14 de abril de 2014

Flamengo é campeão carioca com gol impedido aos 46 do segundo tempo

Imagem compartilha pelo blogueiro Junior Carvalho
O Flamengo empatou por 1 a 1 com o Vasco, no Maracanã, e faturou o título do Estadual do Rio. O gol do empate flamenguista foi marcado pelo volante Márcio Araújo, ex-Palmeiras, em posição de impedimento, aos 46 min do segundo tempo. Antes, de pênalti, Douglas, ex-Corinthians, havia colocado o time de São Januário em vantagem, aos 29 min da etapa final. O árbitro Marcelo de Lima Henrique assinalou a infração após o zagueiro Erazo derrubar Pedro Ken na área. 

Vasco e Flamengo terminaram o clássico com dez atletas. O zagueiro flamenguista Chicão e o lateral direito vascaíno André Rocha se desentenderam e foram expulsos aos 14 min do segundo tempo.

O presidente do Vasco Roberto Dinamite em uma das salas de entrevista do Maracanã protestou mais uma vez contra a arbitragem do Campeonato Carioca.  

Lembrando vários erros contra o Vasco durante o estadual, como a cobrança de falta de Douglas que quicou dentro do gol de Felipe e a arbitragem não viu, o presidente classificou como lamentável a forma como o Carioca 2014 foi decidido. 

A diretoria cruz-maltina reclamou dos juízes em boa parte da competição. Antes da semifinal contra o Fluminense, o vice-presidente de futebol Ercolino de Luca chegou a solicitar a escalação de árbitros de outros estados. Não foi atendido. Em seu pronunciamento, Dinamite fez questão ainda de dizer que não estava chorando por causa de mais um vice-campeonato diante do rival.

“Estou aqui para registrar minha indignação com mais um erro que prejudica todo o trabalho do Vasco. Errar uma vez é normal, duas a gente até aceita... Mas a terceira e sempre contra o Vasco? Não é choro de perdedor, mas tenho que lamentar erros decisivos que impediram o Vasco de chegar ao título. Isso é ruim para todo mundo. O futebol do Rio de Janeiro não merece isso. Em nome do Vasco e de nossos milhões de torcedores eu venho aqui reclamar. A televisão mais uma vez mostrou o erro e nada vai acontecer. Ficamos chateados pela forma como o campeonato é conduzido, pela forma como a arbitragem decide uma partida. E mais uma vez ela decidiu. Aqui tem chefes de família que querem um futebol sério. Não queremos ser beneficiados, mas não podemos mais ser prejudicados. Depois vão falar que o cara não enxergou, que vai fazer exame de vista, que é problema psicológico... Mas sempre contra o Vasco? Eu não posso punir o bandeirinha. Já são vários árbitros no campo para que o erro não aconteça. Na foto dá para ver que o auxiliar está na posição correta e nada. Infelizmente é sempre a favor do Flamengo. É lamentável. Não é chororô. Se foi impedimento, que seja marcado”, - desabafou Dinamite.

Após o jogo, o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, tentou falar com Dinamite. Chegou a ir até a porta do vestiário, mas o presidente vascaíno ainda estava lá dentro com o restante do elenco e da comissão técnica. Quando Dinamite saiu, Rubinho já tinha ido embora. Perguntado sobre uma possível reclamação com a Ferj, o mandatário cruz-maltino rechaçou.

“Não falei com o Rubinho. Estava no vestiário. Mas vou falar o que com ele? Teve mais um impedimento e o juiz não deu” frisou o comandante vascaino.


Chateado pelo resultado final do campeonato, Roberto Dinamite deixou no ar até alguma possível retratação do Vasco à próxima edição do estadual ao ser perguntado sobre o assunto.