19 de março de 2014

Professores realizam segunda passeata em apoio a Greve Nacional da Educação

O vereador Professor Adeilton, mais uma vez, liderou a passeata dos professores em Altaneira (Foto: João Alves)
Os professores da rede estadual de ensino, como o apoio do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (SINSEMA), da Associação dos Universitários de Altaneira (AUNA) e da Fundação Raízes Cultural de Altaneira (ARCA) realizaram na tarde de ontem (18/03) a segunda passeata em apoio Greve Nacional da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que tem como pauta o cumprimento da lei do piso, carreira e jornada, investimento dos royalties de petróleo na valorização da categoria, votação imediata do Plano Nacional de Educação, destinação de 10% do PIB para a educação pública, contra a proposta dos governadores de reajuste do piso e contra o INPC. 

Assim como aconteceu na primeira a passeata de ontem contou com uma pequena participação dos professores da rede municipal de ensino, que decidiram por maioria a não adesão a Greve Nacional em consulta realizada pela Secretaria Municipal de Educação em face da omissão do sindicato da categoria em convocar a Assembleia Geral para deliberar sobre o dia.

Os professores da rede estadual foram unânimes na adesão à Greve Nacional e a Escola de Ensino Médio Santa Tereza paralisou as atividades nos dias 17 e 18 enquanto as escolas municipais funcionaram normalmente nos dois dias, com a substituição dos professores que decidiram paralisar.

Na caminhada de ontem os professores passaram pelas escolas Ciranda do Saber e 18 de Dezembro e participaram da Sessão da Câmara Municipal, onde receberam o apoio da maioria dos parlamentares municipais.

A presidente da Casa, vereadora Lélia de Oliveira, concedeu espaço na Tribuna Popular para a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Altaneira (SINSEMA), professora Lúcia Lucena, para o professor Paulo Robson representando os professores da rede estadual e ao professor José Evantuil representando os professores da rede municipal.

A professora Lucia Lucena justificou o apoio do sindicato em virtude da solicitação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e disse que não convocou a Assembleia Geral, pois “sabia que menos de 10% dos professores iriam comparecer” assumindo textualmente incapacidade de mobilização da categoria pela direção sindical.

O professor Paulo Robson sustentou a sua participação nos pontos da pauta nacional, negou a conotação política partidária e sustentou que a mobilização tem por objetivo a melhoria das condições de trabalho dos profissionais e da educação brasileira de forma geral.

Já o professor José Evantuil levantou uma pauta local cobrando o reajuste dos profissionais do magistério municipal, considerando como perdido o reajuste de 2013 e cobrando apenas os 8,32% autorizado pelo Governo Federal. Evantuil aproveitar o espaço para levantar uma pauta pessoal e pediu a revogação da Portaria 579 que autoriza o desconto em sua folha de pagamento e de mais três servidoras visando a devolução de valores ilegalmente recebidos.

A maioria dos vereadores apoiou a manifestação. A presidente Lélia de Oliveira disse apoiou esta mobilização e apoiará outras que virá, mas lembrou de que no ano de 2001, muitos professores que participam desta paralisação eram contra a primeira liderada pelo atual secretário de educação, na época presidente do SINSEMA.

Contrariando as expectativas e apesar do apoio da Associação Universitária e da Fundação ARCA a passeata de ontem não conseguiu superar a do dia anterior e pouco mais de 20 professores acompanharam a Sessão da Câmara Municipal.

Apesar da convocação da CNTE ser para os três dias não foi marcada nenhuma atividade para o dia de hoje, mas o professor Carlos Tolovi anunciou que abordará o tema no seu programa semanal “Esperança do Sertão” no próximo sábado na Radio Comunitária Altaneira FM.

Confiram outras fotos das atividades de ontem: