16 de fevereiro de 2018

Mais um ex-prefeito de Altaneira se manifesta favorável ao rateio dos recursos do Precatório do Fundef

O ex-prefeito Antonio Dorival de Oliveira anunciou que também é favorável ao rateio dos recursos do Precatório do Fundef com os profissionais do Magistério.

A informação foi publicada no Blog do Vereador Professor Adeilton na manhã de ontem (15/02). O ex-prefeito disse que foi procurado por vários professores e afirmou que estando a frente do município não seria necessário que os professores buscassem a Justiça  para que tivessem seus direitos garantidos.

Segundo a postagem o ex-prefeito lembrou que sempre investiu maciçamente em educação e que durante seu governo a Educação de Altaneira alcançou inúmeras conquistas, se colocando entre os municípios melhores avaliados do estado do Ceará, isso graças ao empenho dos professores e demais atores envolvidos nesse processo.

“Desde o período que estive a frente do município, ao receber a informação da disponibilização desse recurso (precatório), tenho total convicção de que todos nós perdemos com o repasse a menor. Os alunos perderam, pois, poderiam ter sido ainda melhores atendidos, as escolas poderiam ter uma infraestrutura melhor e os professores poderiam ser ainda mais valorizados, com salários melhores, com condição dignas de trabalho”, afirmou Dorival.

Para Dorival os recursos devem ser gasto da mesma forma dos demais recursos que são destinados ao FUNDEB, ou seja, 40% para manutenção da educação e os demais 60% rateados para os profissionais do magistério.

O ex-prefeito lembrou também a decisão do prefeito de Juazeiro do Norte, José Arnon, citando tratar-se de um gestor experiente e de muito conhecimento com vários mandatos de Deputado Federal e fez esse repasse aos professores.

“Tenho total certeza de que tudo isso é legal e que esse dinheiro é de direito dos professores”, declarou o ex-gestor altaneirense.

Os ex-prefeitos Edinaldo Souto, o Mago, João Ivan Alcântara, Delvamberto Soares e todos os atuais vereadores declararam apoio ao rateio dos recursos com os professores. O Ministério Público Federal (MPF) também recomendou o rateio, mas o prefeito Dariomar Rodrigues (PT) mantém a decisão de não efetuar dividir os recursos com os professores.

Várias ações foram ajuizadas na Justiça local pelos professores visando o recebimento dos recursos.