23 de dezembro de 2017

Cid diz que "não tem acordo feito" com Eunício Oliveira

O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT) negou que haja acordo estabelecido entre o atual governador do Estado, Camilo Santana (PT), e o senador Eunício Oliveira (PMDB).

O padrinho político do chefe do Executivo estadual repetiu o discurso da dupla ao afirmar que a aproximação entre eles é puramente institucional. E negou interesse eleitoral entre eles para o próximo ano. As declarações foram dadas ao radialista Isaías Nicolau, da Rádio Tupinambá, de Sobral.

Desde setembro deste ano, Camilo e Eunício começaram a ter agendas combinadas, com participações em eventos, reuniões e inaugurações juntos. À época, Cid sinalizou para a possibilidade de aliança, desde que “conversada” e “construída” com a base aliada.

“Essas questões são complexas e dependem muito menos de vontade e simpatia pessoal”, justificou Cid ontem.

O ex-governador ainda criticou acordos realizados como imposição. “Os chefes se entendem lá e acham que podem empurrar goela abaixo nas pessoas”, disse. 

Ele admitiu preocupação com o que a população pensaria sobre a aproximação entre o apadrinhado e o peemedebista. “Estou afirmando que não tem acordo feito. Até porque não é hora de fazer acordo, temos que ver até a última hora”, garantiu, conforme ele, para diminuir a “angústia dos que se incomodam com isso”.

De acordo com Cid, o atual alinhamento entre os dois é tem a intenção de viabilizar melhorias para o Ceará. Sem deixar claro quem fez a recomendação, ele falou que alguém teria pedido a Camilo para conversar diretamente com o senador para viabilizar financiamentos ao Estado. “Não seria razoável (o governador negar a aproximação). Seria colocar vaidade pessoal acima do interesse popular”, afirmou o pedetista.

Por outro lado, o Ferreira Gomes afirmou que não seria atitude digna de um senador negar a aproximação. “É obrigação dele, independentemente de qualquer coisa, trabalhar para viabilizar benefícios para o povo cearense. Se ele não agisse assim, estaria sendo mesquinho, no mínimo”, disse.

Na última quarta-feira (20/12) o governador e o senador deram nova demonstração de parceria ao entregar obras em Canindé. Como revelou o jornal O POVO, a intervenção pró-Eunício de Lula no alinhamento entre eles foi confirmada por lideranças do PT e do PMDB.

Para o ex-governador, a dupla está deixando de lado as divergências políticas e partidárias e projetos eleitorais em prol dos cearenses. “Assim enxergo essa situação. E tem minha pronta aprovação”, ressaltou.

Com informações portal O Povo Online