20 de dezembro de 2017

O PMDB volta a se chamar MDB

Temer mostrando a nova logo do seu partido (Foto: Gustavo Maia)
A maioria dos filiados do então PMDB votou, na manhã de ontem (19/12), para mudar a sigla do partido, que se chamará a partir de agora MDB. A mudança, de acordo com o presidente da agremiação, senador Romero Jucá (MDB-RR), não tem relação com os últimos episódios envolvendo diversos integrantes da legenda investigados por corrupção. Jucá disse que a repaginação tem o objetivo de dar “um passo para o futuro de transformação” com a eleição do ano que vem.

Durante o evento em Brasília, que reuniu lideranças do País inteiro — deputados, senadores, governadores e o presidente Michel Temer —, um vídeo foi exibido apresentando o que o partido fez no exercício da presidência da República, desde o impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em meados do ano passado.

O filme mostrou os números do MDB, com a maior quantidade de vereadores, prefeitos, governadores e senadores, e as consequências da reforma trabalhista, como o “aumento” dos postos de trabalho, entre outros pontos.

Temer, que apareceu no evento após alegar que se ausentaria da convenção, discursou à plateia e defendeu as reformas que têm sido implementadas. Voltou a dizer que aproveita a impopularidade para aprovar as “necessárias” reformas para a economia.

“(Somos) um governo reformista que agora deve encaminhar a questão da Previdência, que na verdade não prejudica ninguém. (...) Todos saem ganhando, mas sai ganhando principalmente o País”, defendeu.

“Não podemos brincar com isso, porque senão daqui a pouco não vamos ter dinheiro para pagar aposentado, e daqui a pouco é dois, três anos, não é muito tempo, não. (...) Nós temos a coragem de ser um governo reformista”, argumentou.

Presidente do Senado, Eunício Oliveira também falou sobre a mudança de denominação da legenda. “Foi na gestão do PMDB que tivemos coragem de fazer as mudanças necessárias que o Brasil precisa e para que o País continuasse avançando”, discursou.

Encerrada por volta das 13 horas de ontem, foram 325 votos favoráveis, 88 contrários e 27 votos em branco para que o PMDB voltasse a ser Movimento Democrático Brasileiro e adotasse a sigla MDB.

“Atingimos o quórum com louvor”, disse o presidente nacional da sigla, senador Romero Jucá (RR), ao anunciar o resultado da apuração. A convocação dos filiados se deu em convenção nacional extraordinária.

Com informações portal O Povo Online