22 de setembro de 2013

O império dos Venâncios em Brasília

Complexo de edifícios construído pelo cearense Antonio Venâncio no Centro da Capital Federal - foto Raimundo Soares Filho
Poucos brasilienses e visitantes que trafegam pela Via S1 tem conhecimento que seis prédios que formam o complexo comercial conhecido por CONIC, foram construídos pelo empresário cearense Antonio Venâncio da Silva, natural do Assaré. Além dos Edifícios Venâncios II, III, IV, V e VI o ex-agricultou que residiu na Taboquinha altaneirense, construiu um verdadeiro império na Capital Federal no ramo imobiliário, inclusive com dois centros comerciais que marcaram época.

Edifício Venâncio I
O primeiro imóvel construído por Antonio Venâncio foi o Edifício Venâncio I, localizado na Avenina Nossa Senhora de Copacabana em área nobre do Rio de Janeiro, antes da transferência da Capital Federal para Brasília.

Já os brasilienses são mais familiarizados com outros os dois centros de compras da família, o Venâncio 2000 e o Venâncio 3000 (atual Shopping ID), ambos os empreendimentos foram construídos na década de 70 do século passado.

Os dois shoppings, sobretudo o Venâncio 2000, representaram uma mudança no varejo na Capital Federal e no comportamento dos consumidores. Até então, era na avenida W3 Sul onde se encontravam o bom comércio e as boas lojas, além do grande divertimento dos brasilienses da época: "flanar" por suas calçadas, olhar as vitrines, além de ver e ser visto pela sociedade local.

Portaria do Edifício Venâncio IV
Com a construção do primeiro shopping da capital (Venâncio 2000), naturalmente os consumidores migraram da avenida W3 para o centro de compras, pois encontravam tudo o que precisavam em um só lugar, não precisavam mais percorrer as longas distâncias entre as lojas e estavam protegidos do sol inclemente do cerrado, além das intermitentes chuvas que assolavam Brasília na época do verão.

Ambos os centros comerciais possuem endereços privilegiados: Venâncio 2000 no Setor Comercial Sul (SCS) quadra 8 e o 3000 no Setor Comercial Norte (SCN) quadra 6. Por terem sido construídos num período onde o preço do m² no centro da cidade era mais barato, ambos os empreendimentos possuem corredores bastante largos e todas as suas lojas possuem dimensões maiores, inclusive, das encontradas nas lojas âncora dos shoppings atuais.

Edifício Venâncio 3000
O falecimento do Senhor Antônio Venâncio em outubro de 1997 e expõe a verdadeira guerra que seu herdeiros (cinco legalmente reconhecidos mais dois que não eram reconhecidos, quando da sua morte) travavam dentro da família e que espólio do rico empresário cearense só tornou mais acirrada. Os bens deixados pelo Sr. Antônio já foram avaliados em mais R$ 400 milhões, constituído de 10.000 salas e lojas comerciais, 2 shoppings centers, quatro casas em Brasília, um apartamento no Rio de Janeiro, as cotas da empresa que administra os bens e R$ 10 milhões depositados numa conta bancária no Banco Brasil.

Em meio a várias disputas judiciais dignas de enredo de novela, ambos os shoppings foram entrando em decadência. Suas instalações ficaram obsoletas e a chegada de empreendimentos concorrentes, só agravou o problema.

Edifício Venâncio 2000
Tentativas para reerguer ambos os shoppings são frequentemente anunciadas como a da livraria FNAC, que antes de optar pelo Park Shopping cogitou em ser condômina dos Venâncios e o departamento cultural do UNIBANCO, mas ante ao embrolho judicial desistiram. Outra solução encontrada foi a de alugar os espaços para a sede de empresas estatais como a EBC e a Eletronorte que depositam mensalmente o aluguel numa conta bancária sob administração judicial. Além dessas medidas, ocorreu, também, o retrofit do Venâncio 3000 e sua transformação em shopping de móveis e decoração (shopping ID) buscando a loja paulista ETNA para âncora do empreendimento.

Confira a fachada de outros edifícios construídos pelo cearense Antonio Venâncio:
Edifício Venâncio II
Edifício Venâncio III
Edifício Venâncio V
Edifício Venâncio VI
Clique no título confira outras postagens sobre os Venâncios. 

2 comentários:

  1. Os prédios que formam o conjunto chamado CONIC construídos pelo senhor Antônio Venâncio da Silva, estão numa área destinada para ser um Shopping Center da Asa Sul de Brasília Distrito Federal Capital do Brasil, o chamado SDS - Setor de Diversões Sul, mas eles nunca foram um shopping, e sim um conjunto de prédios geminados horríveis e o pior tem um teatro com o nome de uma famosa atriz Brasileira Dulcina de Morais, ao lado de uma boate de sexo, e também tem Igrejas Evangélicas como a polemica Igreja Universal do Reino de Deus do Edir Macedo atual dono da REDE RECORD, fica uma mistura nojenta entre religião sexo e fora a sujeira e o perigo de assalto principalmente ao cair da noite, quando os malandros usam o local para fazerem de tudo, e até mesmo de dia é perigoso o local, é preciso que o Governador do Distrito Federal, que também atua como Prefeito de Brasília, já que Brasília DF Capital do Brasil não tem Prefeitura, tome uma atitude drástica e feche o local, e obrigando que os herdeiros do senhor Antônio Venâncio da Silva, façam logo uma reforma transformando em um shopping esse lixo perigoso que é o CONIC, retirando as Igrejas Evangélicas e a boate de sexo, pois o local não é para Igrejas e nem antro de perdição e sim para um shopping!!!
    Agora se a briga pela herança for maior que tudo, ai o Governador do DF, deverá lacrar esse câncer que se tornou o CONIC, e obrigar a família do senhor Antônio Venâncio da Silva a vender o imóvel para uma empresa de shoppings boa pode ser até uma empresa de fora e que atua em Brasília DF ou não para que seja transformado em um verdadeiro shopping, ou até vendido para que a nova empresa faça a demolição total do CONIC e construa no local um prédio só, mas seguindo o traçado de Brasília que foi tombado, e principalmente moderno com uma fachada limpa pode ser espelhada, enfim destinar o local para um verdadeiro shopping, como é o seu vizinho no começo da Asa Norte o Shopping Conjunto Nacional, agora deixar como está é um perigo e mais, como ele fica bem no centro de Brasília, ele mancha a arquitetura da cidade, porque ele não tem nada que se aproveite, entrar nele é a mesma coisa que entrar em um submundo sujo e perigoso, então para que serve esse câncer de CONIC, para estragar a bela Capital do Brasil Brasília Distrito Federal?!!!

    ResponderExcluir

A Administração do Blog de Altaneira recomenda:
Leia a postagem antes de comentar;
É livre a manifestação do pensamento desde que não abuse ou desvirtuem os objetivos do Blog.