23 de março de 2017

27 municípios cearenses ainda com restrições de abastecimento de água

Apesar das fortes chuvas que caíram no Ceará às precipitações foram concentradas sobre pequenos mananciais e segundo a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) o Estado mantém em situação crítica, com 9,1% de água da capacidade total de armazenamento e 27 municípios e localidades com restrições de abastecimento.

“O açude Tejuçuoca estava quase secando e pegou muita água”, exemplifica o diretor de Unidade de Negócio do Interior da Cagece, Helder Cortez. “O (açude) Várzea da Volta tirou duas cidades do racionamento”, continua o gestor, mencionando os municípios de Coreaú e Moraújo, que estão na lista dos que têm água até o próximo ano.

No Portal Hidrológico, as informações são de que o Tejuçuoca teve aporte de 3,5 milhões de metros cúbicos (m³) de água, fazendo com que o reservatório, que estava seco, chegasse ontem (22/03) a 12,6% da capacidade total. Já o Várzea da Volta também recebeu este ano recarga de cerca de 3,5 milhões de m³ de água, o que o deixou operando com 27,94% da capacidade — no dia 1º de janeiro, ele estava com somente 2,52% do volume.

Para o titular da Secretaria Estadual dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, as recargas que têm chegado aos pequenos e médios açudes do Ceará fazem com que o abastecimento hídrico deste ano — especialmente, no Interior — seja um pouco melhor do que foi em 2015 e 2016. No entanto, Teixeira analisa que a situação atual de melhoria em alguns reservatórios não minimiza a criticidade da seca.

“O cenário não é confortável, tranquilo, para ter água no Vale (do Jaguaribe) para a irrigação, abastecimento humano e ainda Fortaleza”, frisa.

No início do mês, com a suspensão do suporte do Orós, segundo maior reservatório do Ceará, Fortaleza, Região Metropolitana (RMF) e Vale do Jaguaribe voltaram a ser abastecidos prioritariamente pelo Castanhão. Segundo Teixeira, se o Castanhão não receber aportes consideráveis até o fim da quadra chuvosa, em maio, a agricultura irrigada deverá ser restringida ainda mais para garantir a manutenção do abastecimento humano.

Com a recarga de chuvas, 22 municípios cearenses têm abastecimento de água garantido até 2018, segundo a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Ao todo, os municípios beneficiados pelas chuvas foram, além de Tejuçuoca, Coreaú e Moraújo: Altaneira, Antonina do Norte, Canindé, Caridade, Forquilha, General Sampaio, Graça, Independência, Irauçuba, Maranguape, Martinópole, Mucambo, Pacujá, Paramoti, Pires Ferreira, Reriutaba, Senador Sá, Uruoca e Varjota. Helder Cortez, da Cagece, admitiu que ainda há problemas, por exemplo, no abastecimento da região do Baixo Jaguaribe.

Com informações O Povo Online