22 de agosto de 2015

Altaneirenses palestram em Crato

A professora Heloisa Bitu e o professor José Nicolau ministraram palestra na Formação em Ensino de História e Cultura Afro Indígena Cearense promovida pela CREDE 18 em Crato.

A Palestra de Heloisa foi na quinta-feira (20/08) com o tema “Arqueologia Pré-histórica do Cariri” destacando a dinâmica dos achados arqueológicos, bem como, a cultura imaterial (lendas, músicas, etc.) relacionando aos estudos e pesquisas promovidas peça Fundação Casa Grande de Nova Olinda. 

Heloisa destacou ainda a importância das pinturas rupestres, acervo em cerâmica e os sítios arqueológicos para o desenvolvimento de estudos e pesquisas, concluindo com uma reflexão sobre a necessidade da preservação dos sítios arqueológicos bem como da educação patrimonial a ser desenvolvida junto aos morados destas localidades.

Já o professor Nicolau Neto ministrou Palestra ontem (21/08) sobre “Personalidades Negras que mudaram o Mundo” relatando suas considerações acerca do trabalho desenvolvido em sala de aula pelos professores da área de Humanas com as atividades voltadas para o estudo das personalidades negras.

Nicolau Lembrou que os alunos não conseguiam, inicialmente, identificar essas personalidades, tendo uma visão pautada na mídia. Dentre as personalidades citadas pelo mesmo, destacou Abdias do Nascimento.

Uma das ações desenvolvidas pelo Professor foi o lançamento da Série Personalidades Negras que mudaram o mundo em seu blog pessoal – Informações em Foco (IF) – onde os alunos puderam acompanhar estas postagens.

Outro palestrante conhecido dos altaneirenses foi Pe. Vileci  que palestrou sobre o “Projeto Ecos do Caldeirão”, destacando a importância da criação da Teia da Sustentabilidade no Cariri.

Para Vileci a ideia de sustentabilidade passando pelas esferas religiosa (de forma ecumênica), social e econômica visa contribuir com o desenvolvimento Regional, a sustentabilidade, tendo em vista a sociedade do bem viver, considerando que a Igreja é uma grande defensora de homens, mulheres, idosos, jovens e crianças, no campo e na cidade, sobretudo os mais excluídos e marginalizados da sociedade.

Segundo o padre o Projeto compreende a criação de unidades de produção ecológica demonstrativa e ampliação da reaplicação de práticas sustentáveis.

A formação se deu na EEEP Violeta Arraes Alencar Gervaiseau de Crato e contou ainda com palestra de Dayze Carla Vidal da Silva do Grupo de Mulheres Negras Cariri (Preta Simoa), do poeta João do Crato, do Professor João Luiz do Nascimento Mota da URCA, do Professor Marcos Ramos, dentre outros.

Com informações e imagens do Blog Reflexões de Lucélia Muniz