27 de dezembro de 2014

Centenário de Mãe Gulora

Se estivesse viva hoje (27/12) Maria Glória da Conceição, popularmente conhecida por Mãe Gulora ou Mãe Glória, completaria 100 anos de idade.

Nascida na cidade alagoana de Santana do Ipanema, Mãe Gulora faleceu em 12 de fevereiro de 2009 e foi sepultada no cemitério municipal de Altaneira. Por questões políticas Mãe Gulora sempre foi marginalizada e seu trabalho nunca foi reconhecido pelas autoridades locais. 

A primeira homenagem recebida se deu pelo médico Dr. Eluizo Tavares Magalhães, então Diretor do Hospital e Maternidade de Altaneira que no seu aniversário de 83 anos organizou a celebração de uma Missa Festiva na Igreja Matriz e batizou a maternidade do Hospital com o nome de Mãe Gulora.

Outra grande homenagem dada em vida a Mãe Gulora foi a composição do Hino à Mãe Gulora pela empresária Maria Luiza de Oliveira residente na capital paulista. A imagem de Mãe Gulora também figurou na Exposição “Ensaio Fotográfico: ALTANEIRA MEIO SÉCULO” em 2008 organizada por Heloisa Bitu com texto de Meirenildes Alencar.

Em 2004 este blogueiro em parceria com Rádio Altaneira FM realizou um cadastro com “Os filhos de Mãe Gulora”, expressão dada àquelas crianças que foram “pegas” por ela no parto. Na época foram cadastrados 1.860 de todas as classes sociais.

Mãe Glória atualmente é nome de Unidade de Saúde, de farmácia, já foi tema da monografia enredo de peça teatral, mas nunca recebeu o título de “Cidadã Altaneirense” comenda concedida pela Câmara Municipal.

Uma Missa em Ação de Graças pelo centenário de nascimento de Mãe Gulora será celebrada logo mais às 09h. na Igreja Matriz de Santa Tereza,no centro da cidade.

Confira algumas postagens sobre Mãe Gulora:

A inesquecível Mãe Gulora