20 de agosto de 2018

Para Camilo e Eunício, rejeição de Ciro à aliança faz parte da democracia

Ao lado de Eunício, Camilo participou de evento da campanha no Eusébio (Foto: Divulgação)
O governador Camilo Santana (PT) e o presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB) dividiram o palanque mais uma vez em ato político realizado ontem (19/08)no município de Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza. Na ocasião, ambos minimizaram as declarações do candidato à presidência Ciro Gomes (PDT), aliado de Camilo, que na noite do último sábado (18/08) disse ter "vergonha" da aliança formada entre o petista e o emedebista.

"Cada um tem a sua opinião, eu respeito a democracia", afirmou o governador. Afiado com Camilo, o senador disse apenas que "a liberdade de expressão é a melhor coisa que pode existir na democracia". Embora não faça parte da chapa "oficial" de Camilo, Eunício é o segundo candidato da base do Governo do Estado ao Senado. A dobradinha é feita com o ex-ministro Cid Gomes (PDT), irmão de Ciro, que não compareceu ao evento no Eusébio.

O fim de semana, aliás, foi bem movimentado para a dupla Camilo-Eunício, iniciando no sábado pela manhã em Horizonte e terminando ontem à noite em Itarema, após dois atos pela manhã, um no bairro Vila Velha, em Fortaleza, e o outro no Eusébio. Eles se separaram apenas na noite de sábado, quando Camilo compareceu ao lançamento da candidatura de Ciro e Eunício foi para evento do deputado federal Adail Carneiro (Podemos).

No ato político do Eusébio - que foi o lançamento das candidaturas a deputado estadual e federal, respectivamente, de Bruno Gonçalves e Mosiah Torgan (ambos do Patriota) - eles classificaram a aliança como um sinal de "maturidade política".

"Todo o mundo sabe que eu e o Eunício fomos adversários quatro anos atrás, mas nós deixamos a vaidade e os nossos projetos pessoais de lado não para nos beneficiarmos, mas pelo bem do povo do Ceará", defendeu Camilo. Para Eunício, a união dos dois representa "um exemplo para o Brasil".

Os dois também repudiaram as críticas da oposição, sobretudo na área da segurança pública, classificadas como "um discurso oportunista" pelo governador. "O que é que essa gente que fala mal da segurança pública do Ceará faz?", completou o senador.

Na ocasião, Camilo também comentou a pesquisa Ibope/ TV Verdes Mares divulgada na quinta-feira, 16, em que ele aparece com 64% das intenções de voto. "Eu recebi (o resultado) com a sensação de muita gratidão ao ver o reconhecimento do povo do Ceará, e é o que me estimula a continuar trabalhando cada vez mais forte e firme", disse. 

Apesar do resultado folgado, ele afirma que não descansará e continuará trabalhando duro na campanha. "Estão dizendo que a pesquisa está muito boa, mas nós temos humildade. Vamos trabalhar muito para conseguir uma vitória massacrante no Estado do Ceará", discursou.

Também estiveram presentes no ato o prefeito de Fortaleza Roberto Claudio (PDT), o seu vice prefeito Moroni Torgan (DEM) e a vice de Camilo Izolda Cela (PDT), além de lideranças locais, como o prefeito do Eusébio Acilon Gonçalves (Patriota).

Com informações portal O Povo Online