2 de julho de 2017

Arraiá do Ribuliço resgata a animação dos quadrilheiros altaneirenses

Arraiá do Ribuliço em apresentação no XVII edição do Festival Junino de Altaneira (Foto: Raimundo Soares)
Após um longo período sem uma quadrilha de altaneirense se destacasse nos Festivais Juninos o “Arraiá do Ribuliço” arrancou aplausos e animou o público presente no Ginásio Poliesportivo em Altaneira na noite de ontem (01/07) por ocasião do 17ª edição do Festival Junino.

O “Arraiá do Ribuliço” não concorreu no Festival, mas fez uma apresentação típica de disputa do campeonato estadual, com uma alegria contagiante, trajes e coreografias que nada deixa a desejar das maiores quadrilhas do Ceará.

Segundo informações do portal oficial do Município o “Arraiá do Ribuliço”, foi criado em março deste ano, conta a participação de 60 jovens, entre estudantes do ensino médio e universitários.

No seu primeiro ano de competição, traz para o cenário frutos das contribuições de três grupos: negros, indígenas e ibéricos, fazendo alusão ao período em que o Brasil esteve sob o domínio português.

“Esse grupo é marcado, pois, pela tendência “Ribuliciana” em sistematizar e sintetizar elementos e figuras da cultura nordestina tão presentes na forma de ser de Ribuliço e em suas poesias que retratavam os costumes dos altaneirenses e dos demais povos da região do Cariri” escreveu o professor Nicolau Neto.

Ribuliço era o apelido do poeta popular Antonio Rodrigues dos Santos, servidor municipal, que por duas décadas foi motorista do único veículo oficial do Município de Altaneira destinado ao transporte de pessoas carentes entre a cidade e as comunidades rurais, assim como de Altaneira aos grandes centros regionais.

Não encontramos imagens e vídeos da apresentação de ontem do “Arraiá do Ribuliço”.