25 de setembro de 2017

Ernesto Saboia é contado como novo membro do TCE

A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) deve iniciar nessa semana os trâmites iniciais para a ocupação da vaga aberta de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE). 

Com a vacância oficial desde o final do ano passado, com o pedido de aposentadoria de Teodorico Menezes, a Corte deve encaminhar nos próximos dias informação à Casa para a substituição.

O processo será iniciado um mês depois da extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Em tese, o conselheiro Manoel Veras, indicado pela AL-CE para vaga no TCM, deveria ocupar o posto no TCE, já que Teodorico também ocupava a cota indicada pelo legislativo no órgão.

O entendimento é de que Veras teria “disponibilidade” por não precisar passar novamente por votação entre deputados na Assembleia Legislativa.

Nos bastidores, no entanto, o nome do conselheiro do TCM Ernesto Saboia — da cota indicada pelo governador — se apresenta como o favorito para ocupar o posto.

O jornal O POVO apurou que Saboia, próximo aos irmãos Cid e Ciro Gomes, participou das articulações de parte do texto da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) de Heitor Férrer (PSB), que pôs fim ao órgão de fiscalização.

O conselheiro chegou a ser acusado publicamente pelo ex-presidente do TCM, Domingos Filho, de querer "vender" o Tribunal para ocupar a vaga no TCE.

Oficialmente, o governo não fala em favoritos, muito menos confirma as especulações. "Não há nenhum encaminhamento nesse sentido (de preferência de nome)", diz o líder de Camilo na AL, deputado Evandro Leitão (PDT).

Já Heitor, por outro, lado promete pedir explicações, com base nas especulações que têm sido publicadas na imprensa, de possível indicação de Ernesto Saboia para a vaga.

Para o autor da PEC, o conselheiro só poderia ocupar espaço deixado pela conselheira Soraia Victor, que também é da cota indicada pelo governador, no caso pelo tucano Tasso Jereissati (PSDB).

Com informações portal O Povo Online