16 de dezembro de 2014

Inaugurado sistema de bicicletas compartilhadas de Fortaleza

As primeiras 15 estações foram liberadas ontem no Meireles, Praia de Iracema e Aldeota (Foto: Tatiana Fortes)
As primeiras 15 estações do Bicicletar - sistema de bicicletas compartilhadas de Fortaleza - já estão em funcionamento. O lançamento ocorreu na noite de ontem, na Praça Luíza Távora, na Aldeota, local com uma das estações. Balanço parcial realizado pela Serttel, empresa responsável pela operação do sistema, contabilizou que já foram feitos aproximadamente 1.100 cadastros e 400 passes foram habilitados. 

Ao longo do dia, os primeiros usuários já faziam uso dos equipamentos. O lançamento atraiu a atenção de ciclistas já habituados e a curiosidade de pessoas como a funcionária pública Noemi Fonseca, 55, que há anos não praticava umas pedaladas. Como muitos usuários, ela recorreu aos orientadores para tirar as dúvidas. “Fiz a adesão do plano mensal. Achei ruim a necessidade de ter Internet na hora pra desbloquear a bicicleta. A gente fica exposto. No geral, adorei a iniciativa”, afirmou.

O diretor de negócios da Serttel, Peter Cabral, explicou que as bicicletas contam com ferramentas anti-furto. “Elas são monitoradas por chips e têm dispositivos de segurança que impedem a retirada de peças”, garantiu. “Atuamos em outras capitais e nunca tivemos dificuldades com roubos, furtos ou vandalismo”.

Até fevereiro do próximo ano, 40 estações deverão estar instaladas na Capital. O prefeito Roberto Cláudio (Pros), durante a inauguração, declarou que outras 20 estações serão implantadas ao longo do primeiro semestre. “Hoje ligamos o Campus do Pici à Unifor e vamos ligar também ao Itaperi, da Uece. Teremos um ‘T’ de estações na cidade”, afirmou.

Ainda não está oficializada a entidade que custeará essas 20 estações. “Várias empresas nos procuraram, mas vamos implantar as primeiras, fazer ajustes, se necessário, e depois vamos para a expansão”, ressaltou o coordenador do Plano de Ações Imediatas de Trânsito e Transporte (Paitt), Luiz Alberto Sabóia.

Essa primeira etapa do Bicicletar tem o patrocínio da Unimed Fortaleza, empresa que, segundo o diretor comercial, Elias Leite, tem interesse em participar da expansão do projeto. “A gente aposta muito na iniciativa pela sustentabilidade, responsabilidade social e ambiental, além da exposição de marca voltada para promoção de saúde”.

Com a implantação de ciclofaixas no Bom Jardim (6km) e no Conjunto Ceará (7 km), Fortaleza terminará 2014 com 112 quilômetros de estrutura cicloviária.

Com informações O Povo Online