14 de agosto de 2018

TRE só recebeu três pedidos de registro de candidatos a Governador


A um dia do fim do prazo para registro de candidaturas, que expira amanhã (15/08) só a metade dos postulantes ao Governo do Estado deu entrada na documentação exigida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Apenas os candidatos Hélio Góis, do PSL, General Theophilo, do PSDB, e o governador Camilo Santana, do PT, registraram-se como  concorrentes ao Palácio da Abolição.

Advogado e professor universitário, Gois, apoiado pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no Ceará, foi o primeiro a apresentar as informações requeridas pela Justiça, ainda na sexta-feira passada.

Ontem, General Theophilo e Camilo, que concorre à reeleição, juntaram-se ao adversário. Ainda faltam três candidatos: Ailton Lopes (Psol), Francisco Gonzaga (PSTU) e Mikaelton Carantino (PCO).

Considerados os patrimônios declarados pelos três candidatos já incluídos no sistema da Justiça Eleitoral, os bens do tucano ultrapassam a soma dos valores de Camilo e Gois.

Postulante de primeira viagem, General Theophilo apresentou prestação atestando fortuna pessoal de R$ 1.203.695,99, quantia que se distribui entre dois apartamentos (um deles de R$ 450 mil), veículo automotor (R$ 87 mil), poupança e outros investimentos. Vice do candidato, a vereadora de Caucaia Emília Pessoa (PSDB) chega a R.553,94 em bens individuais.

Atual chefe do Executivo estadual, Camilo informou R$ 795.403,25 de patrimônio. Desconsiderada a taxa de inflação, o valor é 48% superior ao registrado quatro anos atrás, quando o petista disputou o Governo pela primeira vez, derrotando o senador Eunício Oliveira (MDB).

 Naquele ano, Camilo, então deputado estadual, declarou R$ 534.576,65. Entre os imóveis informados ao TSE, o candidato ao Executivo admitiu propriedade de uma sala comercial na região do Cariri e de um apartamento residencial de R$ 250 mil. Vice do governador, Izolda Cela (PDT) tem patrimônio de R$ 384.122,30.

Estreante em corridas eleitorais, Hélio Góis apresentou o menor valor pessoal entre os três candidatos ao Abolição até agora: R$ 224 mil, que se referem a dois veículos automotores (um de R$ 150 mil e outro de R$ 24 mil). Indicada vice na chapa, a também advogada Ninon Tauchmann informou R$ 576 mil de fortuna pessoal.

De acordo com a legislação eleitoral, o limite para gastos na eleição ao Governo do Estado é de R$ 9,1 milhões no primeiro turno e de R$ 4,5 milhões no segundo. É vedado o financiamento empresarial de campanhas e permitida a doação individual no limite de 10% dos vencimentos relacionados ao anterior.

A partir da quinta-feira (16/08) os candidatos e partidos estão livres para fazer campanha política. O horário eleitoral gratuito na televisão e no rádio tem início em 31 deste mês.

Com informações portal O Povo Online