25 de fevereiro de 2018

Blogosfera de Altaneira: um ambiente masculinizado por Nicolau Neto

Os administradores dos cinco blogs altaneirenses mais visualizados em 2017
O campo das ideias e da tomada de posição através da blogosfera ou incitada por ela é bem recente em Altaneira. Antes, discussões sobre esportes, política e religião - curiosamente aqueles ao qual se ouve a mais tola das informações – que não se discute, pois cada um/a tem o/a seu/sua, era motivo de calorosos debates nas ruas, nas praças, no ginásio poliesportivo e em casa e nas calçadas.

Eu mesmo ficava até altas horas no banco da praça do poliesportivo resenhando o jogo com a galera, mas não só. Falávamos também sobre os temas quentes de alcance nacional, estadual e municipal. É bem verdade que esses espaços elencados nunca deixaram de ser referência para debates. Os de idade mais avançada ainda resistem bravamente ao poder avassalador das redes sociais. Uns porque não curtem, outros porque mesmo aderindo a ela ainda preferem o olho no olho.

Confesso que a relação pessoal ao invés da virtual é a minha preferida, mas me rendi (com os devidos cuidados e receios) desde 2011 ao poder das redes sociais e mais especificamente a divulgação de conteúdos e de temas geradores por meio dela que escrevo ou simplesmente extraio de sites e outros diários eletrônicos confiáveis para o meu blog. Assim como eu, vários outros assim o fazem. Devo dizer que não fui o pioneiro.

O primeiro blog lançado e curiosamente com a terminologia “Altaneira” no nome foi o do advogado Raimundo Soares Filho, em 21 de fevereiro de 2010. Pouco mais de um ano e dois meses depois, lancei o “Altaneira Infoco”. Com o passar dos meses percebi que o nome não me agradava, passando a denominação de “Informações em Foco" e há quase dois anos todos podem ter acesso ao conteúdo compartilhado pelo Blog Negro Nicolau. A ideia de mudar o nome se deu em face de poder, através deste veículo de comunicação contribuir a partir das minhas ações de sentimento de pertencimento, para que outras pessoas se sentam representadas e empoderad@s por negr@s e negros e possam ainda se sentiram como tal, lutando para superar e eliminar um dos maiores canceres do Brasil – o preconceito e o racismo.

A blogosfera de Altaneira é uma das mais atuantes da região do cariri e não seria nenhuma ousadia dizer do Estado. Todos os dias cidadãos e cidadãs altaneirenses, residentes aqui ou não, podem ter acessos aos mais diversos temas, dos mais simples aos mais complexos e com uma didática capaz de atender a todas as idades.

Tem blog que fala quase que exclusivamente sobre política partidária, seja ela local ou não. Há aqueles que dedicam parte do seu tempo para escrever e compartilhar acerca da religiosidade. O Blog “Ministério Nissi”, administrado e editado pelo servidor público municipal, Vinícius Freire, é o mais forte exemplo. A variedade não para por aí. Aqueles e aquelas que curtem informações referentes aos aspectos científicos e tecnológicos não estão órfão/ã. O "Blog do Professor Paulo Robson" lhes presenteia (não com regularidade diária, mas é perfeitamente entendível). Vale destacar aqui o "Blog A Pedreira", administrado pelo hoje assessor de comunicação da Câmara, Júnior Carvalho, o "Blog do Vereador Professor Adeilton", o "Esporte é vida" que traz notícias acerca do futebol local, editado e administrado pelo presidente da Associação Esportiva Altaneirense (AEA) e o "Blog Mandíbula de Altaneira" que assim como o do Paulo vez ou outra aparece com alguma informação. Este tem o professor e sindicalista José Evantuil como administrador.

Não se pode esquecer dos diários virtuais institucionais – Blog da Rádio Altaneira FM, Blog da ARCA e Blog da Acontrial e daqueles de iniciativa pessoal, mas que não possuem atualizações.

São mais de 10 portais hospedados na internet, mas o ambiente da blogosfera altaneirense é totalmente masculino. Apenas uma mulher atuou, mas por pouco tempo. Francilene Oliveira, estudante de História (URCA) checou a escrever textos e compartilhar no Blog da Acontrial, mas não mais o fez. Mas porque esta ferramenta ainda é pouco ou quase inutilizada pelas mulheres?

Em um mundo cada vez mais tecnológico e com informações ao alcance em tempo real, ter um blog ou um site se torna cada vez mais importante. Mas qual a razão dessa importância? Se limitar a uma justificativa em específico é cair em um simplismo gritante. Então, que tal criar um ou usar o que você já tem para denunciar maus-tratos a animais irracionais e a pessoas, principalmente crianças e idosos/as? Que tal usar de seu poder de argumentação e escrever sobre o poder que as ‘grandes’ mídias (controladas por poucas famílias e por setores religiosos) tem para manipular pessoas e falsear informações? Ou talvez para ser uma ativista dos direitos humanos, lutando e compartilhando conhecimento acerca das desigualdades que afetam principalmente os grupos que sempre estiveram e ainda estão à margem do poder, como mulheres, mulheres negras, negros, gays, lésbicas, trans..., etc? Já pensou nisso?

A Blogosfera pode ser um caminho para enfrentar as imundices que assola o país. Afinal, conhecimento é algo que precisa ser compartilhado. Conhecimento que não é partilhado é apenas informação acumulada e isso não serve.

Publicado originalmente no Blog Negro Nicolau