5 de setembro de 2017

Ciro Gomes não confirma aproximação com Eunício

Aliado do governador Camilo Santana (PT), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) descartou aproximação com o senador Eunício Oliveira (PMDB) para as eleições de 2018. Questionado pelo jornal O POVO sobre possível acordo com o peemedebista, ele respondeu com um “não”.

O grupo de Ciro rompeu com Eunício em 2014, quando o senador disputou o Governo do estado contra Camilo e perdeu. Sendo pré-candidato à presidência da República e tendo como um dos principais discursos a crítica ao governo de Michel Temer (PMDB) e ao partido dele, reconciliação seria difícil para Ciro.

Quem falou sobre o caso de forma menos decisiva foi o presidente estadual do PT Francisco De Assis Diniz. Ele disse que a legenda ainda não está fazendo “nenhuma avaliação buscando o cenário eleitoral”, mas que, quando o fizer, terá de levar em conta o cenário nacional.

Questionado se proximidade de Eunício com Temer não dificultaria qualquer conversa com o PT, De Assis disse que a sigla não deve fazer aliança com “nomes”, mas com “programas”.

“Qualquer discussão em torno de aliança tem de se dar em cima de um programa que discuta revogação da reforma trabalhista, mais desenvolvimento, geração de empregos, compreensão da amplitude do que foi esses últimos meses na eliminação de direitos”, afirmou.

“Não devemos fazer aliança com cara, com nome, mas com programas. Nós precisamos ter um programa mínimo, e se o Eunício aceita esse programa mínimo, a aliança pode existir. Se ele não aceita, dificilmente”, continuou o petista.

Com informações portal O Povo Online