos pontos turísticos naturais como as trilhas do Sitio Poças e do São Romão e levanta outras questões: “Altaneira a cidade mais pobre do cariri? E a mídia, como sempre, fazendo o seu papel... distorcendo e até mesmo mentindo sobre essas situações. Se queriam procurar as riquezas e talentos da nossa terra, porque não mostraram as lindas trilhas do Sitio Poças e do São Romão? Porque não entrevistaram uma das grandes guerreiras da nossa cidade que é Dona Angelita? Porque não mostraram a nossa cultura em si? Eles simplesmente queriam audiência e conseguiram, mais não uma boa audiência, da próxima vez que vierem aqui esperamos que seja para se desculpar e se redimir do que fizeram. Infelizmente as pessoas se aproveitam de fatos e não buscam estudá-los para publicá-los. Se queriam se impor em relação a copa, tem tantos municípios piores, em relação a moradia, desemprego, pobreza e renda”.

A servidora Amanda Martins foi taxativa: “Manipulação midiática, exposição de fatos que não condizem com a realidade. Com certeza o texto da matéria jornalística já estava pronto, só faltavam as imagens mesmo. Credibilidade zero desse canal!”

Foram levantadas dúvidas sobre a localização das casas de taipas mostradas na reportagem, uma vez que não tem mais registros de habitações desse tipo na cidade. O agente rural Joaquim Neto esclareceu esse ponto e mostrou as distorções da reportagem.

Joaquim cita que é o repórter foi infeliz em dizer ''a pequena Cariri'' e também critica quem acompanhou a reportagem, pois demonstrou que não conhece o município e a região. “E até onde eu sei Altaneira não tem mais casas de taipas e muito menos nessas condições”.

O técnico cita que quando trabalhou na Secretaria Municipal de Agricultura e Meia Ambiente fez um mapeamento de todas as casas de taipas nos municípios e nos últimos três anos todas foram substituídas por alvenaria.

Joaquim diz que pelas imagens levam a crer que tudo foi uma farsa pois, em uma rápida pesquisa percebeu que: “O senhor ANTONIO FLORENTINO PEREIRA é agricultor e reside no sítio São João em Nova Olinda. a senhora SANDRA XAVIER mora na sede do município de Altaneira consequentemente não mora em casa de taipa. O senhor CICERO RAIMUNDO DA SILVA é agricultor e quebrador de pedras, mas mora na sede do município de Altaneira por tanto também não mora em casa de taipa.

Até o fechamento desta postagem nenhuma autoridade havida se manifestado sobre a reportagem, mas provavelmente o tema será debatido na Sessão da Câmara que foi antecipada para a tarde desta sexta-feira.