24 de dezembro de 2014

Ensino médio exigirá prioridade, diz Cid

O governador do Ceará e futuro ministro da Educação, Cid Gomes (Pros), afirmou que o ensino médio é o setor que evolui com menos intensidade e, por isso, demandará mais atenção durante sua gestão na pasta.

“A meta número um é acesso. É trazer o jovem para o ensino médio e reduzir a evasão. Para isso, precisamos tornar a escola mais atrativa, com educação em tempo integral e ensino profissionalizante”. 

Conforme diagnóstico de Cid, países desenvolvidos têm, para cada profissional com diploma universitário, pelo menos outros cinco com nível técnico. “O Brasil ainda tem poucas pessoas com nível superior, e a relação com ensino técnico é de um profissional para meio”, complementou.

Por causa de crises na relação com a Universidade Estadual do Ceará (Uece), o ensino superior é uma das áreas críticas para o chefe do Executivo – ao mesmo tempo em que foi um dos setores onde houve maior avanço nos governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Questionado se pretende federalizar as universidades, Cid saiu pela tangente e disse que defendeu a questão como governador. “Isso tem que ser uma demanda do governador, não do ministro” afirmou.

Com informações O Povo Online