20 de abril de 2014

Cúpula tucana pressiona Tasso por candidatura ao Senado

A executiva nacional do PSDB se reúne na próxima terça-feira (22/04), em Brasília e fará pressão para o ex-governador Tasso Jereissati entre na disputa pelo Senado no CearáO objetivo dos tucanos é tentar formar palanque forte no Ceará para o pré-candidato tucano à Presidência da República, o senador Aécio Neves. 

Principal aproximação é com o PR, de Lúcio Alcântara e Roberto Pessoa. O presidente do PSDB no Ceará, Luiz Pontes, descarta, no entanto, que o foco da reunião seja a definição do posicionamento de Tasso, apesar de reafirmar que a candidatura é um desejo do partido. 

“Ele (Tasso) tem as razões dele para não querer entrar na disputa. As pessoas ficaram especulando que ele estava esperando a saída de Cid, mas isso não mudou nada”, destacou o presidente.

Segundo Pontes, o encontro reunirá os presidentes dos diretórios estaduais do PSDB e discutirá as estratégias para a candidatura do presidente nacional do partido, Aécio Neves, à sucessão da presidente Dilma. O posicionamento de Tasso é fundamental para fortalecer a sigla e a imagem do mineiro no Ceará. Por isso, Aécio não tem poupado elogios ao ex-senador e reafirmado o desejo de ter Tasso disputando o Senado.

O colunista do O Globo Ilimar Franco publicou, na última quinta-feira, que Tasso teria, inclusive, confirmado que será candidato ao Senado durante jantar com Aécio na terça-feira, 15. O anúncio oficial estaria, portanto, previsto para hoje, segundo Franco.

O desafio do PSDB, após convencer Tasso a disputar o Senado, será formar alianças contra o projeto político do governador Cid Gomes (Pros) e da presidente Dilma Rousseff. Entre as possibilidades estão o PR, que teria o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, na chapa para o Executivo, e o PMDB do senador Eunício Oliveira, pré-candidato ao Governo do Estado.

Quase sem espaço no grupo de Cid, Eunício tem ido atrás de diferentes partidos para tentar viabilizar seu nome na sucessão estadual, inclusive nomes que fazem oposição a Cid e ao PT, como o PSDB. O senador também tentaria atrair Tasso para a vaga ao Senado de sua chapa.

A costura entre Eunício e Tasso deverá ter novo capítulo nesta semana, com provável reunião em Brasília. Aos políticos próximos, porém, o peemedebista diz temer que a eventual aliança com o PSDB desagrade a cúpula do PT nacional.

Com informações O Povo Online