3 de março de 2017

Governador recebe alunos da rede estadual e divulga aumento de aprovados no Enem

Camilo divulgou o crescimento de 27% no índice de aprovação de alunos de escolas do Estado para o Ensino Superior, entre os anos de 2015 e 2016 (Foto: José Wagner)
Um momento para celebrar resultados e reforçar os compromissos com a Educação. Com este intuito, o governador Camilo Santana recebeu em seu gabinete, ontem (02/03), 14 alunos da rede pública estadual que foram aprovados com destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. Durante o evento de confraternização com os estudantes, o chefe do Executivo divulgou o aumento no índice de aprovação de alunos de escolas do Estado no Ensino Superior: entre os anos de 2015 e 2016, o crescimento foi de 27%.

Segundo levantamento realizado pela Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), o total de 12.737 estudantes garantiu o ingresso em instituições públicas e privadas no ano passado. Em 2015, o número chegou a 10.035. Houve aumento também no ingresso em universidades públicas. Em 2015, foram 4.502 alunos. Um ano depois, foram 5.423 estudantes. A aprovação por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa como base as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), garantiu o ingresso de 3.693 alunos, em 2016. O resultado de 2015 mostra que 2.669 jovens obtiveram a mesma oportunidade. Nas universidades públicas, 1.730 estudantes entraram por meio de vestibulares realizados no ano passado.

No que se refere à rede privada, 1.745 foram selecionados pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), que também usa como base as notas do Enem para conceder bolsas de estudo integrais e parciais (de 50%) em cursos de graduação em instituições privadas. Outros 5.569 estudantes ingressarão em instituições particulares por meio de vestibulares.

Em entrevista após o evento, Camilo Santana exaltou os esforços e avanços da Educação do Ceará, com melhoras que vão da estrutura da rede estadual até os resultados apresentados pelos estudantes das escolas públicas. "Esses estudantes estão aqui representando os quase 12.800 jovens cearenses que ingressaram em universidades por todo o país. Fruto do esforço, do talento e do trabalho de equipe de todos os atores que fazem parte da Educação no Estado do Ceará. Há um esforço muito grande de professores, diretores, coordenadores, pais e alunos. E a gente fica muito feliz por ver os avanços que o Ceará tem alcançado nos resultados do acesso de alunos de escolas públicas às universidades. Temos 25 alunos que passaram em curso de medicina no Estado, isso é algo muito significativo", destacou.

Também participaram do momento com alunos de escolas do Estado o secretário da Educação, Idilvan Alencar, e a vice-governadora do Ceará, Izolda Cela. Ambos ressaltaram a relevância da implementação de políticas educacionais de médio a longo prazo aplicadas pelo Governo do Ceará desde 2007, quando Izolda Cela ainda era a titular da Secretaria da Educação.

Idilvan lembrou que ações como o "Enem Não Tira Férias", #ChegueiEnsinoMédio, "Chego Junto, Chego Bem", dentre outras, capacitam e motivam os alunos da rede pública a cada vez mais acreditarem que é possível conquistar vagas de destaque em universidades públicas e privadas do Estado e de todo o país. "Pouco tempo atrás, comemorar feitos assim era praticamente inexistente. Cursos como Medicina, por exemplo, temos uma escola só que aprovou três alunos. Passamos de dez aprovados para 25. Eu sei que o nosso desafio é grande, tanto que paramos hoje para celebrar os resultados, mas amanhã já voltamos a focar nos trabalhos que não podem parar", disse o secretário.

Em conversa com os alunos aprovados no Enem 2016, a vice-governadora pontuou que nada mais pode barrar os sonhos de estudantes que estão na rede pública do Estado. "Antes, era como se o sonho da universidade não pudesse pertencer ao aluno de escola pública. Hoje a gente pode dizer que isso é diferente. Esses estudantes, muitos deles, serão os primeiros de suas famílias a entrar numa faculdade. A mudança da nossa realidade passa por resultados assim", afirmou Izolda Cela.

Com informações Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado